Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3695
Título: Estudo das alterações renais induzidas pelos meios de contraste de alta e baixa osmolalidade
Título em inglês: Study of renal disorders induced by contrast media of high and low osmolality
Autor(es): Lima, Erika Gondim Gurgel Ramalho
Orientador(es): Martins , Alice Maria Costa
Palavras-chave: Meios de Contraste
Concentração Osmolar
Data do documento: 2011
Citação: LIMA, E.G.R. (2011)
Resumo: Os meios de contraste iodado (MCI) são imprescindíveis na prática médica atual, durante as intervenções diagnósticas e terapêuticas. A nefropatia induzida por meio de contraste (NIMC) é a terceira causa iatrogênica de insuficiência renal aguda em pacientes hospitalizados. O objetivo deste trabalho foi estudar os efeitos renais dos meios de contraste ioxitalamato de meglumina e iobitridol, podendo contribuir para a descoberta de ferramentas farmacológicas e/ou elucidar os mecanismos de nefrotoxicidade. Os efeitos dos meios de contraste ioado (MCI) foram avaliados em ratos Wistar mantidos em gaiolas metabólicas, a cada 24 horas, por um período de até 72 horas após a administração do contraste por via intravenosa. No grupo controle foi administrado solução salina, enquanto os grupos tratados receberam ioxitalamato de meglumina (alta osmolalidade) e iobitridol (baixa osmolalidade). Foram analisadas diariamente diurese, ingesta de água e alimento. A função renal foi avaliada através da perfusão de rim isolado de ratos após 72 horas da administração do MCI, onde a perfusão foi realizada com solução de Krebs Henseleit modificada com 6g% de albumina bovina. Os dados foram comparados através do teste Bonferroni e ANOVA, com significância de p<0,05. A ingesta de água aumentou no grupo tratado com contraste de alta osmolalidade (26,00±2,00) quando comparado ao grupo controle (19,00±1,175) no tempo de 24 horas. A diurese do grupo tratado com contraste de alta osmolalidade (6,84±0,767), no tempo de 24 horas, aumentou significativamente quando comparada ao grupo controle (3,57±0,696). Em perfusão de rim isolado de rato, foi observado aumento da pressão de perfusão (PP) nos grupos que receberam contraste de alta (98,40±2,467) e de baixa osmolalidade (126,8±0,936) quando comparados ao grupo controle (89,13±0,818), no tempo de 30 minutos. O ritmo de filtração glomerular sofreu redução nos grupos de alta osmolalidade (0,297±0,039) e baixa osmolalidade (0,390±0,053), quando comparado ao controle (0,741±0,042), no tempo de 120 minutos. Em relação ao transporte de eletrólitos, foi observado alteração no transporte tubular de cloreto no grupo de baixa osmolalidade (72,41±0,892) quando comparado aos grupos controle (83,68±0,951) e de alta osmolalidade (79,72±1,335), no tempo de 120 minutos; em relação ao transporte tubular de potássio foi evidenciado uma redução no grupo de alta osmolalidade (53,86±5,847) quando comparado aos grupos controle (79,64±1,710) e de baixa osmolalidade (69,34±2,479), no tempo de 120 minutos. Na análise histológica, os rins que receberam contraste de alta e de baixa osmolalidade, no tempo de 72 horas, foi observado uma intensa deposição cilíndrica em todos os túbulos, tanto no córtex quanto na medula. Os glomérulos não apresentaram deposição. Na cultura de células MDCK foi evidenciado citoxocidade dos contrastes de alta e de baixa osmolalidade, com predomínio de apoptose através da avaliação por citometria de fluxo. Estes resultados demonstram que os contrastes de alta e baixa osmolalidade induzem alterações no metabolismo diário dos ratos e nos parâmetros vasculares e renais avaliados na perfusão de rim isolado e possui ação citotóxica sobre as células MDCK.
Abstract: Iodinated contrast media (ICM) is important in current medical practice during diagnostic and therapeutic interventions. Nephropathy induced by contrast medium (CMIN) is the third iatrogenic cause of acute renal failure in hospitalized patients. The objective of this work was to study the renal effects of contrast media meglumine and ioxitalamato Iobitridol and may contribute to the discovery of pharmacological tools and / or elucidate the mechanisms of nephrotoxicity. The effects of contrast media ioado (MCI) were evaluated on male Wistar rats housed in metabolic cages, every 24 hours for a period of 72 hours after the administration of intravenous contrast. In the control group was administered saline, while groups received ioxitalamato meglumine (high osmolality) and Iobitridol (low osmolality). We analyzed daily urine output, water intake and food. Renal function was assessed by perfusion of isolated rat kidney after 72 hours of administration of the MCI , where perfusion was performed with Krebs Henseleit modified 6g% bovine albumin. Data were compared by ANOVA and Bonferroni test, with significance of p <0.05. The water intake increased in the group treated with high-osmolality contrast (mL/24hs 26.00 ± 2.00) compared to the control group (19.00 ± 1.175 mL/24hs) at the time of 24 hours. Diuresis contrast the group treated with high osmolality (6.84 ± 0.767 mL/24hs), at 24 hours, increased significantly when compared to controls (3.57 ± 0.696 mL/24hs). Perfused isolated rat kidney, we observed an increase in perfusion pressure (PP) in the groups receiving high contrast (98.40 ± 2.467 mmHg *, p <0.05) and low osmolality (126.8 ± 0.936 * mmHg, p <0.05) when compared to the control group (89.13 ± 0.818 mmHg) at the time of 30 minutes. The glomerular filtration rate was reduced in the groups of high osmolality (0.297 ± 0.039 mm.g-1.min-1 **, p <0.05) and low osmolality (0.390 ± 0.053 mm.g-1.min-1 ** p <0.05) when compared with controls (0.741 ± 0.042 mm.g-1.min-1) at time 120 minutes. Regarding the transport of electrolytes was observed for the percentage of tubular transport of chloride in the group of low osmolality (72.41 ± 0.892% MCI-) compared with control groups (83.68 ± 0.951% MCI-) and high osmolality (79.72 ± 1.335%-TCL), in time of 120 minutes, in relation to the tubular transport of potassium was observed a reduction in high-osmolality group (53.86 ± 5.847% TK +) compared to control groups (79 64 ± TK + 1.710%) and low osmolality (69.34% ± 2.479 TK +) at the time of 120 minutes. Histological analysis kidneys receiving high contrast and low osmolality in time of 72 hours, an intense deposition was observed in all cylindrical tubules both the cortex and spinal cord. The glomeruli showed no deposition. In MDCK cell culture cytotoxicity was evident contrasts of high and low osmolality, with a predominance of apoptosis by flow cytometric evaluation. The results demonstrate that the high contrast and low osmolality induce changes in the metabolism of rats daily and vascular parameters assessed in the kidney and kidney perfusion isolated and have cytotoxic activity on MDCK cells.
Descrição: LIMA, Erika Gondim Gurgel Ramalho. Estudo das alterações renais induzidas pelos meios de contraste de alta e baixa osmolalidade. 2011. 92 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3695
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_eggrlima.pdf3,38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.