Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38371
Title in Portuguese: Acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem motilidade gastrintestinal disfuncional em crianças
Author: Vieira, Larissa Gabrielle Dias
Advisor(s): Silva, Viviane Martins
Keywords: Diagnóstico de Enfermagem
Motilidade Gastrointestinal
Criança
Issue Date: 24-Jun-2016
Citation: VIEIRA, L. G. D. Acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem motilidade gastrintestinal disfuncional em crianças. 2016. 100 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
Abstract in Portuguese: O referido estudo teve como objetivo analisar as medidas de acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem Motilidade gastrintestinal disfuncional em crianças internadas em unidades de cuidados neonatais. O diagnóstico de enfermagem referido pertencente à taxonomia da NANDA-I (2015) e é definido como “atividade peristáltica aumentada, diminuída, ineficaz ou ausente do sistema gastrintestinal”. Este diagnóstico pode ser evidenciado pelos indicadores clínicos: aumento dos resíduos gástricos, ausência de flatos, diarreia, dificuldade de eliminar as fezes, distensão abdominal, dor abdominal, esvaziamento gástrico acelerado, fezes endurecidas, mudanças de sons intestinais (ausentes, presentes, hipoativos, hiperativos), náusea, regurgitação, resíduo gástrico cor de bílis, vômito e cólica abdominal. Trata-se de um estudo de acurácia diagnóstica, com delineamento transversal, exploratório e descritivo. O estudo foi realizado em duas unidades hospitalares caracterizadas por assistência, ensino e pesquisa. A amostra do estudo foi constituída por 228 crianças internadas em duas instituições hospitalares. Foram adotados como critérios de inclusão: crianças com permanência mínima de 24 horas, idade gestacional entre 25 e 42 semanas, comprovada pela escala de New Ballard ou técnica de avaliação do capurro somático. Para a coleta dos dados, foi utilizado um instrumento que norteou a realização do exame físico abdominal e consulta ao prontuário das crianças. Os dados foram organizados no software Excel (2007) para posterior análise com o apoio do software R versão 2.12.1. Foi realizada a análise descritiva por meio dos cálculos de frequências absolutas, percentuais, medidas de tendência central e dispersão. Foram calculadas ainda medidas de acurácia de sensibilidade e especificidade de cada indicador clínico, com base no método de Análise de Classes Latentes. Este estudo seguiu os preceitos éticos em pesquisa determinados pela Resolução de nº 466 do Conselho Nacional, sendo aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Ceará conforme parecer de nº 1.311.771. O referido estudo evidenciou que o Diagnóstico de enfermagem de Motilidade gastrintestinal disfuncional foi prevalente em 52,3% da amostra. O indicador clínico Resíduo Gástrico foi identificado em 52,6% da amostra, seguido por Mudanças de Sons Intestinais com 46,5%, Regurgitação com o percentual de 39,5% e Distensão abdominal com 39,5 %. Aumento de resíduo gástrico apresentou elevados valores de sensibilidade e especificidade, destacando-se como indicador clínico mais importante para a inferência de Motilidade gastrintestinal disfuncional. Mudanças de sons intestinais, Regurgitação, Resíduo gástrico cor de bílis, Ausência de flatos e Fezes endurecidas mostraram-se como indicadores específicos. Acredita-se que o conhecimento adquirido pelos enfermeiros por meio dessa pesquisa pode contribuir para que o diagnóstico de enfermagem Motilidade gastrintestinal disfuncional seja identificado em crianças de internadas em unidades neonatais. Vale salientar que as medidas de acurácia dos indicadores clínicos apresentam relevância para inferência mais precisa do referido diagnóstico de enfermagem.
Abstract: The study aimed to analyze the accuracy of measures of clinical indicators of diagnosis of dysfunctional gastrointestinal motility nursing children in neonatal care units. The nursing diagnosis that belongs to the taxonomy of NANDA-I and is defined as "increased peristaltic activity, decreased, ineffective or absent from the gastrointestinal system." This diagnosis can be evidenced by clinical indicators increased gastric residue, absence of flatus, diarrhea, difficulty in eliminating feces, abdominal distension, abdominal pain, accelerated gastric emptying, hard stools, changes in bowel sounds (absent, present, hypoactive, hyperactive), nausea, regurgitation, gastric residual color of bile, vomiting and abdominal cramps. It is a study of diagnostic accuracy, cross-sectional, exploratory and descriptive design. The study was conducted in two hospitals characterized by care, teaching and research. The study sample consisted of 228 children in two hospitals. They were adopted as inclusion criteria: children with a minimum stay of 24 hours, gestational age between 25 and 42 weeks, proven by the scale of New Ballard or evaluation technique of somatic Capurro. To collect the data, we used an instrument that guided the realization of abdominal physical examination and consultation with the medical records of children. Data were organized in Excel (2007) for further analysis with the support of R version 2.12.1 software. the descriptive analysis through the calculation of absolute frequencies, percentages, central tendency and dispersion measurements was performed. They were also calculated sensitivity of accuracy and specificity of each clinical indicator, based on Latent Class Analysis method. This study followed the ethical principles for research established by Resolution No. 466 of the National Council was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Ceará as Opinion No. 1,311,771. The study showed that the dysfunctional gastrointestinal motility nursing diagnosis was prevalent in 52.3% of the sample. The clinical indicator Residual Gastric was identified in 52.6% of the sample, followed by Intestinal Sons changes with 46.5% Regurgitation with the percentage of 39.5% and abdominal distension with 39.5%. gastric residual increase showed high levels of sensitivity and specificity, especially as most important clinical indicator for the inference dysfunctional gastrointestinal motility. Changes in bowel sounds, regurgitation, gastric Residue color of bile, flatus and faeces Absence hardened appeared as specific indicators. It is believed that the knowledge acquired by nurses through this research can contribute to the diagnosis of dysfunctional gastrointestinal motility nursing is identified in children hospitalized in neonatal units. It is worth noting that the accuracy of measures of clinical indicators have relevance to more accurate inference of said nursing diagnosis.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38371
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_dis_lgdvieira.pdf1,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.