Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39648
Title in Portuguese: Conhecimento de professoras e auxiliares de creche filantrópica sobre sinais do transtorno do espectro autista
Author: Gomes, Ítalo Martins de Mendonça
Sá, Fabiane Elpídio de
Advisor(s): Sá, Fabiane Elpídio de
Keywords: Educação Especial
Inclusão Educacional
Transtorno Autístico
Transtorno do Espectro Autista
Issue Date: 6-Dec-2018
Citation: GOMES, I. M. M.; SÁ, F. E. Conhecimento de professoras e auxiliares de creche filantrópica sobre sinais do transtorno do espectro autista. 2018. Artigo. (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: Considerado uma síndrome neuropsiquiátrica, o Transtorno do Espectro Autista (TEA) tem como principal característica a criança manifestar déficit comunicativo e de interação social, acompanhado de padrões comportamentais repetitivos e estereotipados, demostrando interesses restritos de atividades. A escola é um dos principais espaços que favorecem o desenvolvimento infantil, pois oportuniza o contato com outras crianças e adultos, que no papel de professor trabalham diversas habilidades e oportunizam a vivência de novas interações linguísticas, motoras e sociais entre os alunos. Este estudo tem caráter qualitativo e descritivo acerca do conhecimento dos profissionais da educação, sobre o TEA, seus sinais e sintomas, e forma de lidar com alunos da educação especial. Para esta pesquisa foi elaborado uma entrevista com quinze questões objetivas e subjetivos. A análise dos dados ocorreu com uma sequência de observação rigorosa dos dados, que passou por uma divisão de etapas configuradas como pré-análise, exploração do material, tratamento dos resultados e interpretação. Foi notório o desconhecimento por parte dos participantes sobre os instrumentos para diagnóstico do TEA. Os discursos referenciaram relatos sobre a aceitação dos pais, a dificuldade de transpor barreiras colocadas pelos pais devido à dificuldade de aceitar e procurar formas de ajuda e foi expressada a preocupação com a interação do aluno autista com as demais crianças; a participação e inserção da criança aos grupos das demais. Diante dos resultados desse estudo pode-se concluir que há necessidade de uma maior capacitação dos profissionais referente aos sinais e sintomas do TEA.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39648
Appears in Collections:FISIOTERAPIA - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_art_immgomes.pdf443,62 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.