Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34210
Title in Portuguese: O uso do presente do subjuntivo em variação com o presente do indicativo no falar culto de Fortaleza
Author: Carvalho, Hebe Macedo de
Araújo, Aluiza Alves de
Nascimento Neto, Artur Viana do
Keywords: Presente do subjuntivo
Variação
Sociolinguística Variacionista
Present subjunctive
Variation
Issue Date: 2017
Citation: CARVALHO, Hebe Macedo de; ARAÚJO, Aluiza Alves de; NASCIMENTO NETO, Artur Viana do. O uso do presente do subjuntivo em variação com o presente do indicativo no falar culto de Fortaleza. Revista (Con) Textos Linguísticos, Vitória, v. 11, n. 19, p. 83-103, 2017.
Abstract in Portuguese: Analisa-se, neste estudo, o uso variável do presente do subjuntivo em alternância com o presente do indicativo, em orações substantivas e orações dubitativas com talvez, no falar culto de Fortaleza, à luz da Sociolinguística Variacionista (WEINREICH; LABOV; HERZOG, [1968] 2006; LABOV [1972] 2008), com base em 17 entrevistas do banco de dados Porcufort (Projeto Português Oral Culto de Fortaleza), sendo todos os informantes com formação univesitária, estratificados por sexo e faixa etária. Investigamos grupos de fatores linguísticos (carga semântica do verbo da matriz, estrutura de assertividade da oração, verbo da oração encaixada e tipo de oração) e variáveis sociais (sexo e faixa etária do falante) com o intuito de descrever a variação do subjuntivo em alternância com o indicativo, as restrições linguísticas e sociais que a regem, visando contribuir para a descrição e futuros mapeamentos dessa variação no Português Brasileiro (PB). Em termos totais, o presente do subjuntivo apresentou 23,9% de frequência e o indicativo 76,1 %. O presente do subjuntivo está implementado em matrizes não factuais, de baixa certeza epistêmica, com expressão de modalidade irrealis.Oraçõeos com verbos matrizes não factivos volitivos condicionam o uso categórico do presente do subjuntivo na fala de Fortaleza, refletindo resultados de outros estudos com dados do Nordeste.
Abstract: In this study, we analyse the use of the present subjunctive in alternation with the present indicative, in noun clauses and clauses with the item “maybe”, in the spoken language of undergraduates from Fortaleza, through the perspective of Variationist Sociolinguistics (WEINREICH; LABOV; HERZOG, [1968] 2006; LABOV [1972] 2008), based on 17 interviews from the Porcufort (Projeto Português Oral Culto de Fortaleza), whose social parameters are gender and age group, investigated within a sample consistent of all university undergraduates. We investigated linguistic variables (the semantic power of the verb of the main clause, assertiveness of the clause, Sentence verb embedded and type of clause) and social variables (gender and age group of the speaker), in order to describe the variation of the subjunctive, the linguistic and social restrictions that govern it, aiming to contribute to the description and future mapping of this variation in Brazilian Portuguese. In total terms, the present subjunctive presented 23.9% of frequency and the indicative 76.1%.The present subjunctive is implemented in non-factual matrices, of low epistemic certainty, with expression of irrealis modality. Volitive non-factive matrix verbs condition the categorical use of the subjunctive present in the Fortaleza's speech, reflecting the results of other studies with data from the Northeast.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34210
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 2317-3475
Appears in Collections:PPGL - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_hmcarvalho.pdf269,21 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.