Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/48742
Title in Portuguese: Existe diferença nos valores de Leg Stiffness entre praticantes de esportes que envolvem salto com e sem tendinopatia patelar?
Author: Sousa, Maria Fernanda Mendonça de
Oliveira, Rodrigo Ribeiro de
Bezerra, Márcio Almeida
Advisor(s): Bezerra, Márcio Almeida
Co-advisor(s): Oliveira, Rodrigo Ribeiro de
Keywords: Ligamento Patelar
Tendinopatia
Esportes
Issue Date: 2-Dec-2019
Citation: SOUSA, M. F. M. ; OLIVEIRA, R. R. ; BEZERRA, M. A. Existe diferença nos valores de Leg Stiffness entre praticantes de esportes que envolvem salto com e sem tendinopatia patelar? 2019. Artigo (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: O leg stiffness, ou rigidez, é uma variável biomecânica treinável que tem sido relacionada com performance, assim como lesões ósseas e teciduais dos membros inferiores em atletas de diferentes modalidades. Sua relação com a tendinopatia patelar, no entanto, não é bem estabelecida. O objetivo do estudo foi avaliar os valores de leg stiffness entre praticantes de esportes que envolvem salto com e sem tendinopatia patelar.19 praticantes de esportes que envolvem salto(19-28 anos) com e sem tendinopatia patelar realizaram três saltos com contra movimento na plataforma de força (Bertec FP406008). Durante cada teste, as forças de reação ao solo e as medidas cinemáticas foram gravadas. O leg stiffness foi estimado pela razão entre o pico de força de reação ao solo e o deslocamento do centro de massa. O teste Mann-Whitney foi usado para comparar as diferenças entre os dois grupos, considerando o valor de p <0,05 foi considerado significativo. O grupo com TP (10praticantes) quando comparado com o grupo controle (9 praticantes) não apresentou diferença significativa nos valores de leg stiffness (15,7 ± 6,24 kN/m vs. 14,6 ± 5,8 kN/m, respectivamente; p= 0,87). A variação da angulação do joelho do contato inicial do pé até o ponto mais baixo do deslocamento do quadril não diferiu entre os grupos estudados (58, 6 ± 12,5 graus vs. 58,4 ± 15 graus, respectivamente; p= 0,96). Nossos achados mostraram que não existe diferença entre os valores deleg stiffness e nem na variação da complacência do joelho entre praticantes de esportes que envolvem salto com tendinopatia patelar e aquelessem disfunção tendínea durante o salto contra movimento.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/48742
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:FISIOTERAPIA - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_art_mfmsousa.pdf368,89 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.