Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40945
Title in Portuguese: Avaliação de índices de responsabilidade social corporativa e conduta socialmente (ir)responsável: um estudo na empresa brasileira
Author: Freitas, Maria Rafaela de Oliveira
Advisor(s): Crisóstomo, Vicente Lima
Keywords: Responsabilidade social corporativa
Avaliação em índices
Controvérsias
Impacto ambiental
Global Reporting Initiative
Convergência de índices
Issue Date: 2019
Citation: FREITAS, Maria Rafaela de Oliveira. Avaliação de índices de responsabilidade social corporativa e conduta socialmente (ir)responsável: um estudo na empresa brasileira. 2019. 151 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: Sob o marco teórico das teorias da Legitimidade e Stakeholder, assim como da abordagem teórica emergente na literatura de Responsabilidade Social Corporativa (RSC) conhecida por window dressing, o objetivo deste trabalho é investigar as relações que podem ser estabelecidas entre avaliação em índices de RSC, conduta socialmente irresponsável, conhecida na literatura como controvérsias relacionadas a questões ambientais socias e de governança (ASG), potencial de agressividade ambiental, aderência às diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) e a propensão à convergência de avaliação da empresa brasileira em índices de RSC. A literatura sugere que a avaliação proporcionada por índices de RSC funciona como um benchmark do desempenho da empresa em RSC, garantindo legitimidade perante os stakeholders. Procedeu-se a uma análise de empresas brasileiras avaliadas por índices segundo critérios de RSC no período de 2013-2017, totalizando 1.007 observações. Os índices de RSC utilizados no estudo correspondem àqueles que contemplam, no cenário atual, uma maior quantidade de empresas brasileiras em seu processo de avaliação: Índice de Sustentabilidade Empresarial, Merco Empresas de Reputação Corporativa, Merco Responsabilidade e Governo Corporativo, e os índices de RSC das agências CSRHub e Thomson Reuters. Foram realizados procedimentos estatísticos, como análises descritivas, técnicas de normalização de dados, análise de correlação e aplicação de testes de diferenças entre médias. Os resultados indicam que, contrariamente ao esperado, empresas melhor avaliadas em índices de RSC encontram-se mais envolvidas em controvérsias relacionadas a questões ambientais, sociais e de governança, o que demonstra uma conduta socialmente irresponsável dessas empresas, que encontra suporte na literatura sob hipótese de window dressing. Do mesmo modo, verificou-se que empresas de setores com potencial de impacto ambiental encontram-se mais envolvidas em controvérsias ASG. Por outro lado, constatou-se que empresas que, além de divulgarem suas ações de RSC usando as diretrizes da GRI, também adotam o formato de relatório integrado e auditam seus relatórios, são melhor avaliadas externamente por índices de RSC, em conformidade com os pressupostos das teorias da Legitimidade e Stakeholder. Entretanto, as empresas que elaboram e divulgam seus relatórios de sustentabilidade nas diretrizes da GRI encontram-se mais envolvidas em controvérsias ASG, atestando o que postula a abordagem teórica de window dressing, que evidencia a existência de diferença entre a retórica gerencial na divulgação ao público de ações positivas de RSC e a realidade empresarial das atitudes efetivas de RSC que refletem uma conduta socialmente irresponsável. Merece destaque ainda o fato de que os índices de RSC, embora apresentem metodologias específicas, estão positivamente correlacionados, indicando uma certa congruência na avaliação do desempenho em RSC da empresa brasileira por estes índices.
Abstract: Under the theoretical framework of Legitimacy and Stakeholder theories, as well as the theoretical approach emerging in the CSR literature known as window dressing, the objective of this study is to investigate the relationships that can be established between the evaluation of Corporate Social Responsibility (CSR), socially irresponsible conduct, known in the literature as environmental, social and governance (ESG) controversies, potential for environmental aggression , adherence to the guidelines of the Global Reporting Initiative (GRI) and the tendency to convergence of evaluation of the Brazilian company by CSR indexes. The literature suggests that the evaluation provided by CSR indices acts as a benchmark of CSR performance, thus ensuring legitimacy to stakeholders. An analysis of Brazilian companies evaluated by CSR indexes in the period 2013-2017, totaling 1,007 observations was carried out. The CSR indexes used in the study correspond to those that contemplate, in the current scenario, a greater number of Brazilian companies in their assessment process: Corporate Sustainability Index, Merco Corporate Reputation, Merco Responsibility and Corporate Governance, and CSR indexes of CSRHub and Thomson Reuters. Statistical procedures were performed, such as descriptive analysis, data normalization techniques, correlation analysis and the application of differences tests between means. The results indicate that, contrary to expectations, companies that are better evaluated in CSR indexes are more involved in controversies related to environmental, social and governance issues, which demonstrates a socially irresponsible behavior of these companies, which is supported in the literature under hypothesis of window dressing. Likewise, it has been found that companies from sectors with environmental impact potential are more involved in ESG controversies. On the other hand, it was found that companies that, in addition to disseminating their CSR actions using the GRI guidelines, also adopt the integrated report format and audit their reports, are better evaluated externally by CSR índices, in accordance with the assumptions theories of Legitimacy and Stakeholder. However, companies that develop and disseminate their sustainability reports in GRI guidelines are more involved in ESG controversies, attesting to what the theoretical approach of window dressing posits, which evidences the existence of a difference between managerial rhetoric in disclosure to the public of positive CSR actions and the corporate reality of effective CSR attitudes that reflect a socially irresponsible behavior. It is also worth noting that CSR indexes, although presenting specific methodologies, are positively correlated, indicating a certain congruence in the evaluation of CSR performance of the Brazilian company by these indexes.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40945
Appears in Collections:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIA RAFAELA DE OLIVEIRA FREITAS.pdf1,99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.