Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37269
Title in Portuguese: Análise das fragilidades ambientais na sub-bacia hidrográfica do Riacho do Sangue, Ceará
Author: Cajuí, Karla Nayara de Sousa
Advisor(s): Araújo, Rogério César Pereira de
Co-advisor(s): Silva, Edson Vicente da
Keywords: Análise ambiental integrada
Gestão ambiental
Álgebra de mapas
Issue Date: 2018
Citation: CAJUÍ, Karla Nayara de Sousa. Análise das fragilidades ambientais na sub-bacia hidrográfica do Riacho do Sangue, Ceará. 2018. 90 f. Dissertação ( Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: A bacia hidrográfica, como unidade de gestão dos recursos hídricos, originou-se na constatação de que os ecossistemas aquáticos são sistemas essencialmente abertos, trocam matéria e energia entre si e com os ecossistemas terrestres adjacentes. Portanto, a análise desse tipo de sistema proporciona a integração de conhecimentos sobre seus elementos, estruturas e funções de modo que facilitam a implantação de medidas que poderão amenizar os problemas ambientais enfrentados. Em regiões semiáridas, como no caso do Nordeste brasileiro, estes problemas são agravados em razão do quadro ambiental vulnerável, onde os recursos hídricos, solo e vegetação sofrem intensa degradação, aumentado a sua susceptibilidade. Nesse contexto, o presente estudo objetiva analisar a fragilidade ambiental, sob a perspectiva integrada da paisagem, causada pelas próprias condições naturais somadas à contribuição das ações antrópicas oriundas do uso e ocupação do solo na sub-bacia do Riacho do Sangue, afluente do reservatório Castanhão, semiárido cearense. Para tanto, procede-se à proposta metodológica de Ross (1994) agregada ao uso do SIG e do Sensoriamento Remoto, onde foi possível realizar a integração dos diversos componentes ambientais. Os resultados caracterizaram-se como cartas de fragilidade potencial e emergente, com níveis que variaram de muito baixo a alto, obtidas por meio do uso das geotecnologias associadas à álgebra de mapas. Ao analisar apenas os atributos naturais, observou-se que 81% da área da sub-bacia compreende a classe de fragilidade potencial média, enquanto que a classe de fragilidade potencial baixa ocupa aproximadamente 11% da área. A classe de fragilidade potencial alta teve a menor representatividade, apenas 8%. Ao inserir o uso e ocupação do solo no cálculo da fragilidade emergente, obteve-se que 60% da área compreende a classe de média fragilidade emergente, com 33% estando na classe de baixa fragilidade. Constatou-se que nos locais onde há maiores manchas de mata preservada, os níveis de fragilidade, anteriormente identificados no mapeamento da fragilidade potencial, são atenuados, ressaltando a importância da vegetação para a manutenção da qualidade ambiental. Através destes documentos torna-se possível apontar as áreas onde os graus de fragilidade são mais baixos favorecendo, então, determinados tipos de inserção; e áreas mais frágeis onde são necessárias ações tecnicamente mais adequadas a essas condições.
Abstract: The watershed, as a water resources management unit, originated in the observation that aquatic ecosystems are essentially open systems, exchange matter and energy with each other and with adjacent terrestrial ecosystems. Therefore, the analysis of this type of system provides the integration of knowledge about its elements, structures and functions in a way that facilitates the implementation of measures that can ease the environmental problems faced. In semi-arid regions, such as in the case of the Brazilian Northeast, these problems are exacerbated by the vulnerability of the environment, where water resources, soil and vegetation are severely degraded, increasing their susceptibility. Thus, the present study aims to analyze the environmental fragility, under the integrated perspective of the landscape, caused by the natural conditions added to the contribution of the anthropic actions of land use and occupation in the watershed of Riacho do Sangue, a tributary of the Castanhão reservoir, semi-arid region of Ceará. For this purpose, the methodological proposal of Ross (1994) is added to the use of GIS and Remote Sensing, where it was possible to integrate the various environmental components. The results were characterized as charts of potential and emerging fragility, with levels varying from very low to high, obtained through the use of geotechnologies associated to map algebra. When analyzing only the natural attributes, it was observed that 81% of the sub-basin area comprises the mean potential fragility class, while the low potential fragility class occupies approximately 11% of the area. The high potential fragility class had the lowest representativeness, only 8%. When inserting the use and occupation of the soil in the calculation of emergent fragility, it was obtained that 60% of the area comprises the middle class fragility emergent, with 33% being in the class of low fragility. It was verified that in the places where there are bigger patches of preserved forest, the fragility levels, previously identified in the mapping of the potential fragility, are attenuated, emphasizing the importance of the vegetation for the maintenance of the environmental quality. Through these documents it becomes possible to point out the areas where the degrees of fragility are lower favoring, then, certain types of insertion; and more fragile areas where more technically appropriate actions are needed.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37269
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PRODEMA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_knscajui.pdf4,92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.