Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35692
Title in Portuguese: A reforma psiquiátrica como projeto inacabado: por uma crítica da clínica e da política
Title: The psychiatric reform as an unfinished project: by a critique of the clinic and politics
Author: Guimarães, Raquel Rubim da Rocha
Advisor(s): Lima, Aluísio Ferreira de
Keywords: Reforma psiquiátrica
Psicologia social crítica
Condições de cuidado
Psychiatric reformation
Critical social psychology
Care conditions
Issue Date: 2018
Citation: Guimarães, Raquel Rubim da Rocha. A reforma psiquiátrica como projeto inacabado: por uma crítica da clínica e da política. 2018. 159f. - Dissertação - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2018.
Abstract in Portuguese: O presente estudo pretende discutir as implicações das Condições de Cuidado sobre o modo de cuidar em um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) no município de Fortaleza. As Condições de Cuidado discutidas aqui são inspiradas nos estudos da filósofa Judith Butler, compreendendo-as como entidades não estáticas, porém, instituições e relações sociais reproduzíveis que sustentam e apreendem determinadas vidas. Esta pesquisa qualitativa utilizou como método de análise e coleta de dados o Diário de Campo, que não se limita ao registro dos dados, mas, convoca o pesquisador a se implicar com o campo através da escrita, tornando-se uma ferramenta de registro, afetação e interlocução. Foram utilizadas extensas anotações sistemáticas e gravações das reuniões de equipe (denominadas Roda de Conversa) durante sete encontros semanais. Ao longo do trajeto de pesquisa são apontadas as mudanças metodológicas necessárias à entrada da pesquisadora no campo prático, redefinindo todo o objetivo inicial. Buscou-se pautar as análises sob a óptica da Psicologia Social Crítica na interlocução com diferentes autores da Reforma Psiquiátrica de cunho antimanicomial. Nesta direção, tornou-se importante um resgate histórico para compreensão das mudanças nas políticas de assistência à saúde mental brasileira desde o final da década de 1970, sinalizando, inclusive, as mudanças técnicas assistenciais a partir de 2015, com a mudança na gestão da Coordenação-Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas, apontadas por alguns trabalhadores e estudiosos da Saúde Mental, como retorno às práticas manicomiais. Em seguida são apresentadas as reuniões de forma sequencial, com a proposta de tornar mais fácil a leitura e a compreensão do desenho da pesquisa. A partir deste capítulo e da demarcação de algumas temáticas, foram traçadas e discutidas três categorias de análise: Acolhimento em Saúde Mental, Apatia e Adoecimento do Trabalhador do CAPS e Condições de Cuidado. As críticas elaboradas estiveram comprometidas com a proposta da “desinstitucionalização”, importante conceito para o movimento de transformação do cuidado. Por último, são tecidas considerações pertinentes para que a Reforma se torne um projeto permanente de questionamento das ações de cuidado e suas interseções com as condições político-sociais.
Abstract: The present study intends to discuss the implications of Care Conditions on the way of caring in a Psychosocial Attention Center (CAPS) in the city of Fortaleza. The Care Conditions discussed here are inspired by the studies of the philosopher Judith Butler, understanding them as non-static entities, but institutions and reproducible social relations that sustain and apprehend certain lives. This qualitative research has used as a method of analysis and data collection the “Diário de Campo”, which is not limited to data recording, but, it convokes the researcher to get involved with the field through writing, becoming a tool of registration, affectation and interlocution. Extensive systematic notes and recordings of the team meetings (called “Roda de Conversa”) were used during seven weeks. Along the path of research, the methodological changes necessary to the researcher's entry into the practical field are ponted out, redefining the whole initial objective. We sought to guide the analysis under the lens of Critical Social Psychology in the interlocution with different authors of the Psychiatric Reformation with anti-asylum stamp. In this direction, a historical rescue to understanding changes in brazilian mental health care policies since the end of the 1970s has become important, signaling even the technical assistance changes starting in 2015, with the change in “Mental Health, Alcohol and Other Drugs, General Coordination Management”, pointed out by some Mental Health and workers scholars, as a return to asylum practices. Next, the meetings are presented in a sequential manner, with the proposal to make reading and understanding the design of the research easier. From this chapter and the demarcation of some themes, three categories of analysis were drawn and discussed: Reception in Mental Health, Apathy and Sickening of the “CAPS” Worker; and, Conditions of Care. The critiques elaborated were compromised with the proposal of "deinstitutionalization", an important concept for the care transformation movement. Lastly, pertinent considerations are woven so that the Reformation becomes a permanent project to question the actions of care and its intersections with the political-social conditions.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35692
Appears in Collections:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_raquelrubimdarochaguimaraes.pdf1,97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.