Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34924
Title in Portuguese: Qualidade de vida e religiosidade de mulheres com câncer de mama em tratamento quimioterápico
Author: Carvalho, Paula Natasha Rodrigues Valentim
Advisor(s): Fernandes, Ana Fátima Carvalho
Keywords: Neoplasias da Mama
Qualidade de Vida
Religião
Issue Date: 3-Jun-2014
Citation: CARVALHO, P. N. R. V. Qualidade de vida e religiosidade de mulheres com câncer de mama em tratamento quimioterápico. 2014. 73 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.
Abstract in Portuguese: As mulheres com câncer de mama em tratamento quimioterápico evidenciam sentimento de tristeza, ansiedade, exclusão e mutilação, devido aos efeitos colaterais das drogas quimioterápicas e, muitas vezes, encontram na religião o amparo que precisam para melhorar a sua saúde mental e, consequentemente, a qualidade de vida. Objetivou-se avaliar a influênciada religiosidade na qualidade de vida de mulheres com câncer de mama em tratamento quimioterápico. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, de corte transversal,realizado em instituição especializada, não qual foram incluídas 150 mulheres. Utilizaram-se duas escalas, uma escala abreviada da Organização Mundial de Saúde sobre Qualidade de Vida (WHOQOL-bref) e a outra escala de Religiosidade a DUREL. Os resultados apontaram que a maioria das mulheres que fizeram parte deste estudo estavam na faixa etária de 46 a 55, possuíam companheiro, tinham três ou mais filhos, eram católicas, recebiam alguma renda financeira, possuíamde 1 a 4 anos de estudo, declararam-se morenas, foram mastectomizadas, apresentaram estadiamento III e tinham como esquema quimioterápico o TAXOL. Em relação aos domínios de qualidade de vida, os que obtiveram maiores escores foram os domínios físico e meio ambiente, e os menores, o domínio psicológico e relações sociais. Na medida em que há aumento nos escores da religiosidade intrínseca, ou seja, redução das atividades religiosas individuais, haverá diminuição nos escores para o domínio físico. Além disto, as mulheres que costumam ir à igreja, templos ou encontros religiosos são, em maioria, as que realizaram algum procedimento cirúrgico e em grande parte a mastectomia foi a cirurgia de escolha. Em geral, as mulheres deste estudo consideraram a qualidade de vida boa e estavam satisfeitas com a saúde, porém percebeu-se que quando a mulher diminui as atividades religiosas individuais, elas apresentam diminuição na qualidade de vida. Concluiu-se que as mulheres quando diminuem as atividades religiosas individuais, apresentam diminuição na qualidade de vida.
Abstract: Women with breast cancer undergoing chemotherapy treatment present feelings of sadness, anxiety, exclusion, and mutilation given the side effects of chemotherapy drugs, and often they find in religion the support they need to improve their mental health and thus enhance their quality of life. This study aimed to assess the influence of religiosity on the quality of life of women with breast cancer undergoing chemotherapy. It is a descriptive, exploratory, cross-sectional study conducted in specialized institution comprising 150 women. Two scales were applied: the World Health Organization Quality of Life Scale Brief Version (WHOQOL-BREF) and the Duke University Religion Index (DUREL). Results revealed that most women participating in this study were aged 46-55 years, had a partner, with three or more children, Catholic, received some financial income, had 1-4 years of study, claimed to be Brown, were mastectomized, presented stage III cancer, and Taxol was the chemotherapy regimen. With regard to the domains of quality of life, those who showed higher scores were the physical and environmental, while the lowest were the psychological and social relationships. As the scores of intrinsic religiosity increase, that is the individual religious activity reduces, the scores for the physical domain will decrease. Furthermore, women who usually go to church, temple or religious gatherings are generally those who underwent some surgical procedure, particularly mastectomy. In general, women in this study reported a good quality of life and were satisfied with their health. Nevertheless, we noted that when women diminish the individual religious activities, they present reduced quality of life. Therefore, we concluded that women with decreasing individual religious activities show reduced quality of life.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34924
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_dis_pnrvcarvalho.pdf2,16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.