Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42231
Title in Portuguese: Prevalência de lesão musculoesquelética nos atletas dos times de basquete da universidade federal do ceará.
Author: Tillesse, Escarllet Alves de
Almeida, Gabriel Peixoto Leão
Oliveira, Rodrigo Ribeiro de
Lins, Wildner
Lima, Pedro Olavo de Paula
Keywords: Avaliação
Fisioterapia
Prevenção
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Ceará
Citation: TILLESE, Escarllet Alves de et al. Prevalência de lesão musculoesquelética nos atletas dos times de basquete da universidade federal do ceará. Revista Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v.1, n. 1, 2016. (Encontro de Experiências Estudantis, 9)
Abstract in Portuguese: Introdução: Podemos descrever como lesão esportiva qualquer tipo de ocorrência sofrida pelo atleta, na competição ou no treino, que venha a interromper suas atividades em pelo menos um treino ou competição.¹ No basquete, o número de lesões é elevado, 7 a 10 lesões a cada 1000 atletas, e cerca de 58 a 66% dessas, ocorrem na extremidade inferior.² As ocorrências de lesões, se devem ao fato, desse esporte apresentar repetição de gestos, aceleração e desaceleração bruscas, deslocamentos laterais e saltos.³ Objetivo: Verificar a prevalência de lesões nos times de basquete da UFC. Métodos: Estudo transversal realizado no período de julho a setembro de 2015, na quadra do CEU-UFC. A amostra é composta por 15 atletas homens e 16 mulheres. Os atletas responderam à uma ficha de avaliação onde continham informações auto-relatadas sobre: identificação; dados antropométricos; tempo e frequência de treino; se competiam a nível estadual; e a respeito das lesões, se já tiveram e quais foram. Resultados: As mulheres (M) apresentavam média de idade de 22,38 anos, tempo de prática de 6,9 anos e frequência de treino 2,5 horas por semana. Dessas, 4 relataram presença de lesão em membro dominante (MD) e 5 no membro não-dominante (MND). Os homens (H) apresentavam média de idade de 21,47 anos, tempo de prática de 8,33 anos e frequência de treino 3,2 horas por semana. Desses, 9 relataram presença de lesão em MD e 9 no MND. Dentre as lesões encontradas em ambos os gêneros estavam: entorse de tornozelo (M=7 e H=10); lesão no ligamento cruzado anterior (M e H=1); menisco (M=1); ciatalgia (H=1); síndrome da dor patelofemoral (H=2); tendinopatia patelar (H=1); dor na perna (H=2) e fissura patelar (H=2). Conclusão: Pode-se concluir que os homens apresentaram mais lesões do que as mulheres, e tinham tempo de prática e frequência de treino mais elevado também.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42231
Appears in Collections:EEE - Resumo de trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_resumo_eve_eatillesse.pdf51,83 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.