Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4227
Title in Portuguese: Interferência do óleo essencial de folhas do quimiotipo II de Lippia alba (MILL.) N.E. BROWN na atividade antimicrobiana da oxacilina sobre staphylacoccus aureus oxacilina-resistente
Title: Interference of the essential oil of Lippia alba (MILL.) NE BROWN chemotype II leaves on the oxacillin antimicrobial activity Staphylococcus aureus
Author: Rocha, Larissa Queiroz
Advisor(s): Nogueira, Nadia Accioly Pinto
Keywords: Óleos Voláteis
Sinergismo Farmacológico
Oxacilina
Issue Date: 2012
Citation: ROCHA, L. Q. Interferência do óleo essencial de folhas do quimiotipo II de Lippia alba (MILL.) N.E. BROWN na atividade antimicrobiana da oxacilina sobre staphylacoccus aureus oxacilina-resistente. 2012. 127 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2012.
Abstract in Portuguese: A espécie Lippia alba (Mill.) N. E. Brown habita praticamente todas as regiões do Brasil, onde é muito empregada na medicina popular. Estudos mostram que, entre os três quimiotipos de L. alba do Nordeste Brasileiro, o quimiotipo II (OELaII), produz, em suas folhas, o óleo essencial com o maior e mais amplo potencial antimicrobiano. O objetivo deste estudo foi avaliar a interferência do OELaII na atividade de Oxacilina e o seu mecanismo de ação frente a cepas de Staphylococcus aureus. A avaliação da atividade antimicrobiana foi realizada pela determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) e Concentração Bactericida Mínima (CBM), pelos métodos de microdiluição em caldo de cultura e espalhamento na superfície do ágar Plate-Count, respectivamente. A avaliação da interferência do OELaII na atividade antimicrobiana da Oxacilina e outros antibióticos de uso foi realizada pela metodologia de disco-difusão modificado. O método de Checkerboard, cálculo dos Indices da Concentração Inibitória Fracionada e construção de gráficos Isobologramas foi utilizado na avaliação da interferência do OELaII na atividade antimicrobiana da Oxacilina. O estudo do mecanismo de ação do OELaII sobre cepas de S. aureus foi realizado pela avaliação da atividade antimicrobiana do OE nas fases de crescimento exponencial e estacionário, bem como pela ação do cloranfenicol sobre o crescimento exponencial. O efeito do tempo de exposição ao OELaII, Oxacilina e OELaII-OXA sobre cepas de S. aureus foi verificado pelo traçado das curvas de tempo de morte, sendo considerado sinergismo as associações em que foi verificado uma redução do número de células viáveis, após 24-48 horas quando comparado a cada composto isoladamente. Os resultados obtidos revelaram que a CIM e CBM do OELaII para cepas de S. aureus oxacilina-resistente (ORSA) são iguais ou muito próximas àquelas constatadas para as cepas sensíveis (OSSA), variando de 0,312-1,25 mg/mL e 1,25-5,0 mg/mL para a primeira; e 0,312-0,625 mg/mL e 0,625-2,5 mg/mL para a segunda. Para a Oxacilina os valores encontrados foram de 6,25-200 mg/mL e 25 e 400 mg/mL para as ORSA e 0,390-3,12 mg/mL e 0,781-6,25 mg/mL para as OSSA. O estudo da avaliação do sinergismo, pelo método de Kirby-Bauer e por checkerboad, mostrou que a interferência exercida pelo óleo essencial sobre a ação dos antimicrobianos varia de acordo com o tipo de antibiótico e o tipo de cepa testada. Os gráficos de isobolograma obtidos pelo método de checkerboard sugerem um bom sinergismo entre o OELaII e a Oxacilina para todos os micro-organismos testados. Pelo estudo do mecanismo de ação do OELaII na inibição/morte de cepas ORSA, verificou-se que o OELaII reduziu o número de células viáveis em qualquer estágio de crescimento. O mesmo não foi verificado quando a divisão celular foi interrompida pela presença de cloranfenicol, sugerindo que o OE age, principalmente, na fase exponencial de crescimento (intensa divisão celular). A curva de morte microbiana pela atividade do OELaII e Oxacilina, mostrou um efeito sinérgico para a associação OELaII-OXA, com uma redução logarítima significativa, quando comparado ao tratamento feito isoladamente. Diante desse importante potencial biológico, este estudo sugere que a Lippia alba possa ser utilizado como insumo farmacêutico em preparações de associação com medicamentos antimicrobianos visando a diminuir a toxicidade e aumentar o seu espectro de ação. Todavia, surge a importância de estudos sobre a elucidação dos diferentes alvos moleculares através do conhecimento do seu mecanismo de ação, bem como testes de toxicidade in vitro, oferecendo assim, segurança e eficácia terapêutica aos usuários dessa importantes espécie vegetal.
