Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40360
Title in Portuguese: Manejo da irrigação com água salina na cultura do milho no Maciço de Baturité-Ce
Title: Management of irrigation with saline water in corn culture in the mass of Baturité-Ce
Author: Rodrigues, Valdécio dos Santos
Advisor(s): Bezerra, Francisco Marcus Lima
Co-advisor(s): Sousa, Geocleber Gomes de
Keywords: Zea mays L.
Estresse salino
Trocas gasosas
Produtividade
Química do solo
Issue Date: 2019
Citation: RODRIGUES, Valdécio dos Santos. Manejo da irrigação com água salina na cultura do milho no Maciço de Baturité-Ce. 2019. 60 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: O milho é uma das culturas mais produzidas no mundo inteiro e destaca-se como fonte de renda e alimento para muitos produtores em diversas regiões do planeta. Devido à crescente demanda por água de boa qualidade para o consumo humano, especialmente em regiões áridas e semiáridas, existe uma pressão para que os produtores agrícolas utilizem águas de qualidades inferiores. Diante disto, objetivou-se avaliar a influência da irrigação com água salina sobre as trocas gasosas e a produtividade da cultura do milho, bem como os atributos químicos do solo. O estudo foi conduzido em campo, no período de agosto a dezembro de 2017, na Fazenda experimental da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), Redenção-CE. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com cinco níveis de salinidade da água de irrigação (1,0; 2,0; 3,0; 4,0 e 5,0 dS m-1) e quatro repetições. Aos 45 dias após a semeadura (DAS) foram avaliadas as variáveis fisiológicas (fotossíntese, transpiração, condutância estomática, concentração interna de CO2, temperatura foliar e a eficiência do uso da água) e aos 110 DAS as variáveis de produção (massa da espiga com palha e sem palha, comprimento e diâmetro da espiga sem palha, massa do sabugo, massa de 1000 grãos e a produtividade) e os atributos químicos do solo (condutividade elétrica do solo, pH da solução do solo, teores de cálcio, magnésio, potássio, sódio e percentagem de sódio trocável). A salinidade da água de irrigação reduziu a fotossíntese, a condutância estomática, a transpiração e a concentração interna de CO2 e aumentou a temperatura foliar, bem como a eficiência do uso da água. Quanto as variáveis de produção, verificaram-se que o aumento da concentração dos sais da água de irrigação reduziu a massa da espiga com palha e sem palha, massa do sabugo, massa de 1000 grãos e a produtividade. O comprimento e o diâmetro da espiga não foram influenciados pelo aumento da salinidade da água. Sobre os atributos químicos do solo analisados constatou-se que a irrigação com água de salinidade crescente reduziu os teores de cálcio e potássio da solução do solo, porém aumentou a salinidade, o teor de sódio e percentagem do sódio trocável do solo. O teor de magnésio e o pH da solução do solo não foram influenciados pelo aumento da salinidade da água.
Abstract: Corn is one of the most produced crops worldwide and stands out as a source of income and food for many producers in various regions of the planet. Due to the increasing demand for good quality water for human consumption, especially in arid and semi-arid regions, there is pressure for agricultural producers to use water of inferior quality. The objective of this study was to evaluate the influence of irrigation with saline water on the gas exchange and yield of the maize crop, as well as the chemical attributes of the soil. The study was conducted in the field from August to December 2017 at the Experimental Farm of the University of International Integration of Afro-Brazilian Lusophony (UNILAB), Redenção-CE. A randomized complete block design with five irrigation water salinity levels (1.0, 2.0, 3.0, 4.0 and 5.0 dS m-1) and four replications was used. The physiological variables (photosynthesis, transpiration, stomatal conductance, CO2 internal concentration, leaf temperature and water use efficiency) were evaluated at 45 days after sowing (DAS) and the production variables (spike mass with straw and straw without straw, length and diameter of the spur without straw, mass of the cob, mass of 1000 grains and productivity) and soil chemical attributes (soil electrical conductivity, soil solution pH, calcium, magnesium, potassium , sodium and percentage of exchangeable sodium). The salinity of irrigation water reduced photosynthesis, stomatal conductance, transpiration and internal CO2 concentration and increased leaf temperature and water efficiency. Regarding the production variables, it was verified that the increase of the concentration of the salts of the irrigation water reduced the mass of the spike with straw and without straw, mass of the cob, mass of 1000 grains and productivity. The length and the diameter of the spike were not influenced by the increase of the salinity of the water. On the chemical attributes of the soil analyzed, it was verified that irrigation with increasing salinity water reduced the calcium and potassium contents of the soil solution, but increased the salinity, the sodium content and the percentage of exchangeable sodium in the soil. Magnesium content and pH of the soil solution were not influenced by the increase in water salinity.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40360
Appears in Collections:PPGENA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_vsrodrigues.pdf1,38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.