Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40660
Title in Portuguese: Análise da utilização dos inaladores de pó seco em portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica: descrição, correlação e fatores influenciadores
Author: Firmino, Paulo Andrei Milen
Advisor(s): Fonteles, Marta Maria de França
Keywords: Inaladores de Pó Seco
Cooperação e Adesão ao Tratamento
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Issue Date: 24-Aug-2018
Citation: FIRMINO, P. A. M. Análise da utilização dos inaladores de pó seco em portadores de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica: descrição, correlação e fatores influenciadores. 2018. 88 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é caracterizada por persistentes sintomas respiratórios e limitação do fluxo de ar que é devido a anormalidades nas vias aéreas e alvéolos, geralmente causados por exposição significante a partículas ou gases nocivos. O pico de fluxo inspiratório, a adesão e utilização correta dos dispositivos são fatores utilizados para avaliação do tratamento com inaladores de pó seco e a eficácia do mesmo, sendo necessária sua reavaliação constante. Este estudo que foi do tipo transversal de caráter analítico e quantitativo cujos objetivos foram avaliar: o pico de fluxo inspiratório e os fatores que influenciaram na utilização dos inaladores de pó seco, Aerolizer e Turbuhaler, em portadores de DPOC, ambulatoriais, considerando pico de fluxo inspiratório, adesão ao tratamento e uso correto do dispositivo. A pesquisa foi desenvolvida no Hospital Dr. Carlos Alberto Studart Gomes com uma população de 110 participantes, 90% da população era de idoso, sendo a média de idade dos pacientes de 71,07 anos (±8,88); prevaleceu o sexo masculino (n=57, 51,82%), a maioria dos pacientes relatou ter estudado somente até o fundamental incompleto (n=61, 55,45%); a média de IMC obtida foi de 25,46; a média obtida de CVF, VEF1, PImáx, PEmáx foram de 2,24 L, 1,06 L, 83,64 cmH2O e 76,45 cmH2O, respectivamente; 81,65% (n=89) utilizavam dispositivo do tipo aerolizer, o restante fazia uso do tipo turbuhaler. O pico de fluxo inspiratório tanto em mensuração de baixa como média resistência sofreu influencia pela idade, IMC, sexo, VEF1, CVF, PImáx e PEmáx (p<0,05). Analisando o uso dos dispositivos, os erros apresentaram correlação estatisticamente significante com tempo de tratamento (rho = -0,2032; p = 0,034). O grau de adesão dos pacientes aos dispositivos apresentou associação com Idade e escolaridade (Escolaridade: p = 0,042; Idade: p = 0,0021). Pode-se concluir que parâmetros como VEF1, PImáx, PEmáx e o manuseio correto do dispositivo podem influenciar os resultados de pico de fluxo inspiratório.
Abstract: Chronic Obstructive Pulmonary Disease (COPD) is characterized by persistent respiratory symptoms and airflow limitation that is due to abnormalities in the airways and alveoli, usually caused by significant exposure to harmful particles or gases. Peak inspiratory flow, adhesion and correct use of the devices are factors used to evaluate the treatment with dry powder inhalers and its effectiveness, requiring constant reevaluation. This study was the cross-sectional type of linear and analytical characters with the purpose of evaluating: peak inspiratory flow and factors influencing the use of dry powder inhalers, Aerolizer and Turbuhaler, in patients with COPD, ambulatory, considering peak flow adherence to treatment and correct use of the device. The research was developed at the Dr. Carlos Alberto Studart Gomes Hospital with a population of 110 participants, 90% of the population was elderly, the mean age of patients was 71.07 years (± 8.88); (n = 57, 51.82%), the majority of patients reported having studied only up to the fundamental incomplete (n = 61, 55.45%); a mean BMI was 25.46; mean FVC, FEV1, MIP, MEP were 2.24 L, 1.06 L, 83.64 cmH2O and 76.45 cmH2O, respectively; 81.65% (n = 89) used the Aerolizer type, the rest made use of the turbuhaler type. The peak inspiratory flow in both low and medium resistance measurements was influenced by age, BMI, sex, FEV1, FVC, MIP and MEP (p <0.05). Analyzing the use of the devices, the errors presented a statistically significant correlation with treatment time (rho = -0.2032; p = 0.034). The degree of patients’ adherence to the devices was associated with age and schooling (Schooling: p = 0.042; Age: p = 0.0021). It can be concluded that parameters such as FEV1, MIP, MEP and correct device handling can influence peak inspiratory flow results.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40660
Appears in Collections:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_pamfirmino.pdf759,75 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.