Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45231
Title in Portuguese: Análise comparativa dos estilos de aprendizagem entre acadêmicos de uma faculdade medicina ao longe do curso. Revista Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v.1, n. 1, 2016. (Encontro de Monitoria de Projetos da Graduação, 6).
Author: Magalhães, Mateus Ponciano
Silva, Suzhyney Raphaelly Lima
Medeiros, Maria Angelina da Silva
Keywords: Estilos de aprendizagem
Medicina
Inventário de kolb
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Ceará
Citation: MAGALHÃES, Mateus Ponciano; et al. Análise comparativa dos estilos de aprendizagem entre acadêmicos de uma faculdade medicina ao longe do curso.
Abstract in Portuguese: O presente estudo é baseado nos conceitos da teoria da aprendizagem experiencial desenvolvida por Kolb a qual afirma que o aprendizado é um processo composto por modos dialéticos de apreensão (conceitualização abstrata e experimentação ativa) e de transformação (experiência concreta e observação reflexiva) da experiência. A combinação desses modos de aprendizagem origina quatro estilos de aprendizagem: assimilador, divergente, convergente e acomodador. Objetivos Os objetivos propostos são: identificar os modos e os estilos de aprendizagem dos estudantes de medicina nas várias fases da graduação (início do curso, ciclo clínico e internato); verificar se há estilos predominantes em cada uma dessas etapas; e analisar se existe mudança de estilo à medida que o aluno se aproxima da conclusão do curso. Metodologia Aplicou-se o inventário de estilos de aprendizagem de Kolb (ferramenta adaptada por Luís Aguilar) a 134 alunos de ambos os gêneros da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (60 alunos do início do curso, 48 do ciclo clínico e 26 do internato). Após a coleta dos dados foi realizada a tabulação dos escores do questionário e análise gráfica e estatística (Teste T student). Resultados Os estilos mais prevalentes entre os alunos avaliados foram o estilo assimilador e o divergente. Convergentes e acomodadores tiveram predominância menor. Não foram observadas diferenças significativas quanto aos modos de aprendizagem. Conclusão O estilo assimilador sofreu uma redução progressiva ao longo do curso o que pode ser explicado pelo aumento de atividades práticas as quais os estudantes são expostos durante a graduação. O estilo divergente teve um aumento gradativo chegando a ser predominante no internato, o que não é compatível com a literatura e pode ser justificado pelo pequeno N de internos. Desse modo, é necessário prosseguir com a pesquisa buscando obter um N maior de acadêmicos e reavaliar os resultados.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45231
metadata.dc.type: Resumo
Appears in Collections:EMPG - Resumo de trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_resumo_eve_mpmagalhaes.pdf49,93 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.