Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4229
Title in Portuguese: Perfil de utilização de antirretrovirais por pacientes portadores de HIV atendidos no Município de Aracaju-Sergipe
Title: Profile of use of antiretrovirals for patients with HIV treated in the city of Aracaju, Sergipe
Author: Castro, Ludmila Zuleika Chaves Bastos
Advisor(s): Queiroz, Maria Goretti Rodrigues de
Keywords: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Adesão à Medicação
Issue Date: 2009
Citation: CASTRO, L. Z. C. Perfil de utilização de antirretrovirais por pacientes portadores do HIV atendidos no município de Aracaju/SE. 2009. 91 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2009.
Abstract in Portuguese: A Aids é um grave problema de saúde pública, associado os altos índices de mortalidade em muitas regiões do Mundo. A epidemia tem sido e continuará a ser um dos principais desafios para a saúde pública mundial nas próximas décadas. O acesso das pessoas vivendo com HIV/Aids a uma assistência farmacêutica de qualidade representa um dos maiores desafios para os sistemas de saúde, principalmente nos países subdesenvolvidos. Um dos desafios para saúde pública no Brasil, além da prevenção, é garantir a qualidade no atendimento e tratamento das pessoas que vivem com HIV/Aids. A não-adesão aos novos medicamentos para Aids é considerada como um dos mais ameaçadores perigos para a efetividade do tratamento, no plano individual, e para a disseminação de vírus-resistência, no plano coletivo. Os novos regimes terapêuticos parecem exigir do indivíduo que adere ao tratamento integração complexa entre conhecimentos, habilidades e aceitação, além de outros importantes fatores ligados ao ambiente e ao cuidado à saúde. Apresentamos neste trabalho um estudo estatístico sobre a adesão dos pacientes ao tratamento anti-HIV com entrevistas realizadas com 206 pacientes no Centro de Especialidades Médicas de Aracaju, na cidade de Aracaju, Sergipe. Características sócio-demográficas foram coletadas, bem como variáveis que caracterizam a não-adesão ao tratamento. A medida de adesão foi auto-relato (formulário de entrevista), podendo ser definida a partir do critério de três autores: Jordan (2000), Morinsky-Green (1986) e Haynes-Sackett (1981). As variáveis de não-adesão foram correlacionadas entre si e com outras variáveis a partir do cálculo de probabilidades e do Coeficiente de Yule. Os sujeitos do estudo mostraram características sócio-demográficas (baixa renda e gênero) semelhantes a atual tendência da epidemia de Aids no Brasil. As variáveis associadas com maior risco para a não-adesão foram: Gênero, Raça, Uso de Drogas ilícitas e o tempo de tratamento. Estratégias de intervenção devem ser desenvolvidas antes mesmo do início da terapia antiretroviral. Devem também ser adotados indicadores para o acompanhamento da adesão pela equipe de saúde. Isto poderá ajudar a prevenir ou minimizar a ocorrência futura de resistência de medicamentos ao HIV, ter melhores resultados ao tratamento, bem como a redução de gastos governamentais. A adoção desses indicadores deve ser um dos principais objetos de programas com distribuição universal de ARV como é o caso do Brasil.
Abstract: AIDS is a serious public health problem, associated with high mortality rates in many regions of the world. The epidemic has been and remains a major challenge to global public health in the coming decades. The access of people living with HIV / AIDS to pharmaceutical care quality is one of the greatest challenges to health systems, especially in underdeveloped countries. One of the challenges for public health in Brazil, in addition to prevention, is to ensure quality care and treatment of people living with HIV / AIDS Non-adherence to new medicines for AIDS is regarded as one of the most threatening dangers to the effectiveness of treatment for the individual, and the spread of virus-resistance, as a team. The new regimens seem to require the individual to comply with treatment complex integration of knowledge, skills, and acceptance, and other important factors related to environment and health care. Here we present a statistical study of patient adherence to HIV treatment based on interviews with 206 patients at the Center for Medical Specialties in Aracaju, in the city of Aracaju, Sergipe. Socio-demographic data were collected, as well as variables that characterize the non-compliance. The measure of adherence was self-report (interview form) and can be defined from the criterion of three authors: Jordan (2000), Morinsky-Green (1986) and Haynes-Sackett (1981). The variables of noncompliance were correlated with each other and with other variables from the probability calculation and the coefficient of Yule. The study subjects showed socio-demographic (low income and gender) like the current trend of AIDS epidemic in Brazil. Variables associated with increased risk for non-compliance were: Gender, Race, Illicit Drug Use and treatment time. Intervention strategies must be developed before the start of antiretroviral therapy. Should also be adopted indicators for monitoring the adherence by the health service. This may help prevent or minimize future occurrence of drug resistance to HIV have better treatment outcomes and reducing government spending. The adoption of these indicators should be one of the main objects of programs with universal distribution of antiretroviral as is the case of Brazil.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4229
Appears in Collections:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_dis_lzcbcastro.pdf536,93 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.