Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43586
Title in Portuguese: Evidências sobre diferencial de rendimentos entre o setor público e privado - uma análise do setor bancário
Author: Ximenes, Tulia de Lima
Advisor(s): Corrêa, Márcio Veras
Keywords: Mercado de trabalho
Diferencial de rendimentos
Setor financeiro
Equações mincerianas
Decomposição Oaxaca Blinder
Issue Date: 2019
Citation: XIMENES, Tulia de Lima. Evidências sobre diferencial de rendimentos entre o setor público e privado - uma análise do setor bancário. 2019. 45f. - Dissertação (Mestrado em Economia do Setor Público) - Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade - FEAAC, Programa de Economia Profissional - PEP, Universidade Federal do Ceará - UFC, Fortaleza (CE), 2019.
Abstract in Portuguese: Este trabalho investiga o diferencial de rendimento entre o trabalhador do setor financeiro vinculado a empregador público daquele vinculado a empregador privado. O diferencial de rendimentos pagos pelo setor público e pelo setor privado é relevante tema de estudo na área de economia aplicada e de maneira geral a literatura demonstra que o setor público paga um salário maior ao trabalhador quando comparado ao setor privado. A abordagem teve por base as equações mincerianas onde utilizamos o método dos mínimos quadrados ordinários e a decomposição Oaxaca Blinder. A base de dados utilizada foi extraída da RAIS, para os anos 2013, 2015 e 2017. Os resultados demonstraram que há um hiato salarial favorável aos trabalhadores bancários vinculados a instituições financeiras sob controle público, convergindo com a literatura sobre o tema e ainda que este hiato aumentou ao longo do intervalo de tempo estudado de 37% para 41%. Quando consideramos os fatores decompostos, tanto a parcela explicada pelas dotações como a parcela não explicada apresentaram variações com o tempo. Em 2013 e 2015 o efeito coeficiente, parcela não explicada, representou em torno de 50% do total do hiato salarial público privado. Já em 2017 esta parcela não explicada chegou a representar 62,7% do diferencial salarial total. Quanto ao efeito dotação, parcela do hiato salarial explicada pelas características médias dos trabalhadores vinculados a empregador público, em 2013 e 2015 explicou em torno de 24% do diferencial salarial e em 2017 explicou em torno de 35% do hiato salarial.
Abstract: This paper investigates the income differential between the financial sector worker linked to the public employer of that linked to the private employer. The differential of incomes paid by the public sector and by the private sector is a relevant study subject in the applied economics area and in general, literature shows that the public sector pays a higher wage to the worker compared to the private sector. The approach was based on the Mincerian equations in which we use the ordinary least squares method and the Oaxaca Blinder decomposition. The database used was extracted from the RAIS for the years 2013, 2015 and 2017. The results showed that there is a favorable wage gap for bank workers linked to financial institutions under public control, converging with the literature on the subject and even though this gap increased over the studied period from 37% to 41%. When we consider the decomposed factors, both the portion explained by the appropriations and the unexplained portion showed variations over time. In 2013 and 2015 the coefficient effect, unexplained portion, represented around 50% of the total private public wage gap. In 2017, this unexplained portion represented 62.7% of the total wage differential. As for the endowment effect, the share of the wage gap explained by the average characteristics of the workers linked to the public employer in 2013 and 2015 explained around 24% of the wage differential and in 2017 explained around 35% of the wage gap.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43586
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:CAEN - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_tlximenes.pdf982,46 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.