Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3996
Title in Portuguese: Representações sociais dos profissionais sobre a prática em saúde mental : pressupostos, ressignificação e satisfação profissional
Title: Professional’ s social representations about mental health practice : assumptions, new meaning and job satisfaction
Author: Macedo, Jaqueline Queiroz de
Advisor(s): Braga , Violante Augusta Batista
Keywords: Saúde Mental
Serviços Comunitários de Saúde Mental
Promoção da Saúde
Issue Date: 2011
Citation: MACEDO, J. Q. Representações sociais dos profissionais sobre a prática em saúde mental : pressupostos, ressignificação e satisfação profissional. 2011. 143 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011.
Abstract in Portuguese: Esta pesquisa teve como objetivo geral conhecer as representações sociais do profissional de saúde sobre a prática nos novos serviços de saúde mental de um município da Paraíba. Buscou-se caracterizar o grupo pesquisado quanto aos aspectos pessoais, sociodemográficos e profissionais; apreender as representações sociais da equipe técnica sobre a atuação profissional no novo modelo de atenção em saúde mental; interpretar as representações sociais da equipe técnica com base nos pressupostos da Reforma Psiquiátrica. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa e tipologia descritiva e exploratória, fundamentada no suporte teórico-metodológico da Teoria das Representações Sociais. O estudo foi realizado em três Centros de Atenção Psicossocial, um infantil, um geral e um álcool e outras drogas, da cidade de Campina Grande-PB. Integraram a pesquisa sujeitos que compunham a equipe técnica de nível superior. O material empírico foi obtido por meio roteiro de entrevista estruturada de dados sociodemográficos, do Teste de Associação Livre de Palavras (TALP) e do grupo focal e analisado com base no processo de categorização temática. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa e seguiu os preceitos éticos e legais da Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. Os resultados apontam similaridades quanto aos aspectos de formação e estímulo à consecução de conhecimentos relacionados às transformações na saúde mental e discussão das práticas existentes; por outro lado, é notória a precariedade dos vínculos empregatícios, a falta de apoio dos gestores, inclusive quanto ao aspecto financeiro. Com relação à dinâmica de funcionamento, os resultados apontam que os serviços estão acolhendo as pessoas em sofrimento mental, a partir da especificidade de cada demanda. Mas, simultaneamente, põem em evidência as implicações relativas às condições de trabalho na área e ao frágil suporte social fornecido à demanda de saúde mental. Com base nas representações sociais sobre a prática nos novos serviços de saúde mental, percebe-se que alguns dos preceitos da Reforma Psiquiátrica estão sendo contemplados no cotidiano dos serviços, destacando-se: o trabalho em equipe interdisciplinar; o acolhimento à clientela, respeitando-se sua singularidade e individualidade; oferta de outras formas de abordagens, que não a medicamentosa. Concluímos que as representações sociais dos profissionais aparentam ter incorporado termos que enfocam mudanças epistemológicas na produção das práticas, além de estarem pautadas em saberes que fomentam novas formas de abordagem, ampliando as intervenções, de modo que o indivíduo possa se apropriar de mecanismos que permitam a condução com mais autonomia de sua própria vida no cotidiano. Este estudo não esgota a possibilidade de futuras pesquisas sobre a temática, e espera-se que possa auxiliar em estudos acerca da prática profissional em saúde mental dentro de novo paradigma definido nas políticas públicas de saúde e saúde mental.
Abstract: This research was aimed to know the social representations of health professionals about the practice in the new mental health services in a Paraiba´s city. We sought to characterize the group surveyed about the personal aspects, socio-demographic and professional; apprehend the social representations of the technical team on the professional activities in the new model of mental health care; interpret the social representations of the technical team based on the assumptions of the Psychiatric Reform . It is a qualitative research approach and type descriptive and exploratory, based on theoretical-methodological support of the Theory of Social Representations. The study was conducted in three Psychosocial Care Center, for children, general and alcohol and other drugs, in the city of Campina Grande-PB. Integrated the study professional with the university level.The empirical material was obtained through Structured interview for demographic data, Testing of Free Association of Words and focus group. The project was approved by the Research Ethics Committee, and followed the ethical and legal resolution 196/96 of National Health Council. The results show similarities on the issues oF training and encouraging the pursuit of knowledge related to changes in mental health and discussion practices; the other hand, it is clear that the precariousness of employment contracts, including the financial aspect. With respect to dynamic operation, the results indicate that services are welcoming people in mental distress, from the specificity of each demand. But at the same time highlight the implications for working conditions in the area and the fragile social support provided to the demand for mental health. Based on the social representations about the practice in the new mental health services, we realized that some of the principles of psychiatric reform are being put into practice in everyday services, including: teamwork, interdisciplinary; welcoming customers, respecting uniqueness and individuality; offering other forms of approaches than drugs. We concluded that the social representations of the professionals seem to have incorporated terms that focus on epistemological changes in production practices, and are guided into knowledge that promote new approaches, expanding the interventions, so that the individual can appropriate mechanisms for the management of your everyday life. This study doesn`t exhaust the possibility of future research on the subject, and it is expected to assist in studies of profession practice in mental health set into new paradigm in public health policies and mental health.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3996
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_dis_jqmacedo.pdf1,65 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.