Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33925
Title in Portuguese: Atividade física e saúde na escola: uma revisão da literatura sobre a atividade física na escola e síndrome metabólica
Author: Araújo, Antônio Dennis Sousa de
Coelho, Carlos Eduardo de Melo Alves
Lima, Cyntia Emanuelle Souza
Alves, Diana de Menezes
Bessa, Eliakim Maia
Silva, Carlos Alberto da
Keywords: Saúde
Atividade física escolar
Síndrome metabólica
Issue Date: 2016
Citation: ARAÚJO, Antônio Dennis de et al. Atividade física e saúde na escola: uma revisão de literatura sobre a atividade física escolar r síndrome metabólica. Revista Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v. 1, n. 1, 2016. (Encontro de Extensão, 25)
Abstract in Portuguese: Introdução: A Sociedade de Endocrinologia e Metabologia descrevem a síndrome metabólica como um transtorno representado por um conjunto de fatores de risco cardiovascular comumente relacionados a aspectos metabólicos como: a deposição de gordura e a resistência à insulina, fatores estes, que aumentam a chance de contrair doenças cardíacas, derrames, diabetes, dentre outras doenças crônicas não transmissíveis, somando a esta informação, a pesquisa nacional de saúde na escolar aponta determinados hábitos que influenciam a saúde dos escolares brasileiros, dentre estes temos a alimentação e a prática de atividade física. Objetivo: Compilar informações, de estudos, para averiguar se as atividades físicas proporcionadas no âmbito escolar tem relação positiva no controle da síndrome metabólica. Metodologia: Este estudo caracterizou-se por ser uma revisão de literatura sistematizada, utilizando as bases de dados, Scielo, Pubmed e Google Acadêmico. Resultados: Foram analisados 10 estudos, 5 fizeram referências positivas sobre a relação entre atividade física e melhora do IMC, circunferência cintura quadril, da taxa metabólica basal, da sensibilidade a insulina em indivíduos obesos e com diabetes tipos 1 e 2, na prevenção da diabetes tipo 2 e no aumento dos níveis de HDL e detrimento dos níveis de LDL e VDLL. Os demais 5 artigos tratam do nível de atividade física escolar, relatam porcentagens alarmantes, desde indivíduos considerados inativos, chegando 21% dos analisados, à indivíduos com os níveis de atividades físicas insatisfatórios, beirando os 75% no caso dos homens e 94% no das mulheres. Conclusões: A atividade física escolar tem papel importante na prevenção de muitos dos critérios utilizados pela OMS e Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia para caracterizar o quadro de Síndrome Metabólica, porém a intensidade e frequência dessas atividades devem ser levadas em conta, pois em baixos níveis seus benefícios acabam não sendo satisfatórios.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33925
metadata.dc.type: Resumo
Appears in Collections:ENEX - Resumo de trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_resumo_eve_adsaraujo.pdf50,38 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.