Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4295
Title in Portuguese: Indicadores de saúde materno-infantil : uma análise a partir do sistema de informação da atenção básica
Title: Indicators of maternal and child health : an analysis from the information system of primary
Author: Teixeira, Regina Mônica Viana
Advisor(s): Mota , Maria Vaudelice
Keywords: Saúde Materno-Infantil
Atenção Primária à Saúde
Mortalidade Infantil
Issue Date: 2012
Citation: TEIXEIRA, R. M. V. Indicadores de saúde materno-infantil : uma análise a partir do Sistema de Informação da Atenção Básica. 2012. 69 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012.
Abstract in Portuguese: As políticas públicas de saúde na área materno-infantil têm como foco principal a atençãointegral às mulheres durante o ciclo gravídico-puerperal e à criança no primeiro ano de vida, visando garantir a saúde da gestante e da criança, além de prevenir a morte materna e/ouinfantil. As ações de saúde nesta área no Brasil têm sido priorizadas e apresentaram avanços ao longo das últimas décadas. O objetivo deste estudo foi analisar a partir do Sistema deInformação da Atenção Básica, a evolução da saúde infantil e das gestantes, nos últimos dez anos em Fortaleza. Trata-se de um estudo observacional, descritivo, com abordagem quantitativa. O estudo foi realizado em Fortaleza, tendo sido a coleta dos dados realizada no período de 2 a 30 de janeiro de 2012. A população foi composta por crianças menores de dois anos e gestantes cadastradas no Sistema de Informação da Atenção Básica. Fez-se a análise dos principais indicadores da saúde materno-infantil, através de tabelas (apêndice A) e gráficos produzidos nos programas Word e Excel do Microsoft Office. No período analisado, ocorre uma variação de 6,7% (2005) a 7,9% (2002 e 2008) para o baixo peso ao nascer. O aumento nos índices de baixo peso ao nascer, a partir de 2006, provavelmente se deve a ampliação da cobertura das equipes da estratégia saúde da família no município, levando a uma expansão no monitoramento deste indicador, através do registro das equipes de saúde da família. No período analisado, a prevalência das infecções respiratórias agudas foi superior à prevalência da diarreia em crianças menores de dois anos. Para a diarreia, a proporção variou de 6,5% (2010) a 12,75% (2006). Enquanto para as infecções respiratórias agudas houve uma variação de 8,9% (2010) a 17,3% (2002). As taxas elevadas de diarréia e infecção respiratória aguda em menores de dois anos em Fortaleza, indicam a necessidade de um acompanhmento mais rigoroso para as crianças dessa faixa etária. Verificou-se um decréscimo na taxa de mortalidade infantil a cada ano, tendo o ano de 2002 uma taxa de mortalidade infantil de 22,4 por mil nacidos vivos e chegando ao ano de 2011 com uma taxa de 1,7 por mil nascidos vivos. As três situações que foram avaliadas em relação às gestantes acompanhadas pelas equipes de saúde da família, permitem inferir que o atendimento as gestantes deve passar por melhorias e qualificação profissional. A captação precoce das gestantes deve ser intensificada, para que as mesmas compareçam à consulta de pré-natal e para que o início deste ocorra o mais precocemente possível, e as vacinas sejam aplicadas em tempo hábil. O estudo permitiu realizar uma análise da situação de saúde das crianças e das gestantes nos últimos dez anos em Fortaleza, podendo contribuir para que as equipes da estratégia saúde da família possam refletir sobre a necessidade de mudanças e de melhor planejar as intervenções no território adscrito sob sua responsabilidade sanitária.
Abstract: The public health policies on maternal infant health have mainly focused on comprehensive care to women during the pregnancy and puerperal cycle and also to the child in the first year of life. This is done in order to ensure the health of the mother and also the child so that to prevent maternal deaths and / or child. Health actions in this area in Brazil have been prioritized and have presented advances over the past decades. The objective of this study is to analyze the health situation of children and women in the last ten years in Fortaleza based on the Information provided by the System of Primary Care. This is an observational descriptive study with a quantitative approach. The study was conducted in Fortaleza. The data collection happened from January 2nd to 30th, 2012. The population consisted of children under two years old, and pregnant women enrolled in the Information System of Primary Care. It was done an analysis of key indicators of maternal and infant health, through tables(Appendix A) and graphs produced in Word and Excel programs of Microsoft Office. Over the analysed period, there is a variation of 6.7% (2005) to 7.9% (2002 and 2008) to low weight birth. The increase in rates of low weight birth since 2006, probably occured due to the increased number of teams of strategy family health care in the city leading to an expansion of the monitoring of this indicator, through registration done by the family health teams. Over this period, the prevalence of acute respiratory infections was higher than the prevalence of diarrhea in children under two years. For diarrhea, the proportion ranged from 6.5% (2010) to 12.75% (2006). As for acute respiratory infections there was a variation from 8.9% (2010) to 17.3% (2002). The high rates of diarrhea and acute respiratory infections in children under two years in Fortaleza, indicate the need for a more rigorous monitoring for this age group. There was a decrease in infant mortality rate each year and the year 2002 had an infant mortality rate of 22.4 per thousand born alive and reaching the year 2011 a rate of 1.7 per thousand live births. The three situations that were evaluated in relation to pregnant women accompanied by family health teams, allow us to infer that the care of pregnant women should be improved and and have a better professional qualification. The early uptake of pregnant women must be intensified so that pregnant women attend the prenatal appointments and the start of prenatal care occurs as early as possible, and vaccines are applied in a timely manner. The study allowed us an analysis of the health situation of children and pregnant women in Fortaleza over the last ten years, contributing to the family health teams strategy in order to prepare adequately the planning of interventions in the territory under their sanytary responsibility.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4295
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_dis_rmvteixeira.pdf781,65 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.