Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/47377
Title in Portuguese: Aspectos histopatológicos do baço na infecção por Leishmania infantum em camundongos BALB/C tratados com CXCL10
Author: Santos, Aline Sombra
Advisor(s): Teixeira, Maria Jania
Co-advisor(s): Figueiredo, Webertty M. Eufrásio
Keywords: Leishmaniose Visceral
Baço
CXCL10
Issue Date: 2017
Citation: SANTOS, Aline Sombra. Aspectos histopatológicos do baço na infecção por Leishmania infantum em camundongos BALB/C tratados com CXCL10. 2017. 58 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências Biológicas) – Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: A leishmaniose v isceral é uma doença vetorial infecto parasitária causada pelo protozoário intracelular obrigatório do gênero Leishmania sp., sendo prevalente no Brasil a espécie Leishmania infantum (syn. chagasi )). Trata se de uma antropozoonose grave de curso fatal que mata 95% das pessoas não trata das, após diagnóstico, em até 2 anos. Canídeos, felídeos e marsupiais também são hospedeiros de Leishmania sp. Quando presentes, os principais sintomas e achados laboratoriais são febre irregular , palidez, anemia, pancitopenia, hepatoesplenomegalia, anorexia e caquexia. O acometimento do fígado e do baço são os principais responsáveis por imunossupr imir o hospedeiro, expondo o a coinfecções. O curso infeccioso n o baço ainda apresenta muitos aspect os a serem desvendados , principalmente naquilo que concerne sua microarquitetura comprometida frente à persistência parasitária. O tratamento com a quimiocina CXCL10 vem sendo investigado por apresentar um potencial efeito protetor em leishmaniose O objet ivo deste trabalho foi avaliar a relação da infecção por L. infantum com a microestrutura do baço em camundongos BALB/c tratados com CXCL10, e correlacionar com uma possível ação protetora de CXCL10. G rupos de camundongos BALB/c (n=36) infectados com L. infantum foram tratados (n=18) ou não (n=18) com CXCL10 (5 μg/kg, via i.p.) com 1, 3 e 7 dias de infecção . A pós 1 0 , 30 e 45 dias de infecção C ortes histo lógicos dos baços foram corados com Hematoxilina Eosina e impregnados por AgNO 3 ( para aval iar: (i) proliferação linfóide da polpa branc a, (ii) quantidade e qualidade das est ruturas da polpa branca, (iii) condição da microarquitetura esplênica , e (iv) celularidade da polpa vermelha. A análise compreendeu estatística descritiva e inferencial , uti lizando o software estatístico de licença aberta R® e o software de licença aberta ImageJ®. Os resultados mostraram que o tratamento com CXCL10 manteve a organização da polpa branca do baço a os 30 dias pós infecção e preservou os centros germinativos dos folículos linfoides aos 10 e 45 dias pós infecção , indicando a prevenção de uma maior ruptura da arquitetura esplênica com relativa reatividade do órgão frente ao patógeno. Não houve menor perda significativa de cel ularidade da polpa vermelha e nem efeito da quimiocina sobre a proliferação linfóide da polpa branca. Em suma, CXCL10 é uma quimiocina com grande potencial para o tratamento das leishmanioses e este trabalho indica o potencial para novos estudos com esta e outras quimiocinas com efeito imunomodulador.
Abstract: Visceral leishmaniasis is an infectious parasitic vectoral disease caused by the obligate intracellular protozoa from the genus Leishmania sp., being Leishmania infantum (syn. chagasi) prevalent in Brazil. It s a fatal anthropozoonosis , which kills 95% of the untreated people in 2 years after diagnosis. Canids, felids and marsupials are also hosts of Leishmania sp. When present, the main symptoms are irregular fever, pallor, anaemia, pancytopenia, hepatosplenomegaly, anorexia and cachexia. The involvement of the liver and the spleen is the main immunosuppressing effect on the host, exposing it to coinfections. The in fectious course in the spleen still presents many aspects to be uncover ed, mainly in what concerns its impaired microarchtecture against the parasite's persistence. The treatment with the chemokine CXCL10 is investigated because of it s potencial protectin g effect against leishmaniasis. The goal of this analysis was to evaluate the relation between the L. infantum infection with the microarchtecture of the spleen in BALB/c mice treated with CXCL10 and to correlate with a possible protective action of CXCL10 . Groups of BALB/c mice (n=36) infected with L. infantum were treated (n=18) or not (n=18) with CXCL10 (5 μ g/kg, via i.p.) on days 1, 3, and 7 after infection and 10, 30 and 45 days after infection. Hematoxylin Eosin staining and impregnation by AgNO 3 (ret iculin) o n histological spleen slides were performed to assess: (i) lymphoid proliferation of white pulp, (ii) quantity and quality of white pulp structures, (iii) condition of the splenic microarchitecture according to Santana et al. 2008 and (iv) cellula rity of the red pulp. The analysis comprised descriptive and inferential statistics using open statistical R® software and open imagej® software. The results showed that the treatment kept the organization of the white pulp of the spleen 30 days after infe ction and kept the germinal centers of lymphoid follicles 10 and 45 days after infection, indicating the prevention of a bigger rupture of the splenic microarchitecture with relative reaction of the organ against the pathogen. There was no reduction of th e loss of the red pulp cellularity and no effect of the chemokine on the lymphoid proliferation of the white pulp. In short, CXCL10 is a chemokine with great potential for the treatment of leishmaniasis and this work opens an avenue to new studies with thi s or other chemokines presenting immunolodulating effects.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/47377
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tcc_assantos.pdf1,56 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.