Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37430
Título: Extrato etanólico de caroço de manga como antioxidante em rações para Suínos em crescimento e terminação
Título em inglês: Ethanolic Extract of mango seed as antioxidant in diets for growing and terminating pigs
Autor(es): Araújo, Lina Raquel Santos
Orientador(es): Watanabe, Pedro Henrique
Coorientador(es): Freitas, Ednardo Rodrigues
Palavras-chave: butilhidroxitolueno
composto fenólico
estabilidade oxidativa
Mangifera indica
mangiferina
Data do documento: 2017
Citação: ARAÚJO, L. R. S. (2017)
Resumo: Objetivou-se avaliar o extrato etanólico de caroço de manga (EECM) como antioxidante para suínos nas fases de crescimento e terminação e seus possíveis efeitos sobre o desempenho, parâmetros sanguíneos e séricos, características de carcaça, carne sobre mortadelas elaboradas com a carne desses animais. Foram utilizados 32 suínos machos castrados com 60 dias de idade e peso médio inicial de 20,20 + 1,34 kg, em um delineamento de blocos ao acaso, com 4 tratamentos e 8 repetições. Os tratamentos consistiram nas rações: controle - sem adição de antioxidantes; BHT - com 200 ppm de butilhidroxitolueno (BHT); EECM200 - com 200 ppm de EECM; e EECM400 - com 400 ppm de EECM. Amostras das rações foram avaliadas quanto à estabilidade oxidativa e potenciais antioxidantes no dia da fabricação e 21 dias após a confecção das mesmas. Rações adicionadas de antioxidantes apresentaram melhor estabilidade lipídica e potencial antioxidante em relação ao controle. Animais alimentados com rações contendo 400 ppm de EECM apresentaram maior ganho de peso até os 110 dias de idade (P<0,05). Suínos que consumiram ração contendo 200 ppm de EECM apresentaram redução da quantidade de hemácias (P<0,001) e maior volume corpuscular médio (P<0,0001), enquanto aqueles que consumiram a ração controle apresentaram redução no valor da concentração de hemoglobina corpuscular média em relação aos demais tratamentos (P<0,01). O BHT adicionado à ração induziu ao aumento do número de leucócitos (P<0,01). Observou-se o efeito da interação tratamento e dia de coleta (P<0,05) para estabilidade lipídica, compostos fenólicos e potencial antioxidante do soro, sendo os melhores resultados relacionados aos animais que consumiram ração contendo EECM. A atividade antioxidante total do soro não foi influenciada pelos tratamentos (P>0,05). Animais que consumiram ração contendo 400 ppm de EECM apresentaram menor perda de líquido por cocção e maiores valores de glutationa reduzida, de compostos fenólicos e da atividade antioxidante total em relação aos demais tratamentos (P<0,0001). Quanto ao potencial antioxidante, maiores valores foram encontrados na carne de animais que consumiram ração adicionada de BHT e 400 ppm de EECM em relação à carne de suínos alimentados com a ração controle (P<0,01). Maior valor do componente L* foi registrado nas mortadelas elaboradas com as carnes de animais que consumiram as rações com BHT quando comparado com as dos que consumiram ração contendo 200 ppm de EECM (P<0,05). Mortadelas elaboradas com a carne de animais que consumiram ração contendo 400 ppm de EECM apresentaram maiores níveis de compostos fenólicos em relação aos demais tratamentos aos 60 dias de armazenamento. Já aos 90 dias observou-se maior valor para as mortadelas formuladas com a carne de animais que consumiram EECM independentemente do nível de inclusão (P<0,0001). Para a atividade antioxidante total, verificou-se maiores valores nas mortadelas elaboradas com a carne de suínos que consumiram ração com adição de BHT aos 30 dias de armazenamento, já aos 60 dias a adição de 400 ppm de EECM foi semelhante ao BHT e aos 90 dias os dois níveis de EECM foram similares ao BHT (P<0,001). Concluiu-se que o EECM pode ser utilizado como antioxidante nas rações de suínos sem alterar características de carcaça e parâmetros sanguíneos. A inclusão de EECM ao nível de 400 ppm proporciona melhor desempenho dos suínos até os 110 dias de idade, melhora a estabilidade lipídica, aumenta o teor de compostos fenólicos totais e potencial antioxidante do soro, reduz as perdas de líquido por cocção, aumenta conteúdo de glutationa reduzida e o potencial antioxidante da carne in natura e aumenta o teor de compostos fenólicos a atividade antioxidante total da carne in natura e processada.