Abstract: The Lippia alba (Mill.) N. E. Brown species inhabits almost all regions of Brazil, which is plenty used in popular medicine. Studies show that between the Brazilian Northeast three chemotypes of L. alba, the chemotype II (OELaII), produces in its leaves, essential oil with the largest and broadest antimicrobial potential. The objective of this study was to evaluate the interference of the OELaII in the Oxacillin activity and its mechanism of action against Staphylococcus aureus. The antimicrobial activity was performed by determining the Minimum Inhibitory Concentration (MIC) and minimum bactericidal concentration (MBC) by broth microdilution methods of culture and spreading on the surface of agar Plate-Count, respectively. The evaluation of the OELaII interference on antimicrobial oxacillin activity and other antibiotics was performed by using methodology changed disk diffusion. The checkerboard method, calculation of Fractional Inhibitory Concentration Indices and graphing Isobologramas was used to assess the interference OELaII the antimicrobial activity oxacillin. The study of the OELaII mechanism of action on strains of S. aureus was performed by evaluating the OE antimicrobial activity in the phases of exponential growth and stationary as well as by the action of chloramphenicol on the exponential growth. The effect of OELaII, oxacillin and OELaII-OXA exposure time, on strains of S. aureus was observed by tracing curves time of death, was considered synergistic association was found that a reduction in the number of viable cells after 24-48 hours when compared to each compound alone. The results revealed that the MIC and MBC OELaII to the strains of S. aureus oxacillin resistant (ORSA) are equal or very close to those observed for susceptible strains (UR) ranging from 0.312 to 1.25 mg / ml and 1.25 to 5.0 mg / mL for the first, and 0.312 -0.625 mg / mL and 0.625 to 2.5 mg / mL for the second. Oxacillin to the values obtained were 6.25 to 200 mg / ml and 25 and 400 mg / mL and 0.390 to 3.12 for ORSA mg / mL and 0.781 to 6.25 mg / mL for the UR. The study of the evaluation of synergism using the Kirby-Bauer method and checkerboad showed that the interference exerted by the essential oil on the antimicrobial action vary with the type of antibiotic and the type of strain tested. Isobologram charts obtained by checkerboard method suggests a synergism between good and OELaII Oxacillin for all the microorganisms tested. The study of the mechanism of action on inhibition OELaII /death ORSA strains, it was found that the OELaII reduced the number of viable cells in any growth stage. The same was not observed when cell division was halted by the presence of chloramphenicol, suggesting that OE acts mainly in the exponential growth phase (intense cell division). The death curve by microbial activity and OELaII Oxacillin showed a synergistic effect for the association OELaII-OXA, with a logarithmic decrease significantly when compared to treatment done alone. Given this biological potential, this study suggests that the Lippia alba can be used as a pharmaceutical ingredient in preparations of association with antimicrobial drugs in order to diminish the toxicity and increase its spectrum. However, there is the importance of studies on the elucidation of the different molecular targets through knowledge of its mechanism of action and toxicity testing in vitro, thus providing the safety and therapeutic efficacy of this important plant species users.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4227
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_dis_lqrocha.pdf2,68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.