Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3553
Título: O Mistério da Encarnação em Gabriel Marcel
Autor(es): Azevedo, José André de
Palavras-chave: Gabriel Marcel
Encarnação
Carnalidade
Mistério
Incarnation
Carnality
Mystery
Data do documento: 2010
Editor: Argumentos Revistas de Filosofia
Citação: Azevedo, J. A. (2010)
Resumo: Partindo de um contexto de crítica ao cientificismo e racionalismo modernos, apresentando-se com um pensamento assistemático, itinerante e questionador, Gabriel Marcel afirma que a filosofia possui uma arché: a existência, ponto de partida e de referência do labor philosophicus. A partir da questão Quem eu sou? chega-se à percepção da existência (encarnação), o que nos leva, necessariamente, a uma questão ontológica (mistério do ser) e isso, por sua vez, segundo Marcel, nos remete à questão do transcendente (existência e transcendência). A encarnação, segundo Marcel, é o dado central da metafísica, pois é a mediação entre o eu e o mundo e os outros, é a consciência de mim no meu corpo e, por isso, perpassada de uma intensa comunhão ontológica (participação). A existência encarnada, assim, exige, de imediato, a questão do ser, o que leva Marcel a distinguir, na relação ontológica, mistério e problema. Na vivência do mistério, o ser humano possui algumas exigências: recolhimento, engajamento, fidelidade, esperança e amor. A vivência do mistério do ser, perpassada pela comunhão entre o meu eu e os outros, leva à afirmação de um Tu Absoluto: a transcendência. Assim, o mistério da encarnação instaura, na tradição filosófica, uma nova ordem de questionamento do homem e do mundo.
Abstract: Since the context of a critique of modern scientism and rationalism, presenting with an unsystematic thinking, questioning and wandering, Gabriel Marcel says that philosophy has an arche: the existence of starting point and reference labor philosophicus. From the question Who am I? comes to the perception of life (incarnation), which leads us necessarily to an ontological question (mystery of being) and this, in turn, according to Marcel, reminds us of the transcendent issue (the existence and transcendence). The Incarnation, according to Marcel, is the central finding of metaphysics, it is the mediation between self and world and others, is the consciousness of myself in my body and, therefore, crossed an intense ontological communion (participation). The embodied existence thus requires, first, the question of being, which leads Marcel to distinguish in relation ontological mystery and problem. In the experience of mystery, the human being has some requirements: collection, engagement, fidelity, hope and love. The experience of the mystery of being pervaded by the communion between my self and others, leads to the assertion of a Absolute: transcendence. Thus, the mystery of the Incarnation, therefore, establishes, in the philosophical tradition, a new order of questioning the man and the world.
Descrição: AZEVEDO, José André de. O mistério da encarnação em Gabriel Marcel. Argumentos Revista de Filosofia, Fortaleza, v. 2, n. 4, p. 106-113, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3553
ISSN: 1984-4255 on-line
1984-4247 Impresso
Aparece nas coleções:PPGFILO - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_Art_JAAzevedo.pdf90,46 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.