Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3687
Título: Avaliação de fatores associados à perda auditiva de recém-nascidos pré-termo
Título em inglês: Evaluation of factors associated to hearing loss in preterms newborn’s
Autor(es): Pedrini, Adriana Cronemberger Rufino
Orientador(es): Macêdo , Danielle Silveira
Palavras-chave: Fatores de Risco
Recém-Nascido
Perda Auditiva
Data do documento: 2011
Citação: PEDRINI, A. C. R. (2011)
Resumo: Os riscos podem ser conceituados como os problemas ocorridos na gestação e parto, quanto pelas patologias desenvolvidas durante o período de hospitalização. Atualmente os cuidados a esses recém-nascidos de risco são realizados por uma equipe composta de vários profissionais, entres eles, o fonoaudiólogo, tendo por objetivo melhorar as condições de saúde desses recém-nascidos, procurando a diminuição da mortalidade e morbidade tardia (MODES; ALMEIDA, 2005). Desta Forma, esta pesquisa teve como objetivo avaliar os fatores associados à perda auditiva em recém-nascidos pré-termos submetidos à amicacina através de respostas obtidas por meio de exames eletrofisiológicos. A pesquisa tratou-se de um estudo de coorte, quantitativo, descritivo de seguimento prospectivo e longitudinal realizado com 299 RN pré-termos, dos quais 254 recém-nascidos fizeram uso de amicacina e 45 recém-nascidos não fizeram uso de amicacina. A associação entre cada fator de risco e a ocorrência de alteração auditiva na avaliação com EOAT foi significativa para UTI, Incubadora, Peso, PIG, Anóxia, Hiperbilirrubinemia e Ventilação Mecânica, e ainda para Má-formação e Histórico Familiar. A associação entre cada fator de risco e a ocorrência de alteração auditiva pela avaliação do PEATE-A foi significativa para UTI, Incubadora, Peso, PIG, Anóxia, Hiperbilirrubinemia e Ventilação Mecânica. Em relação às alterações avaliadas pelo PEATE-A em conjunto, a Anóxia foi significativamente associada, indicando que a existência da Anóxia aumenta a chance de alteração auditiva em aproximadamente 10 vezes. A variável ototóxico não foi associada significativamente à ocorrência de alteração auditiva, nem individualmente, nem em conjunto, demonstrando que não se pode afirmar que o ototóxico tem efeito na alteração auditiva quando avaliada pela técnica do PEATE-A. A partir dos dados obtidos podemos concluir que a Anóxia foi o único fator de risco estatisticamente significante nos recém-nascidos pré-termos, quando avaliado pelas Emissões Otoacústicas Transientes (EOAT) e pelo Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico Automático (PEATE-A).
Abstract: The risks can be described as problems during pregnancy and labor, and by the pathologies during hospital time. Nowadays a team of several professionals, among them, the fonoaudiologist, take care of these newborn babies, having as an objective improve the health conditions of these babies, trying to low mortality rates and late morbidity.(MODES;ALMEIDA, 2005). This way, this research had as an objective to evaluate the factors associated to hearing loss in premature babies treated with amikacin using results obtained through electrophysiological examination. The research was a quantitative , descriptive, prospective and longitudinal cohort study that was performed with 299 premature newborn babies. In the study, 254 babies were treated with ototoxic and 45 were not. The risk factors found in the newborn babies were: Ototoxic, Mechanical Ventilation, Hyperbilirubinaemia, PIG, PN<1500g , Family history for hearing disturb, ICU, Incubator time, Anoxia and Malformation. The detection of hearing disturb in the techniques used, shows that the PEATE-A is more specific to detect hearing disturb than EOAT. The association among each risk factor and the ocurrence of hearing disturb when EOAT was used was significant for IUC, Incubator, Weight, PIG, Anoxia, Hyperbilirubinaemia and Mechanical Ventilation. Regarding the disturbs analyzed by PEATE-A, Anoxia was significantly associated , showing that the presence of anoxia increases the chance of hearing disturb in about 10 times. The variable Ototoxic was not significantly associated to hearing alteration, neither individually or in group, showing that it is not possible to affirm that ototoxic has effect in hearing alteration when evaluated by PEATE-A. Analyzing the data obtained we can conclude that anoxia was the single significantly risk factor to the newborn premature babies when evaluated by Transient Otoacoustic Emissions (TOAE) and Brainstem Auditory Evoked Potential (BAEP).
Descrição: PEDRINI, Adriana Cronemberger Rufino. Avaliação de fatores associados à perda auditiva de recém-nascidos pré-termo. 2011. 85 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3687
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_acrpedrini.pdf1,24 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.