Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45874
Title in Portuguese: Avaliação da conformidade nas práticas assistenciais realizadas ao recém-nascido saudável na primeira hora de vida
Author: Vieira, Janine Alencar Souza
Advisor(s): Nobre, Rivianny Arrais
Keywords: Recém-Nascido
Assistência Perinatal
Serviços de Saúde
Serviços de Saúde Materno-Infantil
Issue Date: 11-Jul-2019
Citation: VIEIRA, J. A. S. Avaliação da conformidade nas práticas assistenciais realizadas ao recém-nascido saudável na primeira hora de vida. 2019. 154 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde da Mulher e da Criança) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: Objetivo: Avaliar a conformidade das práticas assistenciais realizadas em sala de parto ao recém-nascido saudável na primeira hora de vida em uma maternidade municipal da capital do nordeste brasileiro. Metodologia: Estudo transversal. A avaliação de conformidade integrou três grupos, relacionados a aspectos estruturais, organizacionais e práticos. A população foi de recém-nascidos saudáveis assistidos na primeira hora de vida e suas respectivas mães. A amostra foi de 234 partos, com a observação direta dos nascimentos e consulta de prontuários para avaliar a conformidade das práticas, através de um questionário construído a partir das recomendações nacionais e internacionais de boas práticas na assistência neonatal. Também foram aplicados questionários aos coordenadores do serviço de assistência ao recém-nascido. Foi escolhida uma maternidade municipal de referência de Fortaleza e a coleta dos dados foi nos meses de dezembro de 2018 a junho de 2019.Resultados:O hospital apresentou 75,4% de conformidade (Média conformidade) para as boas práticas realizadas ao recém-nascido na primeira hora de vida. O Grupo 1, referente à infraestrutura, recursos humanos e materiais, atingiu uma conformidade de 92,5%, e o Grupo 2, sobre os processos organizacionais, atingiu pontuação máxima. O grupo que apresentou maior variação foi o 3 (53,7%), que estava relacionado às práticas assistenciais realizadas diretamente ao recém-nascido. Práticas recomendadas apresentaram frequências elevadas, como o clampeamento oportuno do cordão umbilical (96,2%), manter o neonato em contato pele-a-pele com a genitora (93,6%), estímulo ao seio materno na sala de parto (76,1%). Entretanto, práticas inadequadas também foram observadas, como a aspiração de vias aéreas (24,4%) e de conteúdo gástrico (21,8%), passagem de sonda nasogástrica (23,5%) e retal (1,7%), além do uso de oxigênio inalatório (6,8%) e berço aquecido (86,8%). Outros cuidados que poderiam ser postergados, como a profilaxia da doença hemorrágica e da oftalmia neonatal e mensuração de dados antropométricos, também apresentaram frequência elevada dentro da primeira hora de vida. Conclusão: Concluiu-se que houveram importantes variações nas práticas assistências realizadas ao recém-nascido saudável. Os resultados ressaltam que, mesmo havendo boas condições de infraestrutura, recursos materiais e humanos, além de protocolos institucionais atualizados, as práticas recomendadas ainda não foram incorporadas efetivamente nas rotinas do serviço.
Abstract: Objective: To evaluate the conformity of care practices performed in the delivery room to healthy newborns in the first hour of life in a municipal maternity hospital in the northeast Brazilian capital. Methodology: Cross-sectional study. The conformity assessment comprised three groups, related to structural, organizational and practical aspects. The population consisted of healthy newborns assisted in the first hour of life and their respective mothers. The sample consisted of 234 deliveries, with direct observation of births and consultation of medical records to assess the conformity of practices, through a questionnaire built on national and international recommendations for good practice in neonatal care. Questionnaires were also administered to newborn care coordinators. A municipal reference maternity hospital in Fortaleza was chosen and data were collected from December 2018 to June 2019. Results: The hospital presented 75.4% conformity (Medium conformity) for good practices performed to the newborn in the first hour of life. Group 1, regarding infrastructure, human and material resources, achieved 92.5% conformity, and Group 2, regarding organizational processes, reached the highest score. The group with the highest variation was 3 (53.7%), which was related to care practices performed directly to the newborn. Recommended practices had high frequencies, such as timely umbilical cord clamping (96.2%), keeping the newborn in skin-to-skin contact with the parent (93.6%), and stimulus to the maternal breast in the delivery room (76,1%). However, inappropriate practices were also observed, such as airway aspiration (24.4%) and gastric content (21.8%), passage of nasogastric tube (23.5%) and rectal (1.7%), in addition to the use of inhaled oxygen (6.8%) and heated crib (86.8%). Other precautions that could be postponed, such as prophylaxis of hemorrhagic disease and neonatal ophthalmia and measurement of anthropometric data, also had a high frequency within the first hour of life. Conclusion: It was concluded that there were important variations in care practices performed to healthy newborns. The results point out that, despite good infrastructure conditions, material and human resources, as well as updated institutional protocols, the best practices have not been effectively incorporated into the service routines.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45874
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:MPSMC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_jasvieira.pdf2,59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.