Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/48568
Title in Portuguese: Dinâmica espaço-temporal do uso e da cobertura vegetal do Maciço de Uruburetama – Ceará no período de 1987 a 2017
Title: Spatio-temporal dynamics of usage and vegetation cover of the Uruburetama massif - Ceará in the period from 1987 to 2017
Author: Sousa, Ana Karolina de Oliveira
Advisor(s): Oliveira, Vládia Pinto Vidal de
Keywords: Uso e cobertura vegetal
Maciço residual
Classificação supervisionada
Sistemas ambientais
Degradação ambiental
Issue Date: 2019
Citation: SOUSA, Ana Karolina de Oliveira. Dinâmica espaço-temporal do uso e da cobertura vegetal do Maciço de Uruburetama – Ceará no período de 1987 a 2017. 2019. 272 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: A região semiárida do Nordeste brasileiro é composta por elementos naturais inter-relacionados que favorecem a existência de paisagens com características e dinâmicas peculiares. Dentre estas o Maciço de Uruburetama, relevo subúmido com exceções paisagísticas expressadas tanto pelos seus aspectos naturais como pelas intervenções antrópicas. A existência de um mesoclima de altitude é um fator decisivo na manutenção dessas condições ecológicas diferenciadas, as quais possibilitam o desenvolvimento agrícola de culturas anuais. Tal realidade contribui para que paisagens de exceção sejam alvos constantes de transformações socioambientais. Em decorrência disso, o maciço de Uruburetama, enquanto unidade de paisagem de grande relevância ambiental e socioeconômica para o estado do Ceará, foi eleito como objeto de investigação desta pesquisa, cujo objetivo é analisar a dinâmica espaço-temporal do uso e cobertura vegetal dessa região no período de 1987 a 2017. Parte-se da hipótese de que o relevo aludido tem sofrido expressivas mudanças paisagísticas e degradacionais engendradas pelo uso desordenado de seus recursos naturais, sobretudo nos últimos 30 anos. Os procedimentos teórico-metodológicos estão pautados na abordagem dos estudos integrados, considerando, portanto, como recorte espacial de análise, o sistema ambiental do maciço residual com seus respectivos subsistemas. As análises foram realizadas com auxílio das geotecnologias que tiveram como ferramenta de manipulação e espacialização dos dados os Sistemas de Informações Geográficas (SIG) e as técnicas de Sensoriamento Remoto. Para a detecção das mudanças dos arranjos espaciais, foi utilizada a metodologia da classificação supervisionada com o algoritmo Maximum Likelihood Classification, o que possibilitou a identificação e classificação dos alvos em superfície, seguidas da correlação, quantificação e comparação dos diferentes usos do solo e cobertura vegetal. Desse modo, foram considerados quatro anos (1987, 1998, 2008 e 2017) como parâmetro para as análises multitemporais e monitoramento das dinâmicas paisagísticas frente às condições de degradação ambiental. Os resultados revelaram que os intensos usos dos solos (atividades agropecuárias) nos diferentes subsistemas do maciço, com base na retirada da vegetação nativa para as culturas temporárias e permanentes, com destaque para o plantio da bananicultura, têm acarretado a descaraterização do ambiente serrano. As principais mudanças constatadas no maciço de Uruburetama para os 30 anos foram: o aumento da vegetação da caatinga (23.43%) seguido dos afloramentos de rochas (61.57%), das áreas antrópicas e/ou solo exposto (64.73%) e dos espelhos d’água (72.72%). Em contrapartida, houve a redução da vegetação de mata seca (44.08%), seguida da vegetação de mata úmida (27.27%), das culturas permanentes (21.99%) e das culturas temporárias (26.43%). As condições ambientais postas refletem que os usos têm sido empreendidos sem planos de manejo adequados, sem prezar pela sustentabilidade das atividades produtivas e condições ecológicas (potencialidade e limitações) dos subsistemas ambientais, provocando a degradação dos mesmos. Tal contexto só reforça a necessidade da adoção de práticas de manejos agropecuários pautados na sustentabilidade dos recursos naturais.
Abstract: The semiarid region of the Brazilian Northeast is composed of interrelated natural elements that favor the existence of landscapes with peculiar and dynamic characteristics. Among these, there is the Uruburetama massif, subhumid relief with landscape exceptions expressed both by its natural aspects and by anthropic interventions. The existence of an altitude mesoclima is a decisive factor in the maintenance of these differentiated ecological conditions, which allow the agricultural development of annual crops. This reality contributes to make landscapes of exception constant targets of socio-environmental transformations. As a result, the Uruburetama Massif, as a landscape unit of great environmental and socioeconomic relevance for the state of Ceará, was chosen as object of this research, which is to analyze the spatio-temporal dynamics of the usage and vegetation cover in the period from 1987 to 2017. It goes from the hypothesis that the relief mentioned has undergone significant landscape and degradation changes engendered by the disorderly use of its natural resources, especially in the last 30 years. The theoretical-methodological procedures are based on the approach of the integrated studies, considering, therefore, as a spatial analysis of the environmental system of the residual massif with its respective subsystems. The analysis were carried out with the help of the geotechnologies that had Geographic Information Systems (GIS) and the Remote Sensing techniques as manipulation tool and data spatialization. In order to detect changes in spatial arrangements, the methodology of supervised classification with the Maximum Likelihood Classification algorithm was used, which allowed the identification and classification of surface targets, followed by correlation, quantification and comparison of different soil uses and vegetation cover. Thus, four years (1987, 1998, 2008 and 2017) were considered as parameters for multitemporal analyses and monitoring of landscape dynamics in the face of environmental degradation conditions. The results showed that the intensive use of the soils (agricultural activities) in the different subsystems of the massif, based on the withdrawal of the native vegetation to the temporary and permanent crops, with emphasis on the planting of banana cultivation, has led to the decontamination of the mountain environment. The main changes observed in the Uruburetama massif for the 30 years were: increased caating vegetation (23.43%) followed by rock outcrops (61.57%), anthropic areas and / or exposed soil (64.73%), and water mirrors (72.72%). On the other hand, there was a reduction of dry forest vegetation (44.08%), followed by wet forest vegetation (27.27%), permanent crops (21.99%) and temporary crops (26.43%). The environmental conditions put in place reflect that the uses have been undertaken without adequate management plans, without underestimating the sustainability of the productive activities and ecological conditions (potentiality and limitations) of the environmental subsystems, thus, causing their degradation. This context only reinforces the need to adopt agricultural management practices based on the sustainability of natural resources.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/48568
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DGR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_akosousa.pdf59,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.