Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5137
Título: Competitividade das Marcas Próprias de Alimentos no Mercado Varejistas de Fortaleza-Ceará
Autor(es): Ferreira, Fabiano da Silva
Reis, José Newton Pires
Mayorga, Ruben Dario
Martins, Espedito Cezário
Palavras-chave: Marcas próprias
Supermercados
Competitividade
Data do documento: 2004
Editor: Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural - SOBER, 42
Citação: FERREIRA, F. S. ; REIS, J. N. P. ; MAYORGA, R. D. ; MARTINS, E. C. (2004)
Resumo: Atualmente, os médios e grandes distribuidores objetivam juntar produtividade, lucratividade, qualidade e preço baixo na busca da fidelidade do consumidor e, para isso, estão apostando nas marcas próprias. Produtos dessa natureza alcançaram US$ 250 bilhões em 1997 e cerca de US$ 305 bilhões em 2000, tendo um crescimento anual de 7,0% desde 1990 nos países europeus. O mesmo acontece nos Estados Unidos, onde algumas cadeias varejistas possuem 30,0% do seu mix de produtos composto de marcas próprias. No Brasil, o estabelecimento das marcas próprias ainda está no início, porém, a tendência é a mesma que se tem observado na Europa e EUA. O presente trabalho analisa o nível de competitividade das marcas próprias de alimentos no mercado varejista da cidade de Fortaleza. Constata-se, que os grandes supermercados fortalezenses estão investindo em alimentos de marca própria. As médias e pequenas redes de supermercados locais ainda não oferecem uma vasta linha de produtos de marca própria, sendo a oferta restrita a cereais e artigos de padaria. Os principais varejistas da cidade que comercializam itens alimentícios de marca própria são o Pão de Açúcar, Extra, Bom Preço e Hiper Mercantil. O número de itens alimentícios de marca própria no atual comércio varejista de Fortaleza é bastante amplo e variado, tendo desde itens básicos como arroz, feijão, macarrão, café e açúcar, até produtos de alto valor agregado como as massas importadas, os adoçantes dietéticos e os produtos light, registrando um total de 185 itens alimentícios de marca própria diferentes somente nos cinco estabelecimentos pesquisados. De forma geral, os preços desses produtos estão entre os mais baixos com relação às outras marcas e, de acordo com a grande maioria dos consumidores entrevistados, possuem qualidades equivalentes às outras marcas, inclusive com as marcas líderes. Conclui-se, que os itens alimentícios de marcas próprias na cidade de Fortaleza estão com um bom nível de competitividade no varejo de alimentos local. A posição intermediária dos preços, a boa qualidade destacada pelos próprios consumidores e a satisfação dos dirigentes confirmam a atual situação desse tipo de produto na Capital do Ceará.
Descrição: FERREIRA, Fabiano da Silva; REIS, José Newton Pires ;MAYORGA, Ruben Dario; MARTINS, Espedito Cezário. Competitividade das Marcas Próprias de Alimentos no Mercado Varejistas de Fortaleza-Ceará. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL - SOBER, 42., 2004, Cuiabá. Anais... Brasília, 2004. p. 1-21
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5137
ISSN: 0103-2003
1806-9479
Aparece nas coleções:DEA - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2004_eve_jnpreisc.pdf196,59 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.