Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40650
Title in Portuguese: Efetividade do acompanhamento telefônico no estilo de vida de pessoas vivendo com HIV
Author: Pedrosa, Samyla Citó
Advisor(s): Galvão, Marli Teresinha Gimeniz
Keywords: HIV
Telefone
Estilo de Vida
Issue Date: 13-Dec-2018
Citation: PEDROSA, S. C. Efetividade do acompanhamento telefônico no estilo de vida de pessoas vivendo com HIV. 2018. 94 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: Objetivou-se avaliar a efetividade do acompanhamento telefônico no estilo de vida de pessoas vivendo com HIV. Trata-se de estudo multimétodo, composto por pesquisa metodológica e estudo quase-experimental. A pesquisa metodológica consistiu-se na construção e validação de roteiro para acompanhamento telefônico. Na etapa quase-experimental, foi realizada intervenção direcionada ao estilo de vida das pessoas com HIV. Coleta de dados realizada em dois Serviços de Atenção Especializada em HIV/aids de Fortaleza-CE, de agosto de 2016 a julho de 2017. Amostra constituída por 118 pessoas vivendo com HIV, destas, 65 compuseram o Grupo Controle (GC), os quais receberam o atendimento de rotina conforme protocolo da instituição. Os demais (n=53) integraram o Grupo Intervenção (GI) e receberam ligações telefônicas, além do atendimento de rotina. O estudo quase-experimental foi divido em dois momentos: 1) recrutamento (T1), considerado como linha de base; 2) avaliação dos desfechos (T2). Utilizaram-se três instrumentos para coleta de dados: Formulário de caracterização sociodemográfica e de hábitos de vida de pessoas com HIV; Instrumento de avaliação do Perfil de Estilo de Vida Individual; Escala de Satisfação para Manejo da Doença Automatizado por Telefone. O acompanhamento telefônico teve duração de 18 semanas, durante esse período, foram realizadas ligações quinzenais, totalizando dez ligações para cada participante. Para cada ligação, havia uma temática principal a ser abordada, a saber: apresentação do acompanhamento telefônico; adesão à TARV; hábitos alimentares; atividade física; apoio social; autoestima; ansiedade e depressão; prática de comportamento preventivo, sexualidade e finalização. Dados foram analisados por meio do programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 24.0. A análise da construção e validação do roteiro para acompanhamento telefônico foi realizada a partir do cálculo do Índice de Validação de Conteúdo (IVC). Calcularam-se as frequências absolutas e relativas das variáveis categóricas, utilizou-se o teste de Fisher para avaliar a homogeneidade entre o GC e o GI. Para investigar os efeitos do acompanhamento telefônico nos componentes do estilo de vida, utilizou-se a técnica Modelos Lineares Generalizados. O roteiro foi validado por 11 enfermeiros com expertise na temática. Os itens do roteiro apresentaram IVC relativo ao grau de relevância acima de 0,90 (I-ICVI= 1; S-CVI/AVE = 1; S-CVI= 1). Os grupos apresentaram-se homogêneos quanto às características sociodemográficas, aos hábitos de vida e aos componentes do estilo de vida, observando-se diferença estatisticamente significativa apenas entre o sexo (p=0,042) e a idade dos participantes (p=0,050). Após a intervenção, os hábitos alimentares foram estatisticamente mais adequados no GI, quando analisado o efeito do tempo (p=0,024) e do grupo (p=0,047). Identificou-se uma alta aceitabilidade dos participantes em relação ao acompanhamento telefônico (94,3%). Conclui-se que embora o acompanhamento telefônico não tenha demonstrado mudança estatisticamente significativa em relação aos componentes do estilo de vida, foi considerado viável no cuidado às pessoas vivendo com HIV, por favorecer a relação profissional e o suporte necessários para o alcance de um estilo de vida saudável.
Abstract: This study aimed to assess the effectiveness of a telephone follow-up on the lifestyle of people living with HIV. This is a multi-method study, consisting of a methodological research and a quasi-experimental study. The methodological research consisted of the construction and validation of a script for telephone follow-up. In the quasi-experimental stage, it was conducted an intervention to the lifestyle of people living with HIV. Data collection was carried out in two Specialized Attention Services for HIV/aids in Fortaleza, Ceará, from August 2016 to July 2017. The sample consisted of 118 people living with HIV, 65 comprising the control group (CG), receiving routine care according to the institution's protocol. Others (n = 53) were included in the intervention group (GI) and received telephone calls, in addition to routine care. The clinical trial was divided in two moments: 1) recruitment (T1), also named baseline, and 2) assessment of the outcomes (T2). Three instruments were used for data collection: Form of sociodemographic characterization and life habits of people with HIV; Individual Lifestyle Profile assessment tool; Satisfaction Scale for Management of Automated Disease by Telephone. The telephone follow-up lasted 18 weeks, during this period, biweekly calls were made, a total of ten calls for each participant. Each call had a main topic to be addressed, namely: presentation of telephone follow-up; adherence to ART; eating habits; physical activity; social support; self esteem; anxiety and depression; practice of preventive behaviour, sexuality and finalization. Data was analyzed using the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), version 24.0. Analysis of the construction and validation of the script for telephone follow-up was carried out from the calculation of Content Validation Index (CVI). Absolute and relative frequencies of continuous and categorical variables were calculated, Fisher's test was used to evaluate homogeneity among GC and GI. Generalized Linear Models technique was used to investigate the effects of telephone follow-up on lifestyle components. The script was validated by 11 nurses with expertise in the subject. All items in the script presented a CVI related to the degree of relevance above 0.90 (I-ICVI = 1; S-CVI / AVE = 1; S-CVI = 1). The groups were homogeneous regarding socio-demographic characteristics, lifestyle habits and lifestyle components. Statistically significant difference was observed only between sex (p = 0.042) and participants' age (p = 0.050). After the intervention, eating habits were statistically more adequate in the GI, when the effect of time (p = 0.024) and group (p = 0.047) were analyzed. Participants demonstrated high acceptability regarding telephone follow-up (94.3%). It is concluded that, although telephone follow-up did not demonstrate statistically significant change related to lifestyle components, it is considered viable for the care of people living with HIV since it favoured the proximity and support needed to reach a healthy lifestyle.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40650
Appears in Collections:DENF - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_scpedrosa.pdf1,59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.