Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4524
Title in Portuguese: Expressão de CD31, CDd34 e triptase em lesões potencialmente malignas e nos carcinomas de células escamosas orais
Title: Expression of CD31, CD34 and tryptase in potentially malignant lesions and squamous cell carcinoma
Author: Teófilo, Carolina Rodrigues
Advisor(s): Alves, Ana Paula Negreiros Nunes
Keywords: Carcinoma de Células Escamosas
Mastócitos
Lesões Pré-Cancerosas
Issue Date: 2012
Citation: TEÓFILO, C. R. Expressão de CD31, CD34 e triptase em lesões potencialmente malignas e nos carcinomas de células escamosas orais. 2012. 70 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.
Abstract in Portuguese: Angiogênese é o surgimento de um novo vaso sanguíneo a partir de capilares pré-existentes, sendo um passo essencial no crescimento tumoral por fornecer nutrição e oxigênio às células em proliferação. Uma célula que pode estar envolvida nesse processo é o mastócito, pois, além da função de defesa, atua na regulação de vasos sanguíneos. Sua participação na indução da angiogênese tem sido sugerida em vários tumores malignos. Os objetivos deste trabalho foram avaliar a angiogênese e a densidade de mastócitos em displasias epiteliais e no carcinoma espinocelular (CEC) de boca. Trata-se de um estudo observacional, retrospectivo e quantitativo, realizado através da seleção de amostra proveniente dos arquivos do Departamento de Patologia e Medicina Legal e do laboratório de Patologia Bucal do curso de Odontologia, ambos da Universidade Federal do Ceará. Para a avaliação dos mastócitos, a amostra foi constituída por 73 blocos parafinados, distribuídos entre CEC (n=30), displasias epiteliais (n=23) e hiperplasias fibroepiteliais (HFE) (n=20), como controle, e para a angiogênese a amostra foi de 65 blocos, sendo 24 de CEC, 19 de displasias epiteliais e 22 de HFE. Foi realizada imunohistoquímica utilizando-se os anticorpos anti-triptase, para mastócitos e anti-CD31 e anti-CD34, para vasos sanguíneos. Para quantificação, foram capturadas imagens digitais e, em seguida, utilizados softwares para auxiliar na contagem dos mastócitos (Image J) e para determinação do percentual de marcação do anticorpo (SAMM). Com relação aos mastócitos, houve menor densidade destes nas lesões malignas em relação às HFE e displasias (p=0,0092). Avaliando angiogênese, a expressão de CD31 mostrou diferença entre os grupos CEC e displasia epitelial e entre CEC e HFE, havendo um maior percentual de vasos nos CEC (p<0,0001). Contudo, o CD34, não mostrou diferença entre os grupos. O anticorpo CD31 mostrou-se melhor marcador de angiogênese em mucosa oral do que CD34. O aumento da vascularização em CEC oral sugere que a angiogênese é necessária ao crescimento tumoral, aumentando à medida que inicia o processo de malignização. Não foi encontrada correlação entre mastócitos e angiogênese.
Abstract: Angiogenesis is the development of new blood vessels from pre-existing capillaries, being an essential step in tumor growth for supplying nutrition and oxygen to cells in proliferation. A cell that may be involved in this process is the mast cell (MC), since besides the defense function, acts in the blood vessels regulation. The MC participation in the induction of angiogenesis has been suggested in various malignant tumors. The purposes of this study was to evaluate angiogenesis and mast cell density in oral epithelial dysplasia and squamous cell carcinoma (SCC). This is an observational, retrospective and quantitative study using the sample selection from the archives of the Department of Legal Medicine and Pathology and Laboratory of Oral Pathology, both from the Federal University of Ceará. For MC evaluation , the sample was consisted of 73 paraffin blocks, distributed between SCC (n=30), epithelial dysplasia (n=23) and hyperplasias fibroepithelial (HFE) (n = 20), as control, and for angiogenesis the sample was 65 blocks, consisted of 24 SCC, 19 epithelial dysplasias and 22 HFE. Immunohistochemistry was performed using the MC-tryptase, CD31 and CD34 antibodies. For quantification, digital images were captured and then counting was performed using Image J software. The antibody staining percentage was determined using SAMM software. With regard to mast cells, there was a lower density in malignant lesions in relation to HFE and dysplasia (p = 0.0092). Evaluating angiogenesis, CD31 expression showed differences between epithelial dysplasia and SCC and between SCC and HFE, with a greater percentage of vessels in SCC (p <0.0001). However, CD34 expression did not differ between groups. The CD31 antibody was shown to be a better angiogenesis marker in oral mucosa than CD34. Increased vascularity in oral squamous cell carcinoma suggests that angiogenesis is necessary for tumor growth, increasing when the malignant transformation starts. However, no correlation was found between mast cells and angiogenesis.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4524
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_dis_crteofilo.pdf1,15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.