Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/36405
Title in Portuguese: Estresse laboral e suas consequências psicossociais em policiais militares no exercício de suas funções
Title: Occupational stress and its
Author: Alves, Verlene Sousa de Castro
Advisor(s): Santos, Walberto Silva dos
Keywords: Policial militar
Estresse
Agressividade
Saúde mental
Military police
Stress
Aggressiveness
Mental health
Issue Date: 2018
Citation: Alves, V. S. C.; Santos, W. S. (2018)
Abstract in Portuguese: A instituição polícia está presente em diversos países e é identificada pela utilização de força e coerção para tentar manter o bom funcionamento social. Especificamente, a profissão de policial militar é associada a características de abuso de poder e autoritarismo, sendo considerada também uma atividade laboral de potencial estresse e risco dos profissionais perderem a própria vida em suas rotinas de trabalho. As pesquisas até o momento sugerem a falta de acompanhamento psicológico desses profissionais após o exame psicológico inicial de admissão no cargo. Com objetivo de compreender os impactos do contexto de trabalho e a relação que esses impactos possuem com alguns indicadores de adoecimento mental, como: estresse, ansiedade, depressão, ideação suicida e, por fim, a agressividade, esse estudo propôs um modelo explicativo da agressividade a partir das variáveis analisadas. Para realização dessa pesquisa, contou-se com uma amostra de 229 policiais militares. Os participantes responderam à Escala de Avaliação do Contexto de Trabalho (EACT), pertencente ao Inventário de Trabalho e Riscos de Adoecimento (ITRA); à Escala de Estresse no Trabalho (EET); ao Questionário de Saúde Geral (QSG); à Escala Multi-Atitudinal de Tendência ao Suicídio (EMTAS); e ao Questionário de Agressão de Buss-Perry. A coleta dos dados ocorreu nas unidades policiais e ressalta-se que todos os procedimentos éticos foram adotados a fim de viabilizar a pesquisa. As análises dos dados foram realizadas pelo IBM SPSS Statistics 22 e Amos 22. As hipóteses testadas por regressão linear simples e múltiplas apresentaram resultados semelhantes à literatura pesquisada, em que o contexto de trabalho propicia estresse laboral e adoecimento mental, bem como o estresse e variáveis relacionadas ao adoecimento mental influenciam a agressividade. Os resultados encontrados apoiaram o modelo explicativo e integrativo, em que o contexto de trabalho eleva os índices de estresse laboral. Isso, por sua vez, favorece o adoecimento mental, influenciando o aumento da agressividade. Portanto, confia-se que os resultados alcançados permitiram testar as variáveis sugeridas e obter informações relevantes sobre esses indicadores, contribuindo para o campo da saúde mental e da segurança pública.
Abstract: The police institution is present in several countries and is identified by the use of force and coercion to try to maintain good social functioning. Specifically, the profession of military police is associated with the characteristics of abuse of power and authoritarianism, being considered also a labor activity of potential stress and risk of professionals losing their lives in their work routines. The surveys so far suggest the lack or little psychological follow-up of these professionals after the initial psychological examination for admission into office. With the objective of understanding the impacts of the working context, the relationship they have with some indicators of mental illness, such as: stress, anxiety, depression and suicidal ideation, and ultimately aggression, this study proposed an explanatory model of Aggression from the analyzed variables. For the realization of this research, it was counted with a sample of 229 military police officers. Participants responded to the work context scale (EACT) belonging to the work inventory and risk of illness (ITRA); Stress scale at work (EET); General Health Questionnaire (QSG); Multi-attitudinal range of suicidal tendencies (EMATS); Buss-Perry Aggression questionnaire. The data collection occurred in the police units. It is emphasized that all ethical procedures were adopted in order to make the research viable. The analysis of the data was carried out by IBM SPSS Statistics 22 and Amos 22. The hypotheses tested by simple and multiple linear regression presented similar results to the research literature, in which the work context promotes labor stress and mental illness, as well as the stress and variables related to the mental illness explain the aggression. The results supported the explanatory and integral model in which the working context raises the index of labour stress; Which, in turn, favors the mental illness, influencing increased aggression. Therefore, it is entrusted that the results achieved have enabled us to test the suggested variables and obtain relevant information on these indicators contributing to the field of mental health and public safety.
Description: ALVES, Verlene Sousa de Castro. Estresse laboral e suas consequências psicossociais em policiais militares no exercício de suas funções. 2018. 88f. - Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2018.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/36405
Appears in Collections:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_vscalves.pdf1,78 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.