Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40959
Title in Portuguese: Avaliação do emprego de diferentes protocolos de antibioticoterapia profilática na expansão rápida de maxila assistida cirurgicamente: um estudo clínico controlado, duplo-cego, randomizado
Author: Souza, Maykel Sullyvan Marinho
Advisor(s): Soares, Eduardo Costa Studart
Keywords: Deformidades Dentofaciais
Maxila
Antibioticoprofilaxia
Issue Date: 21-Feb-2019
Citation: SOUZA, M. S. M. Avaliação do emprego de diferentes protocolos de antibioticoterapia profilática na expansão rápida de maxila assistida cirurgicamente: um estudo clínico controlado, duplo-cego, randomizado. 2019. 54 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: Introdução: as deformidades dentofaciais acometem aproximadamente 2,5% da população, entretanto não há dados suficientes na literatura para estimar a incidência de discrepância maxilar transversa (DMT) em pacientes adultos. O diagnóstico da DMT é feito com base na análise de modelos, articulando-os em classe I de Angle. Uma vez que o paciente tenha alcançado maturação esquelética, a única forma de tratar a DMT é por meio de cirurgia, mais particularmente da expansão rápida de maxila assistida cirurgicamente (ERMAC). Como todo ato operatório, a cirurgia apresenta diferentes complicações, destacando-se, entre elas, a infecção; sendo assim, é fundamental conhecer o seu grau de contaminação e as formas de preveni-la, em particular, por meio da antibioticoterapia profilática. A real necessidade do seu emprego e o regime terapêutico mais adequado de antibiótico ainda são motivos de debates na literatura, e isto provavelmente se deve à falta de estudos clínicos randomizados. Assim, o presente estudo foi realizado com o objetivo de comparar os efeitos de diferentes esquemas de antibioticoterapia profilática sobre os índices de infecção nos pacientes submetidos à ERMAC. Materiais e métodos: foi realizado um ensaio clínico, unicêntrico, randomizado, duplo-cego, com 23 pacientes submetidos à ERMAC que foram randomicamente alocados para receber cefazolina 1 g uma hora antes do procedimento (G1) ou cefazolina 1 g uma hora antes do procedimento e nas primeiras 24h pósoperatórias (G2). Os sítios cirúrgicos foram avaliados nos períodos pré e pós-operatórios para a presença de infecção, de acordo com os critérios de Mangram et al. (1999). Resultados: vinte e três pacientes de ambos os sexos (seis homens e 17 mulheres), representando 26% e 74%, respectivamente, fizeram parte do estudo. Foi relatado o sintoma dor com p = 0,578 no Grupo I. Edema foi observado nas três primeiras avaliações dos Grupos I e II, porém com p<0,05, assim como eritema, febre, abcesso e drenagem purulenta. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os diferentes protocolos de profilaxia antibiótica empregados no estudo, mas o número médio do somatório de escores inflamatórios do G1 (5,67±2,20) foi significantemente maior que do G2 (0,36±0,28) (p=0,035). Conclusão: com base nos critérios de seleção dos pacientes e nos resultados do estudo realizado, pôde-se concluir que uma dose única de cefazolina 1 g uma hora antes do procedimento é suficiente para prevenir infecção em pacientes submetidos à ERMAC.
Abstract: Introduction: Dentofacial deformities affect approximately 2.5% of the population. However, there is not enough data in the literature to estimate the incidence of transverse maxillary discrepancy (TMD) in adult patients. The diagnosis of TMD is based on the analysis of models being articulated in class I of Angle. Once the patient has reached skeletal maturation, the only way to treat TMD is by surgery, more particularly by surgically assisted rapid maxillary expansion (SARME). Like any surgical procedure, the SARME may have a variaty of complications, such as infection. Therefore, it is essential to know its degree of contamination and the ways to prevent it, in particular, through prophylactic antibiotic therapy. The actual need for its use and the most appropriate therapeutic regimen of antibiotics are still grounds for debate in the literature, which is probably due to the lack of randomized clinical trials. Thus, the present study was conducted aiming to compare the effects of different prophylactic antibiotic therapy regimens on infection rates in patients submitted to SARME. Materials and methods: A single-center, randomized, double-blind clinical trial was performed with 23 patients undergoing SARME who were randomly assigned to receive cefazolin 1 g one hour before the procedure (G1) or cefazolin 1 g one hour before the procedure and whithin the first 24 hours postoperatively (G2). The surgical sites were evaluated in the pre- and postoperative periods for the presence of infection according to the criteria of Mangram et al. (1999). Results: 23 patients of both sexes (6 men and 17 women), representing 26% and 74%, respectively, were part of the study. The pain symptom was reported with p = 0.578 in Group I. Edema was observed in the first three evaluations of Groups I and II, but with p <0.05, as well as erythema, fever, abscess and purulent drainage. There was no statistically significant difference between the different antibiotic prophylaxis protocols used in the study, but the mean number of the sum of inflammatory G1 scores (5.67 ± 2.20) was significantly higher than in G2 (0.36 ± 0.28 ) (p = 0.035). Conclusion: Based on the patient selection criteria and the results of the study, it was concluded that a single dose of cefazolin 1 g one hour before the procedure is sufficient to prevent infection in patients undergoing SARME.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40959
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_msmsouza.pdf791,34 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.