Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33072
Título: Análise do comportamento de pedestres em travessias semaforizadas de Fortaleza
Autor(es): Macedo Filho, Francisco Edson
Orientador(es): Azevedo Filho, Mário Angelo Nunes de
Palavras-chave: Transportes
Segurança no trânsito
Mobilidade urbana
Transito urbano
Pedestrian crossings
Compliance
Discrete-choice framework
Data do documento: 8-Mai-2018
Citação: MACEDO FILHO, F. E. Análise do comportamento de pedestres em travessias semaforizadas de Fortaleza. 2018. 80 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes)-Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Resumo: Ao longo de suas rotas dentro da malha urbana, os pedestres não se restringem apenas às infraestruturas destinadas para acomodá-los, mas preferem os caminhos que lhes custem o menor tempo e esforço, mesmo que estes aumentem a probabilidade de ocorrer conflitos e acidentes. Além disso, são mais imprevisíveis que motoristas, além de constantemente desobedecerem as regras de trânsito. Nesse sentido, muitos autores afirmam que a conduta irregular, neste trabalho caracterizada por travessias em não conformidade com as regras de trânsito, está entre as principais causas dos atropelamentos. No entanto, acredita-se que parte da não conformidade citada anteriormente possui origem mais profunda, advinda do planejamento e projeto deficientes das próprias infraestruturas. A existência de infraestruturas que possibilitem as travessias é de grande importância para a garantia da acessibilidade, mas não servem de forma completa a este propósito, já que parte dos pedestres opta por não utilizá-las ou seguir a sinalização vigente. Diante disso, esta dissertação de mestrado avaliou em que medida os fatores do ambiente urbano e dos pedestres influenciam as escolhas dos mesmos durante as travessias. Foram coletados dados sobre travessias de 540 pedestres no que tange à sua movimentação e conduta em 11 locais de Fortaleza para a modelagem do comportamento por meio da utilização de modelos de escolha discreta do tipo Logit Binomiais e Multinomiais. No que tange às condutas observadas, aproximadamente 70% realizaram as travessias em conformidade com a faixa, 15% e 17% em não conformidade. Dos que utilizaram a faixa nas travessias, mais de 60% o fizeram em conformidade com sua respectiva fase semafórica. Aspectos geométricos, situacionais e socioeconômicos mostraram significativa influência no comportamento de pedestres em travessias. Os resultados obtidos fornecem subsídios para investigar condutas de risco e aprimorar simulações de pedestres no sentido de avaliar de forma dinâmica o desempenho operacional e de segurança de vias urbanas.
Abstract: During their trips on the street network, pedestrians do not limit themselves to the infrastructures destined to them. They prefer routes that are less costly in terms of time and effort, even if these increase the chance of occurring road conflicts and accidents. In addition, pedestrians are more unpredictable then drivers and tend to ignore traffic control rules. In this sense, many authors state that pedestrians’ “irregular behaviour or conduct”, characterized in this thesis by the compliance rates to traffic rules, are among the main causes of pedestrian accidents. Despite of these statements, it is believed that a significant share of that behaviour have other causes - the deficient planning and design of infrastructures. The existence of crossing facilities is of great importance to guarantee pedestrian accessibility. Nevertheless, they do not completely serve their purpose since some of the pedestrians choose to not use them or follow the current traffic control systems. Therefore, this thesis assessed the attributes of the urban environment that influence pedestrian choices during crossings. Data were collected on pedestrian crossings regarding to 540 subjects’ movements and conduct in 11 signalized intersections in Fortaleza. The analysis was conducted through the application of a discrete-choice framework based on Multinomial and Binomial Logit models. Considering the observed behaviours, approximately 70% percent used the zebra crossing, 15% used it partially and 17% did not use it. Within the people that used the zebra crossing, more than 60% did it in compliance to the traffic signal. Geometric, situational and socioeconomic aspects indicated significant influence on pedestrian crossing behaviour. These results may support the investigation of risky behaviours and improve pedestrian simulations in order to dynamically evaluate urban safety performance.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33072
Aparece nas coleções:DET - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_dis_femacedofilho.pdf4,25 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.