Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39300
Title in Portuguese: Avaliação da variabilidade do vírus da infecção hipodermal e necrose hematopoiética (Ihhnv) no camarão rosa Farfantepenaeus subais (Pérez-Farfante, 1967) infectado experimentalmente
Author: Feijó, Rubens Galdino
Advisor(s): Furtado Neto, Manuel Antonio de Andrade
Keywords: Camarão rosa (Crustáceo) - Doenças virais
Camarão rosa (Crustáceo) - Criação
Engenharia de Pesca
Issue Date: 2007
Citation: FEIJÓ, Rubens Galdino. Avaliação da variabilidade do vírus da infecção hipodermal e necrose hematopoiética (Ihhnv) no camarão rosa Farfantepenaeus subais (Pérez-Farfante, 1967) infectado experimentalmente. 2007. 51 f. Monografia (Graduação em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2007.
Abstract in Portuguese: Assim como em qualquer atividade zootécnica, a carcinicultura brasileira começa a encontrar sérios obstáculos em decorrência do acometimento de algumas enfermidades que chegam a comprometer o seu desenvolvimento em potencial. As viroses são, invariavelmente, as que causam maior impacto e por isso maiores prejuízos econômicos registrados no setor. Dentre as doenças virais que têm provocado perdas consideráveis na produção da indústria camaroneira em todo o mundo a infecção pelo Vírus da Infecção Hipodermal e Necrose Hematopoiética (IHHNV) é caracterizada por causar doença aguda com alta taxa de mortalidade (superior a 90%) nas fases de juvenil e de sub-adulto em camarões da espécie Litopenaeus styllrostris, enquanto que a infecção provocada pelo vírus em Litopenaeus vannamei é considerada de baixo impacto, levando a uma enfermidade crônica denominada "síndrome da deformidade e do nanismo" (RDS), caracterizada por deformidades no rostro, antenas enrugadas, aspereza da carapaça, deformidades cuticulares e índices reduzidos de crescimento. Para o camarão rosa Farfantepenaeus subtilis a infecção pelo IHHNV também é considerado de baixo impacto, não causando altos índices de mortalidade à espécie, que demonstra ter boa tolerância ao patógeno. Este trabalho teve como objetivo avaliar a variabilidade do Vírus da Infecção Hipodermal e Necrose Hematopoiética (IHHNV) que acomete o camarão rosa F.subtilis, assim como identificar o camarão infectado experimentalmente, utilizando duas técnicas de biologia molecular (Reação em Cadeia de Polimerase - PCR e Sequenciamento de DNA). Em decorrência do aparecimento de bandas inespecíficas para a detecção do IHHNV por PCR, foram utilizados nesta pesquisa oito camarões coletados no estuário do rio Pacoti (município de Aquiraz, Ceará) que foram identificados morfologicamente, segundo metodologia proposta por Pérez-Farfante & Kinsley (1997), e infectados experimentalmente, em uma pesquisa anterior realizada no Centro de Estudos e Diagnósticos de Camarões Marinhos (CEDECAMix LABOMAR-UFC) que teve como objetivo a constatação da susceptibilidade do camarão rosa Farfantepenaeus subtilis ao Vírus da Infecção Hipodermal e Necrose Hematopoiética (IHHNV). O alinhamento das seqüências do DNA do camarão obtidas neste estudo, referente a um fragmento do gene da citocromo oxidase subunidade 1, com as seqüências descritas no Gerraarrk para a espécie Farfantepenaeus subtilis confirmaram a identificação da espécie pelo método morfológico proposto por Pérez-Farfante & Kinsley (1997). O presente estudo comprovou a partir do alinhamento das seqüências aqui obtidas para o IHHNV com a seqüência descrita no GenBank para o vírus isolado no Hawai (N° de acesso: AF218266) que não há uma variação de nucleotídeos significante a ponto de comprometer o diagnóstico do IHHNV encontrado em fazendas do nordeste brasileiro.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39300
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ENGENHARIA DE PESCA - Trabalhos Acadêmicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_tcc_rgfeijo.pdf55,75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.