Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44392
Title in Portuguese: Consumo de medicamentos por docentes de uma Instituição Federal de Ensino Superior no Ceará, Brasil
Author: Laurentino, Elias Matias
Advisor(s): Arrais, Paulo Sérgio Dourado
Keywords: Uso de Medicamentos
Docentes
Universidades
Qualidade de Vida
Esgotamento Psicológico
Issue Date: 8-Mar-2019
Citation: LAURENTINO, E. M. Consumo de medicamentos por docentes de uma Instituição Federal de Ensino Superior no Ceará, Brasil. 2019. 204 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: O estudo teve por objetivo analisar a prevalência e os fatores associados à utilização de medicamentos entre docentes de uma universidade pública do Ceará, Brasil. O mesmo apresenta delineamento transversal e foi realizado de Abril à Junho de 2018, sendo utilizado questionário eletrônico e auto-aplicado via e-mail. Estudou-se uma amostra composta por 758 docentes. O instrumento de coleta de dados foi composto pelo questionário de identificação da amostra; de qualidade de vida (WHOQOL-bref); e de avaliação da síndrome de Burnout (CESQT). Foram considerados consumidores de medicamentos aqueles que consumiram ao menos um medicamento, nos 15 dias anteriores à entrevista. A análise bivariada foi realizada por meio dos testes de Qui-quadrado e Exato de Fisher e a multivariada pelo modelo de regressão de Poisson. As variáveis foram dispostas segundo modelo teórico hierarquizado em 8 níveis e mantidas no modelo final somente aquelas com nível de significância inferior a 5%. Na análise estatística foram incluídos 742 docentes, obtendo-se 16 perdas. A prevalência do consumo de medicamentos foi de 71% e a de automedicação de 28,7%. Os motivos que mais levaram ao consumo foram dor de cabeça, hipertensão e dores em geral. Os fatores relacionados ao consumo, foram: ser do sexo feminino, ter 40 anos de idade ou mais, ter realizado consulta médica nos últimos 3 meses, ser acometido por doença crônica, não se sentir reconhecido como docente, apresentar perfil 2 da síndrome de Burnout, considerar a qualidade de vida muito ruim no domínio físico e se afastar da docência por motivo de saúde. Os medicamentos que agem no sistema nervoso foram os mais utilizados, sendo os analgésicos e psicoanalépticos as classes terapêuticas mais usadas e a combinação dipirona+ cafeína+orfenadrina e a dipirona isolada os fármacos mais consumidos. O alto consumo de medicamentos deve ser olhado com preocupação e cautela, visto que mesmo os medicamentos isentos de prescrição não estão isentos de riscos à saúde. Os gestores e profissionais da saúde devem dar maior atenção aos docentes, a fim de evitar problemas relacionados à medicamentos, maior taxa de absenteísmo e maiores gastos com saúde. Ações educativas voltadas para o uso racional de medicamentos devem ser consideradas.
Abstract: The purpose of this study was to analyze the prevalence and factors associated with the use of medication among teachers of a public university in Ceará, Brazil. The same crosssectional design was carried out from April to June 2018 using an electronic and selfadministered questionnaire via e-mail. A sample of 758 teachers was studied. The data collection instrument was composed by the sample identification questionnaire; quality of life (WHOQOL-bref); and Burnout Syndrome (CESQT). Those who consumed at least one drug within the 15 days prior to the interview were considered as drug users. The bivariate analysis was performed using the Chi-square and Fisher Exact tests and the multivariate analysis using the Poisson regression model. The variables were arranged according to a hierarchical theoretical model in 8 levels and only those with a significance level of less than 5% were maintained in the final model. In the statistical analysis 742 teachers were included, obtaining 16 losses. The prevalence of drug use was 71% and that of self-medication was 28.7%. The reasons that led to the most consumption were headache, hypertension and pain in general. The factors related to consumption were: being female, being 40 years of age or older, having had a medical visit in the last 3 months, being affected by chronic disease, not feeling recognized as a teacher, presenting Burnout syndrome profile 2 , consider the quality of life very bad in the physical domain and move away from teaching for health reasons. The drugs that act on the nervous system were the most used, analgesics and psychoanalytics being the most used therapeutic classes and the combination dipirona+caffeine+orphenadrine and dipyrone alone the most consumed drugs. The high consumption of medicines should be viewed with concern and caution, since even prescription drugs are not exempt from health risks. Managers and health professionals should pay greater attention to teachers in order to avoid drug-related problems, higher absenteeism rates, and higher health expenditures. Educational actions aimed at the rational use of medicines should be considered.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44392
Appears in Collections:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_emlaurentino.pdf7,56 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.