Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39947
Title in Portuguese: Efetividade de estratégias de notificação de parceiros sexuais de pessoas com infecções sexualmente transmissíveis
Author: Cavalcante, Elani Graça Ferreira
Advisor(s): Galvão, Marli Teresinha Gimeniz
Keywords: Busca de Comunicante
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Parceiros Sexuais
Issue Date: 18-Dec-2018
Abstract in Portuguese: Para interrupção do ciclo de transmissão de infecções sexualmente transmissíveis, é essencial o tratamento das pessoas envolvidas nos relacionamentos sexuais. Para tanto, é necessária a notificação de parceiros sexuais, processo pelo qual os contatos sexuais de um paciente-índice são identificados e informados (de forma verbal ou mediante entrega de um cartão de notificação) de sua exposição e convidados a realizar testes, aconselhamento e, se necessário, tratamento. Nesse contexto, objetivou-se comparar a efetividade de estratégias de notificação de parceiros, verbal e de uso de cartão de notificação no comparecimento de parceiros sexuais de pessoas com infecção sexualmente transmissíveis. Realizou-se um estudo de intervenção, com desenho prospectivo, controlado e randomizado. A intervenção consistiu no oferecimento de um cartão de notificação para os pacientes-índices entregarem aos seus parceiros. A pesquisa foi realizada em um Centro de Referência para infecções sexualmente transmissíveis da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará. O estudo foi constituído por dois grupos: a) Grupo 1 (GI) - Grupo intervenção que foi formado por pessoas com IST que levaram o cartão de notificação ao parceiro sexual, como forma de convite para atendimento; b) Grupo 2 (GC) - Grupo controle que foi formado por pessoas com IST, que convidaram verbalmente o parceiro sexual para procurar atendimento de saúde. A coleta de dados ocorreu entre os meses de agosto de 2016 e julho de 2017, totalizando 12 meses, com amostra final composta por 189 participantes, sendo 94 do grupo controle e 95 do grupo intervenção. Para coleta de dados utilizou-se de dois formulários de pesquisa, sendo um destinado a obter informações dos pacientes-índice e outro do parceiro que compareceu à unidade de saúde, com vistas a obter a caracterização sociodemográfica, dos hábitos de saúde e de comportamento sexual de ambos. Os dados quantitativos foram inseridos em planilha do Excel e analisados, por frequência absoluta e relativa. O Software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) foi utilizado para análise estatística bivariada. A associação entre variáveis categóricas foi realizada pelo teste qui-quadrado (χ2) para variáveis independentes, sendo calculado o valor da razão de chances e o intervalo de confiança (IC) de 95%. Foi considerado estatisticamente significante o valor de p<0,05. Observou-se que dentre os pacientes-índices que realizaram a notificação por cartão, o percentual de comparecimento do parceiro ao serviço de saúde foi de 52,6%, enquanto entre aqueles que fizeram a notificação verbal esse percentual foi de 43,6%. Contudo, não houve diferença estatisticamente significativa entre os tipos de notificação verbal ou mediante uso de cartão em relação ao sucesso no comparecimento de parceiros (p=0,215). Diante da ausência de evidência de maior efetividade na notificação por cartão, recomenda-se o uso dessa estratégia como ferramenta a ser combinada a outros métodos, sendo recomendado para isso, que os programas de infecções sexualmente transmissíveis desenvolvam um modelo de cartão com ênfase em mensagens informativas destinadas aos parceiros. Os resultados alcançados negaram a tese de que “O cartão de notificação de parceiros aumenta o comparecimento de parcerias sexuais de pessoas com IST ao serviço de saúde”.
Abstract: The treatment of people involved in sexual relationships is essential for the interruption of the transmission cycle of sexually transmitted infections. To do so, notification of sexual partners is required, a process whereby the sexual contacts of an index patient are identified and informed (verbal or by delivery of a notification card) of their exposure, and invited to perform tests, counseling and, if necessary, treatment. In this context, the objective was to compare the effectiveness of partner notification strategies, verbal and with the use of the notification card, in the presence of sexual partners of people with sexually transmitted infections. An intervention study was carried out, with a prospective, controlled and randomized design. The intervention consisted of offering a notification card for index patients to deliver to their partners. It was carried out in a reference center in sexually transmitted infections of the Secretary of Health of the State of Ceará. The study consisted of two groups: a) Group 1 (GI) - Intervention Group, formed by people with STIs who took the notification card to their sexual partners as a form of invitation to attend; b) Group 2 (CG) - Control Group, formed by people with STIs who verbally invited sexual partners to seek health care. The data collection period occurred from August 2016 to July 2017, with a final sample composed of 189 participants, 94 of the control group and 95 of the intervention group. Two forms were used, one of which was used to obtain information from index patients and another from partners who attended the study, for sociodemographic characterization, health habits, sexual behavior and type of sexually transmitted infections of both. The quantitative data were inserted in Excel spreadsheet, analyzed by absolute and relative frequency. The Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) was used for bivariate statistical analysis. The association between categorical variables was performed using the chi-square test (χ2) for independent variables, and the odds ratio and 95% Confidence Interval (CI) were calculated. The value of p <0.05 was considered statistically significant. Although the highest percentage of partners reported by card (52.6%) rather than verbally (43.6%), this difference was not statistically significant. Factors associated with non-success in partner attendance, not residing with the partner, not having a fixed partner, having a casual partnership, and using a condom with a fixed partner were found to be factors associated with non-success in partner attendance. Although the type of sexually transmitted infections of index patients has not been identified as a significant factor associated with partner attendance, there was prominence in the coming of partners of patients with syphilis, trichomonas and HIV, and in the identification of new cases of sexually transmitted infections from this action. In view of the lack of effectiveness in card notification, it is recommended to develop a card template containing information for partners to be used in combination with other methods. The results obtained denied the thesis that "The notification card of partners increases the attendance of sexual partners of people with STIs to the health service".
Description: CAVALCANTE, E. G. F. Efetividade de estratégias de notificação de parceiros sexuais de pessoas com infecções sexualmente transmissíveis. 2018. 70 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39947
Appears in Collections:DENF - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_egfcavalcante.pdf1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.