Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4972
Título: Índices de qualidade física para um Cambissolo em sistemas de manejo
Autor(es): Freire, Alcione Guimarães
Orientador(es): Mota, Jaedson Claudio Anunciato
Palavras-chave: Agronomia
Qualidade do solo
Física do solo
Mamão - Cultivo
Data do documento: 2012
Citação: FREIRE, A. G. (2012)
Resumo: A Chapada do Apodi vem se destacando como um promissor polo de fruticultura irrigada em virtude da potencialidade agrícola dos seus solos, os quais são submetidos a diferentes tipos de manejo, condicionando mudanças em seus atributos físicos. O trabalho teve como objetivo avaliar fisicamente um Cambissolo cultivado com mamoeiro (Carica papaya L.) sob dois sistemas de manejo, comparado com um sob vegetação nativa. Foram coletadas amostras de solo com estruturas deformada e indeformada para a realização das análises físicas, a saber: granulometria, argila dispersa em água, densidade do solo e de partículas, estabilidade de agregados, carbono orgânico, curva característica de água no solo, permeabilidade intrínseca do solo ao ar e resistência à penetração. Foram calculados o grau de floculação das argilas, a porosidade do solo, índices relativos à geometria porosa e matéria orgânica. Em campo foi realizado ensaio de infiltração de água no solo. Os dados experimentais foram analisados considerando o delineamento inteiramente casualizado, adotando-se para todas as análises o esquema em parcela subdividida 3x3x5 (dois sistemas de manejo do solo – plantio do mamoeiro em sulco e camalhão – e mata nativa secundária; três camadas de solo – 0,0-0,1 m; 0,1-0,2 m e 0,2-0,3 m; cinco repetições), exceção para a condutividade hidráulica, em que se adotou o esquema fatorial 3x2x5 (dois sistemas de manejo do solo e mata nativa; duas tensões – 0 hPa e 5 hPa; cinco repetições). Foram aplicados os testes de Kolmogorov-Smirnov para verificar a normalidade dos dados, o F para a análise de variância, o de Tukey para a comparação de médias (todos a 5% de probabilidade) e técnicas multivariadas de análise. Concluiu-se que: a) a hipótese de que os sistemas de cultivo pioram os solos fisicamente foi refutada, indicando que a qualidade dos atributos do solo sob cultivo, em geral, está mantida ou melhorada em relação à condição de mata nativa; b) o decréscimo do teor de matéria orgânica, da percentagem de agregados estáveis na classe de 4,76-2,00 mm de diâmetro e do diâmetro médio ponderado em solo cultivado, apesar de ainda estarem distantes de limites considerados críticos, são indicadores da necessidade de adoção de práticas de manejo que evitem o desencadeamento de um processo de degradação do solo; c) os indicadores de qualidade foram sensíveis às alterações provocadas pelos sistemas de manejo do solo e, portanto, podem ser utilizados como fonte para a interpretação da dinâmica de processos físicos do solo no tempo; d) O indicador proposto para a avaliação da qualidade física do solo, o Srelativo, mostrou-se sensível para mensurar a resposta do solo às ações sobre sua estrutura.
Descrição: FREIRE, A. G. Índices de qualidade física para um Cambissolo em sistemas de manejo. 83 f. 2012. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4972
Aparece nas coleções:PPGASNP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_dis_agfreire.pdf1,63 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.