Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3469
Título: Luigi Pirandello: Tensões e Conflitos em um, Nenhum e Cem Mil
Título em inglês: Luigi Pirandello, the Tensions and Conflicts in um, Nenhum e Cem Mil
Autor(es): Peres, Terezinha Marta de Paula
Orientador(es): Silva, Odalice de Castro
Palavras-chave: Letras
Campo Literário
Leitura
Desleitura
Superação
Poética
Pirandello,Luigi,1867-1936.Um,nenhum e cem mil - Crítica e Interpretação
Pirandello,Luigi,1867-1936 - Livros e Leitura
Influência(Literária,artística,etc.)
Literary Field
Reading
Desreading
Overcoming
Poetry
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: PERES, T. M. P. ; SILVA, O. C. (2011)
Resumo: Esta pesquisa, intitulada Luigi Pirandello: Tensões e Conflitos em Um, nenhum e cem mil (1926), pretende discutir como o escritor italiano Luigi Pirandello (1867-1936) participou das tensões sociais de sua época, como se deram seus deslocamentos geográficos, que implicam em relacionar o autor ao processo histórico de seu tempo; sua formação intelectual e como aconteceu sua trajetória em busca de uma posição como escritor dentro do “campo literário”. Para realizar esta investigação, contamos com o apoio teórico de Pierre Bourdieu, em As regras da arte (1996), e Dominique Maingueneau, em O contexto da obra literária (1991), com o propósito de compreender em que circunstâncias o autor compôs sua obra. Pretendemos também verificar as relações de interação do autor com a sociedade de seu tempo, no tocante aos costumes, às crenças, às tradições e, principalmente, às relações de interação com obras tradicionais, no intuito de averiguar suas experiências como leitor, a absorção que fez dessas leituras e de que maneira as interpretou e as recriou em sua arte literária. Para um melhor entendimento sobre o processo de compreensão do autor, em relação à tradição, discutiremos os conceitos de “influência” e “desleitura”, sob o apoio teórico de Harold Bloom, em A angústia da influência (1991), bem como de Sandra Nitrini, em Literatura Comparada (2010). Como conclusão da pesquisa, analisamos o posicionamento de Luigi Pirandello como romancista, a partir de Um, nenhum e cem mil (1926), como superou seus precursores e como elaborou uma nova obra, na qual se identifica um estilo novo de fazer Literatura. Para essa análise, contamos com o apoio teórico de Roland Barthes, em O grau zero da escritura (1993), de Harold Bloom, em Um mapa da desleitura (1995), de Arcangelo Leone de Castris, em Storia di Pirandello (1978), entre outros, com a intenção de discutir os caminhos do escritor, através dos métodos analítico, descritivo, interpretativo e comparativo, para uma melhor compreensão da construção de uma nova poética, a qual confere a Luigi Pirandello uma voz diferente na Literatura Ocidental, no século XX e entre seus leitores atuais.
Abstract: The present research, entitled Luigi Pirandello, the tensions and conflicts in Um, nenhum e cem mil (1926), aims at discussing how the Italian writer Luigi Pirandello (1867 -1936) took part in the social tensions of his time, how his geographic moves occurred, moves which imply in relating the author to the historic process of his time as well as his intellectual formation and how his search for a place in the intellectual world happened. For carrying on this investigation, we counted on the help of Pierre Bourdieu in his The rules of the art (1996) and Dominique Maingueneau in O contexto da obra literária (1991) in order to understand the circumstances in which Pirandello did his work. We also intend to investigate the author’s interactive relationship with the society of his time in what concerns the customs, beliefs, traditions and, above all, his interaction with the traditional literature, his position as a reader, how much he absorbed influences from it, and to what extent he interpreted and recreated them in his literary work. For a clearer view of the author’s relations to tradition, we will discuss the concepts of “influence” and “desreading” under the theoretical support of Harold Bloom in his Anguish of influence (1991) as well as Sandra Nitrini’s Compared Literature (2010). As a conclusion of this research, we analyze Pirandello’s position from his Um, nenhum e cem mil (1926), how he overcame his predecessors and how he elaborated a new work where a brand-new literary style is clearly viewed. For such analysis, we counted on the theoretical support of Roland Barthes’s Zero degree in whiting (1993) and Harold Bloom’s A map of desleitura (1995) and Arcangelo Leone de Castris’s Storia di Pirandello (1978), among others. We herein discussed the paths through which Pirandello wandered, using for such the analytical, descriptive, interpretative and comparative methods in the pursuit of a better understanding of his building process of a new poetry, which confers to Luigi Pirandello a different voice in the twentieth-century western literature.
Descrição: PERES, Terezinha Marta de Paula. Luigi Pirandello: tensões e conflitos em Um, nenhum e cem mil. 2011. 132f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Literatura, Programa de Pós-Graduação em Letras, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3469
Aparece nas coleções:PPGLE- Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_DIS_TMPPERES.pdf3,02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.