Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33165
Title in Portuguese: Design crítico e especulativo como posicionamento projetual: uma abordagem experimental com foco na violência na cidade de Fortaleza
Author: Machado, Lara Maria de Araújo
Advisor(s): Barros, Camila Bezerra Furtado
Keywords: Design crítico
Design especulativo
Complexidade
Subjetividade
Violência
Issue Date: 2018
Citation: MACHADO, L. M. A. (2018)
Abstract in Portuguese: No presente trabalho nos propomos a compreender o que faz emergir o design crítico e especulativo no campo do Design, um posicionamento de projeto que surge na contemporaneidade em meio às necessidades e características dos indivíduos nela inseridos. Explorarmos seu significado e produções, apresentarmos um panorama histórico desse posicionamento conceitual e as mudanças no paradigma da funcionalidade no design moderno e pós-moderno. Por meio disso, buscamos estabelecer os nexos com o contexto sociocultural no qual o design crítico e especulativo emerge e, a partir da discussão, desenvolver um projeto com tal embasamento, de caráter ilustrativo, dando ênfase à experimentação. Desenvolvemos a discussão passando por ideias de Baudrillard (2008) sobre sociedade de consumo e o caráter simbólico e funcional dos objetos, Krippendorf (2000) sobre a subjetividade do designer no projeto e a complexidade e a liquidez nas relações proposta por Bauman (2001) como contextualização do problema e compreender as ideias do design crítico e especulativo de Dunne e Raby (2013). Para a prática projetual, empregamos uma metodologia híbrida, emprestando o método de Bonsiepe (1984) e mesclando com a liberdade projetual necessária ao design conceitual e uma pesquisa qualitativa. Em um segundo momento, desenvolvemos um projeto conceitual experimental dentro do posicionamento de design crítico e especulativo ao abordar o cotidiano da violência na cidade de Fortaleza, a fim de ilustrar e dar suporte a teoria apresentada.
Abstract: In this research we intended to comprehend what makes speculative and critical design emerge in the design field, a design stand that surfaces in contemporaneity amongst the needs and characteristics of its individuals. We explored its meaning and productions, presenting a historical panorama of this conceptual attitude and the changes in the paradigm of functionality on modern and post-modern design. By doing so, we sought to establish the links with the sociocultural context in which the speculative and critical design emerges and, from the discussion, develop a project with such basis, with illustrative aspect, giving emphasis to experimenting. We developed the discussion navigating from the ideias of Baudrillard (2008) about the consumption society and the functional and symbolic character of objects, Krippendorf (2000) and his ideas on the designer’s subjectivity and complexity and liquidity in relationships proposed by Bauman (2001) as a context for the problem and to understand the ideas of speculative and critical design by Dunne and Raby (2013). For the project’s practice, we used a hybrid method, borrowing the method from Bonsiepe (1984) and mixing it with the project freedom necessary for conceptual design and a qualitative research. In a second moment, we developed an experimental conceptual project within the attitude of speculative and critical design while addressing the daily violence in the city of Fortaleza, in order to illustrate and provide support to the theory being presented.
Description: Machado, L. M. A. Design crítico e especulativo como posicionamento projetual: uma abordagem experimental com foco na violência na cidade de Fortaleza. 2018. 88 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Design) – Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33165
Appears in Collections:DESIGN - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tcc_lmamachado.pdf14,66 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.