Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40449
Title in Portuguese: Desenvolvimento, eficácia clínica e microbiológica de dentifrício incorporado com própolis vermelha brasileira
Author: Furtado Júnior, João Hildo de Carvalho
Advisor(s): Fonteles, Marta Maria de França
Keywords: Própolis
Biofilme
Produtos naturais
Saliva
Issue Date: 2019
Citation: FURTADO JUNIOR, J. H. C. Desenvolvimento, eficácia clínica e microbiológica de dentifrício incorporado com própolis vermelha brasileira. 2019. 85 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Medicamentos) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: A própolis é um complexo resinoso com diversas atividades biológicas documentadas na literatura, diversos são os produtos derivados do própolis e a cada dia depósitos de patentes são realizados. A cavidade bucal é bastante complexa, e em indivíduos com fatores retentivos, como pacientes ortodônticos, ocorre um maior acúmulo do biofilme dentário. Objetivou-se realizar um estudo prospectivo de patentes odontológicas sobre própolis. Desenvolver, avaliar in vitro e clínico a eficácia de um dentifríco a base de extrato de própolis vermelha brasileira (PVB). Trata-se de um estudo desenvolvido em três etapas. Na primeira etapa foi realizado um estudo prospectivo de patentes sobre própolis e Odontologia em bancos de propriedade intelectual. Na segunda etapa, verificou-se in vitro a atividade antimicrobiana do extrato e dentrifricio de PVB, e comparou ao dentifrício Parodontax. Cepas de Streptococcus mutans (S.mutans), foram utilizadas e o método de microdiluição em caldo de cultura foi o escolhido. A terceira etapa, trata-se de um ensaio clínico, onde um total de 92 participantes, livres de cárie, foram randomizados em 2 grupos: Grupo I –Dentífricio fluoretado comum e Grupo II – Dentifricio PVB. Cada grupo utilizou os dentifrícios por um período de 28 dias, três vezes diariamente. Exame gengival foi realizado para avaliação do índice de sangramento marginal (ISM) e saliva foi coletada no baseline (T0) e após 28 dias (T28) para contagens de unidades formadoras de colônia (UFC) de bactérias gram-negativas e S.mutans. Os dados de ISM e UFC (log10) foram expressos em forma de média e desvio-padrão, submetidos ao teste de normalidade de Kolmogorov-Smirnov e comparados por meio dos testes de Wilcoxon e Mann-Whitney. Foram encontrados 62 produtos de própolis depositados em bancos de propriedade intelectual no mundo. No estudo in vitro o extrato e dentifrício de própolis mostraram eficácia contra S.mutans até a concentração de 0,3906 ug/mL e o dentifrício Parodontax mostrou atividade antimicrobiana em todas as diluições. Não houve assim diferença entre o extrato de própolis e o dentifrício incorporado com o extrato. Na fase clínica, os dois grupos tiveram redução do ISM estatisticamente significante, não havendo diferença na análise inter-grupo. Durante o período de tratamento o dentifrício de PVB demonstrou melhor atividade clínica e antimicrobiana. Futuros estudos são necessários para identificar melhores efeitos para estabelecer o uso do dentifricio no controle do biofilme dentário.
Abstract: Introduction: Propolis is a resinous complex with several biological activities documented in the literature, several are products derived from propolis and every day patent deposits are made. The buccal cavity is quite complex, and in individuals with retentive factors, such as orthodontic patients, a greater accumulation of the dental biofilm occurs. Objectives: To carry out a prospective study of dental patents on propolis. To develop, evaluate in vitro and clinical the efficacy of a dentifrice based on Brazilian red propolis extract (PVB). Material and Methods: This is a three-stage study. In the first stage a prospective patent study on propolis and dentistry in intellectual property banks was carried out. In the second step, the antimicrobial activity of the extract and dentrifricium of PVB was verified in vitro, and compared to the dentifrice Parodontax. Strains of Streptococcus mutans (S.mutans) were used and the microdilution method in culture broth was chosen. The third stage was a clinical trial, in which a total of 92 caries-free participants were randomized into two groups: Group I - Common fluoridated dentifrice and Group II - Dentifrice PVB. Each group used the toothpaste for a period of 28 days, three times daily. Gingival examination was performed to evaluate the marginal bleeding index (ISM) and saliva was collected at the baseline (T0) and after 28 days (T28) for counts of colony forming units (CFU) of gram-negative bacteria and S.mutans. The ISM and UFC (log10) data were expressed as mean and standard deviation, submitted to the Kolmogorov-Smirnov normality test and compared using the Wilcoxon and Mann-Whitney tests. Results: There were found 62 products of propolis deposited in intellectual property banks in the world. In the in vitro study the propolis extract and dentifrice showed efficacy against S.mutans up to the concentration of 0.3906 μg/mL and the Parodontax dentifrice showed antimicrobial activity at all dilutions. There was thus no difference between the propolis extract and the dentifrice incorporated with the extract. In the clinical phase, the two groups had statistically significant ISM reduction, and there was no difference in the intergroup analysis. During the treatment period the PVB dentifrice showed better clinical and antimicrobial activity. Future studies are needed to identify better effects to establish the use of dentifrice in the control of dental biofilm.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40449
Appears in Collections:PGDITM - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tese_jhcfurtadojunior.pdf2,26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.