Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38528
Title in Portuguese: Elementos fundamentais da cosmologia de Giordano Bruno
Title: Fundamental elements of the cosmology of Giordano Bruno
Author: Lopes, Ideusa Celestino
Keywords: Geocentrismo
Crítica
Heliocentrismo
Princípios
Issue Date: 2018
Publisher: Revista Dialectus
Citation: LOPES, Ideusa Celestino. Elementos fundamentais da cosmologia de Giordano Bruno. Revista Dialectus, Fortaleza, v. 5, n. 12, p. 314-326, jan./jul. 2018.
Abstract in Portuguese: Giordano Bruno (1548-1600), filósofo italiano que tratou de temas que ainda não eram considerados relevantes na segunda metade do século, em particular a temática cosmológica, que ainda não estava em crise. O geocentrismo aristotélico-ptolomaico era aceito de modo incondicional no ambiente acadêmico, não havia um debate explícito em torno da descrição do mundo. Ao tratar do tema cosmológico Bruno introduz a tese do heliocentrismo copernicano, como referência, para se contrapor ao modelo geocêntrico aristotélico-ptolomaico. A temática cosmológica perpassa de certo modo o conjunto da sua obra, desde os primeiros escritos como o texto A ceia de cinzas, publicada em 1582 escrito em italiano, considerado como sendo a obra que introduz a questão; até um dos últimos textos, L'immenso e gli innumerevoli publicado em 1591, em latim e desse modo dirigido ao ambiente acadêmico. O modelo cosmológico bruniano apesar de fazer referência a Copérnico, ao incorporar a tese de que a Terra não está no centro do universo, mas o Sol, não pode ser considerado um copernicano pois defende o universo como sendo infinito e povoado de inumeráveis mundos, desconsiderando também a ideia de centro. Descrições que não são tratadas por Copérnico. Para justificar a sua concepção de mundo e de universo, Bruno elabora uma discussão sobre os princípios aristotélicos, matéria e forma, com o intuito de apresentar uma nova base a partir da qual a natureza seja compreendida e que possa sustentar a tese de que o universo é infinito e povoado de inumeráveis mundos.
Abstract: Giordano Bruno (1548-1600) wasn an Italian philosopher who dealt in subjects that were not yet considered relevant in the second half of the century, in particular the cosmological theme, which was not in crisis already. Aristotelian-Ptolemaic geocentrism was unconditionally accepted in the academic environment, there was no explicit debate about the description of the world. In dealing with the cosmological theme Bruno introduces the Copernican heliocentrism thesis, as a reference, to oppose the Aristotelian-Ptolemaic geocentric model. The cosmological theme permeates his body of work, from the earliest writings like The Supper of Ashes, published in 1582 written in Italian, considered to be the work that introduces the question; until one of the last texts, L'immenso e gli innumerevoli published in 1591, in Latin and thus directed to the academic environment. Bruno’s cosmological model, although referring to Copernicus, incorporating the thesis that the Earth is not at the center of the universe but the Sun, can not be considered Copernican because it defends the universe as being infinite and populated by innumerable worlds, also disregarding the idea of a center, descriptions that are not dealt with by Copernicus. In order to justify his conception of the world and of the universe, Bruno elaborates a discussion on the Aristotelian principles, matter and form, intending to present a new base from by which the nature is understood and that can support the thesis that the universe is infinite and populated with innumerable worlds.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38528
metadata.dc.type: Artigo
ISSN: 2317-2010
Appears in Collections:PPGFILO - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_art_iclopes.pdf439,11 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.