Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39598
Title in Portuguese: Tradução, adaptação transcultural e validação da versão brasileira do questionário Victorian Institute of Sport Assessment – Hamstring Questionnaire (VISA-H)
Author: Lourenço, Bianca Martins
Freitas, Lucas Valentim de
Nazareno, Thamiris Silva
Oliveira, Rodrigo Ribeiro de
Lima, Pedro Olavo de Paula
Advisor(s): Lima, Pedro Olavo de Paula
Keywords: Tendinopatia
Quadril
Issue Date: 5-Dec-2018
Citation: LOURENÇO, B. M. et al. Tradução, adaptação transcultural e validação da versão brasileira do questionário victorian institute of sport assessment – hamstring questionnaire (VISA-H). 2018. Artigo. (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: INTRODUÇÃO: É importante medir objetivamente os sintomas e as limitações funcionais relacionadas à tendinopatia proximal de isquiotibiais usando medidas de resultados que foram validadas na língua da população-alvo. Adaptações transculturais também são úteis para melhorar a compreensão das propriedades de medição de uma ferramenta de avaliação, independentemente do idioma de destino. OBJETIVOS: Realizar a tradução, adaptação transcultural e mensurações clinimétricas, com intuito de validar a versão brasileira do questionário VISA-H para indivíduos com tendinopatia proximal dos isquiotibiais e assintomáticos. MÉTODOS: O questionário VISA-H foi traduzido para o português do Brasil, adaptado culturalmente, validado e intitulado VISA-H-Br. Foi então aplicado em duas ocasiões com um intervalo de 5 a 8 dias entre elas. As seguintes propriedades clinimétricas foram analisadas: consistência interna, confiabilidade teste-reteste, validade de constructo, efeitos teto e chão e reprodutibilidade (α = 0,05). RESULTADOS: O VISA-H-Br apresentou alta consistência interna (Cronbach α = 0,95), alta confiabilidade (ICC=0,88; 95%IC 0,74-0,94) e boa validade de constructo (rho = 0,68; p <0,01, comparando com o LEFS). Não foram detectados os efeitos teto e chão para o VISA-H-Br. CONCLUSÃO: O VISA-H-Br é uma ferramenta confiável e reprodutível e pode ser usado na prática clínica e pesquisa para avaliar a gravidade da dor e incapacidade de pacientes com tendinopatia proximal de isquiotibiais.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39598
Appears in Collections:FISIOTERAPIA - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_art_bmlourenco.pdf1,01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.