Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39794
Title in Portuguese: Crescimento e volatidade do crescimento: uma análise para a economia brasileira entre 1995 e 2014
Author: Freitas, Raquel Pereira de
Advisor(s): Arruda, Elano Ferreira
Keywords: Volatilidade
Negócios
Issue Date: 2018
Citation: FREITAS, Raquel Pereira de. Crescimento e volatidade do crescimento: uma análise para a economia brasileira entre 1995 e 2014. 2018. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação em Finanças) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: A teoria macroeconômica por muito tempo tratou separadamente as questões associadas ao crescimento econômico de longo prazo e as flutuações dos ciclos de negócios. Após o trabalho de Ramey e Ramey (1995), que mostra que países que possuem maior volatilidade, ou maiores flutuações na atividade econômica em curto prazo, apresentam menor crescimento econômico de longo prazo, observou-se um importante esforço na literatura para analisar a integração entre as teorias do crescimento econômico e as teorias dos ciclos de negócios. Vale destacar que a direção dessa inter-relação se traduz em importantes consequências para a condução da política macroeconômica. Se, por exemplo, a volatilidade do crescimento em curto prazo afetar positivamente o crescimento econômico em longo prazo, políticas de estabilização em curto prazo seriam prejudiciais para o crescimento de longo prazo; ou seja, o governo enfrenta um trade-off entre a estabilidade de curto prazo e o crescimento econômico de longo prazo. O presente estudo tem como objetivo analisar a inter-relação entre o crescimento em longo prazo e sua volatilidade de curto prazo na economia brasileira com dados mensais entre janeiro de 1995 e dezembro de 2014 e aplicação de um modelo autoregressivo com heterocedasticidade condicional generalizada em média (GARCH-M). Os resultados indicam uma relação negativa entre volatilidade e crescimento econômico, não ocorrendo o trade-off entre estabilidade de curto prazo e crescimento de longo prazo para a economia brasileira no período analisado.
Abstract: The macroeconomic theory has long addressed the rules associated with economic growth and fluctuations in business cycles. After the paper of Ramey and Ramey (1995), which shows that countries that have greater volatility, greater proportions in short-term economic activity, lower economic growth of longer term, more prominence in literature to analyze the integration between growth theories economic and business cycle theories. It is worth emphasizing the importance of the prohibition of important causes for the conduct of macroeconomic policy. If, for example, short-term growth volatility has positively advanced long-term economic growth, long-term policies preceded long-term growth; that is, the ruler faces a trade between a long-term stage and a long-term model. The present study aims to analyze the interrelationship between long-term growth and its short-term volatility in the Brazilian economy with monthly data between January 1995 and December 2014 and application of an autoregressive model with generalized conditional heteroscedasticity on average (GARCH-M). The results indicate a negative relationship between volatility and economic growth. Therefore, there is no trade-off between short-term stability and long-term growth for the brazilian economy in the period analyzed.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39794
Appears in Collections:FINANÇAS - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tcc_rpfreitas.pdf416,08 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.