Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3939
Título: Estudo das alterações hematológicas, bioquímicas e genotóxicas induzidas por agrotóxicos em agricultores do estado do Piauí
Título em inglês: Study of possible genetic changes induced by pesticides in farmers in the state of Piauí
Autor(es): Chaves, Tatiana Vieira Souza
Orientador(es): Moraes , Maria Elisabete Amaral de
Palavras-chave: Praguicidas
Trabalhadores Rurais
Ensaio Cometa
Data do documento: 2011
Citação: CHAVES, T. V. S. (2011)
Resumo: exposição aos agrotóxicos representa um risco em potencial para a saúde humana. Além das intoxicações, estes compostos podem interagir com o DNA, causando doenças degenerativas e câncer. A avaliação de riscos aos agrotóxicos foi realizada em 97 agricultores dos municípios de Picos, Piripiri, Barras e José de Freitas, tendo como grupo não exposto 55 trabalhadores administrativos da capital, Teresina, como uma proposta de continuidade dos estudos anteriormente realizados nos municípios: Baixa Grande do Ribeiro, Ribeiro Gonçalves e Uruçuí, região sul do Piauí. O objetivo desta pesquisa foi avaliar os possíveis efeitos tóxicos e genotóxicos/mutagênicos da exposição ocupacional às misturas complexas de agrotóxicos, com o uso de biomarcadores hematológicos, enzimáticos e genotóxicos/mutagênicos. Aplicou-se um questionário recomendado pela International Comission for Protection Against Environmental Mutagens and Carcinogens-ICPEMC, e coletou-se material biológico, para as análises hematológicas, bioquímicas, genotóxicas e mutagênicas. A população exposta aos agrotóxicos apresentou uma média de idade de 40,37 anos e tempo de trabalho de 19,32 anos, com carga horária de 41,38 h/semanas e apenas 50,5% usam EPIs, e 33% são fumantes; 59,8% consomem álcool; 34% utilizam medicamentos prescritos; 54,6% foram vacinados nos últimos 6 meses; 68% não consomem vegetais, e 96,9% comem carne. Os agricultores utilizam 13 diferentes tipos de ingredientes ativos, sendo 53,5% de herbicidas. Quanto aos parâmetros hematológicos apenas 39% apresentaram leucopenia e 10% diminuição na série vermelha. Quanto as variáveis bioquímicas: ureia, proteínas totais e frações, Gama GT não ocorreram alterações significantes, entretanto nas dosagens de creatinina, TGO, TGP e fosfatase alcalina, houve significância (p< 0,05) em relação ao grupo controle. Foi observado para a butilcolinesterase inibição no percentual de cerca de 4%, dado não significante. Foi evidenciada genotoxicidade nos agricultores expostos pelo significante (p < 0,001) aumento do Índice de Dano (45,85 vs 12,51) e Frequência de Dano (29,41 vs 9,98), em mucosa bucal, e em linfócitos com Índice de Dano (33,27 vs 10,12) e Frequência de Dano (21,44 vs 9,38), avaliados pelo teste do cometa. A avaliação mutagênica pelo aumento do número (4,95 ± 2,81 vs 0,72 ± 1,20) e frequência (0,24 ± 0,14 vs 0,03 ± 0,06) de MN em mucosa bucal foi estatisticamente significante (p< 0,001) nos expostos em relação aos não expostos. A mutagenicidade em linfócitos avaliados com o teste de Micronúcleo (MN) com bloqueio de citocinese foi significante (p< 0,01) nos agricultores expostos (9,38 ±1,05), em relação ao não exposto (5,50 ± 0,84). Aumento significante (p<0,001) do percentual de aberrações cromossômicas dos expostos em relação aos não expostos 3,24 ± 0,44 vs. 0,40 ± 0,07) foram observados, com significância (p<0,001) para os tipos de AC: cromossomos dicêntricos, anéis, tricêntricos, anel acêntrico, deleção terminal, deleção intersticial. Indicativo significante (p<0,001) para apoptose foi encontrado em células de mucosa bucal e em linfócito, com bloqueio de citocinese. Correlações positivas significantes (p<0,01; p<0,05) de danos ao DNA, em células de mucosa bucal foram evidenciadas para idade, tabagismo, etilismo e tempo de trabalho, no entanto, essas correlações não foram observadas para a os micronúcleos. Em células de mucosa bucal a apoptose e células binucleadas foram significantemente (p<0,01) correlacionadas com a idade do trabalhador. Em relação aos MN em linfócitos, percentual de AC e apoptose foram observadas correlações positivas com o etilismo (p<0,01). MN em linfócitos foi correlacionado de maneira significativa (p<0,05) com o baixo consumo de micronutrientes e com o uso de EPI. Os parâmetros de genotoxicidade e de mutagenicidade foram indicativos de instabilidade genética, que podem sugerir riscos de neoplasias. Assim, se faz necessário o biomonitoramento desses agricultores, como uma estratégia de vigilância em saúde, com prevenção e promoção da saúde ocupacional no Estado do Piauí.