Abstract: The objective was to evaluate the ethanolic extract of mango seed (EEMS) as antioxidant for pigs in the growth and finishing phases and its possible effects on performance, blood and serum parameters, carcass characteristics, meat and mortadella elaborated with the meat of these animals. Thirty-two castrated male pigs with 60 days of age and initial mean weight of 20.20 ± 1.34 kg were used in a randomized complete block design with 4 treatments and 8 replicates. The treatments consisted of the diets: control - without addition of antioxidants; BHT - with 200 ppm of butylhydroxytoluene (BHT); EEMS200 - with 200 ppm of EEMS; And EEMS400 - with 400 ppm of EEMS. Samples of the rations were evaluated for oxidative stability and antioxidant potential on the day of manufacture and 21 days later. Antioxidant added ratios showed better lipid stability and antioxidant potential than control. Animals fed rations containing 400 ppm EEMS showed greater weight gain up to 110 days of age (P <0.05). Pigs consuming ration containing 200 ppm of EEMS showed a reduction in the number of red blood cells (P <0.001) and higher mean corpuscular volume (P <0.0001), while those that consumed the control diet had a reduction in the mean corpuscular hemoglobin concentration in relation to the other treatments (P <0.01). The BHT added to the diet induced an increase in the number of leukocytes (P <0.01). The effect of the treatment interaction and day of collection (P <0.05) on lipid stability, phenolic compounds and antioxidant potential of the serum were observed, with the best results related to the animals that consumed EEMS-containing ration. The total antioxidant activity of the serum was not influenced by the treatments (P> 0.05). Animals that consumed ration containing 400 ppm of EEMS showed lower loss of liquid by cooking and higher values of reduced glutathione, phenolic compounds and total antioxidant activity in relation to the other treatments (P <0.0001). Regarding the antioxidant potential, higher values were found in the meat of animals that consumed added BHT ration and 400 ppm of EEMS in relation to the meat of pigs fed the control ration (P <0.01). The highest value of the L * component was recorded in the mortadellas made with the meat of animals that consumed the BHT rations when compared to those consuming rations containing 200 ppm of EEMS (P <0.05). Mortadellas made with the meat of animals that consumed ration containing 400 ppm of EEMS presented higher levels of phenolic compounds in relation to the other treatments at 60 days of storage. At 90 days, greater value was observed for mortadella formulated with meat from animals who consumed EEMS regardless of the inclusion level (P <0.0001). For the total antioxidant activity, it was verified higher values in the mortadellas elaborated with the meat of pigs that consumed ration with addition of BHT at the 30 days of storage, already at 60 days the addition of 400 ppm of EEMS was similar to the BHT and at 90 Days the two levels of EEMS were similar to BHT (P <0.001). It was concluded that EEMS can be used as an antioxidant in pig diets without altering carcass characteristics and blood parameters. The inclusion of EEMS at the 400 ppm level provides better performance of pigs up to 110 days of age, improves lipid stability, increases total phenolic compounds content and serum antioxidant potential, reduces liquid losses by cooking, increases reduced glutathione and the antioxidant potential of fresh meat and increases the content of phenolic compounds to the total antioxidant activity of raw and processed meat.
Descrição: ARAÚJO, Lina Raquel Santos. Extrato etanólico de caroço de manga como antioxidante em rações para Suínos em crescimento e terminação. 2017. 166 f. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37430
Aparece nas coleções:PPGZO - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_tese_lrsaraujo.pdf967,25 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.