Abstract: Exposure to pesticides represents a potential risk to human health. In addition to poisoning, these compounds may interact with DNA, causing degenerative diseases, including cancer. The risk assessment for pesticides was conducted in the municipalities of Picos, Piripiri, Barras and José de Freitas with farm workers (exposed group) and 55 administrative officers from Teresina (Capital) as unexposed group. It was as a proposal for the continuation of studies previously performed in other cities of Piauí (Baixa Grande do Ribeiro, Ribeiro Gonçalves and Uruçuí). The purpose of this study was to evaluate the toxicity and genotoxicity/mutagenicity effects of occupational exposure to complex mixtures of pesticides by using hematologic, enzymatic and genotoxic/mutagenic biomarkers. Initially, a questionnaire recommended by the International Commission for Protection Against Environmental Mutagens and Carcinogens-ICPEMC was applied, then biological material was collected for the hematological, biochemical, genotoxic and mutagenic analysis.The population exposed to pesticides (n = 97) had a mean age of 40.37 years and a mean working time of 19.32 years, with a schedule of 41.38 hours per week. 50.5% of the farmers use personal protective equipment (PPE). About their lifestyle, 33% were smokers; 59.8% consume alcohol; 34% use prescription drugs; 54.6% were vaccinated in the last 6 months; 68% do not consume vegetables, and 96.9% eat meat. They use 13 different types of active ingredients, 53.5% are herbicides. As for hematological parameters of the 97 workers exposed, only 39% presented leucopenia, and only 10% presented low red blood cell count. The biochemical variables: urea, total proteins and fractions, Gamma GT, there were no significant changes. However, the dosages of creatinine, AST, ALT and alkaline phosphatase, showed significant changes (p <0.05) compared to the control group. It was also observed that butilcolinesterase inhibition was a non-significant data. Genotoxicity was observed on the exposed farmers (p <0.001), as seen in the damage index (45.85 vs 12.51) and the damage frequency (29.41 vs. 9.98) in exfoliated cells. We found a high damage index (33.27 vs. 10.12) and frequency of damage (21.44 vs. 9.38) in the lymphocytes of the exposed farmers, when assessed by the comet test. The mutagenic evaluation by the increase of micronuclei (MN) in oral mucosa was also statistically significant (p <0.001) in the exposed farmers (4.95 ± 2.81) compared to those not exposed (0.72 ± 1.20), as well as the increase in the frequency of MN (0.24 ± 0.14 vs. 0.03 ± 0.06). Similarly, mutagenicity in the lymphocytes evaluated by the MN test with cytokinesis block was observed (p <0.01) in the farmers (p <0.001) when compared to the unexposed group (9.38 ± 1.05 vs. 5.50 ± 0.84). Significant increase (p <0.001) in the percentage of chromosomal aberrations (CA) in exposed workers compared to the unexposed (3.24 ± 0.44. vs. 0.40 ± 0.07) were observed, with significance (p <0.001) for the types of AC: dicentric chromosomes, rings, tricentrics, acentric ring, terminal deletion and interstitial deletion. Significant evidence (p <0.001) for apoptosis was found in oral mucosa cells and lymphocytes, with cytokinesis blocking. Positive correlations (p <0.01, p <0.05) of DNA damage in oral mucosa cells were found for age, smoking, drinking and working time. However, these correlations were not observed for the micronuclei. In oral mucosa cells, apoptosis and binucleated cells were significantly (p <0.01) correlated with the age of the worker. Regarding the MN in lymphocytes, the percentage of AC and apoptosis, positive correlations with the alcohol consumption (p <0.01) was observed. MN in lymphocytes was also significantly correlated (p <0.05) with the low intake of micronutrients and the use of PPE. The parameters of genotoxicity and mutagenicity were indicative of genetic instability, which may suggest the risk of cancer. Thus, the biomonitoring of these farmers is necessary as a strategy for health surveillance, prevention and promotion of occupational health in the state of Piaui.
Descrição: CHAVES, Tatiana Vieira Souza. Estudo das alterações hematológicas, bioquímicas e genotóxicas induzidas por agrotóxicos em agricultores do Estado do Piauí. 2011. 210 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Farmacologia, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3939
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_tese_tvschaves.pdf5,53 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.