Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/51378
Title in Portuguese: Moda agênero: ativismo e consumo na indústria cultural contemporânea
Title: Genderless fashion: activism and consumption in the contemporary cultural industry
Author: Moreira, Tatiana Lourenço
Advisor(s): Antunes, Deborah Christina
Keywords: Moda
Agênero
Gênero
Ativismo
Consumo
Indústria cultural
Issue Date: 2020
Citation: MOREIRA, Tatiana Lourenço. Moda agênero: ativismo e consumo na indústria cultural contemporânea. 2020.130f. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Ceará. Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza(CE), 2020.
Abstract in Portuguese: A moda, como construtora de significados a partir do vestuário e de outros objetos de consumo, gerencia formatações sociais, rupturas e reconciliações entre o ser e seu meio. Somos indivíduos localizados em um sistema de administração global, em que a remodelagem constante da Indústria Cultural gera produtos mediadores da tensão entre indivíduo e sociedade. A própria moda é uma dessas formas de mediação. A pesquisa busca investigar, com base na Teoria Crítica, as relações e consequências entre o surgimento de nichos de mercado, como é o caso da moda agênero, e o ativismo em busca por liberdade. Isso acontece diante de mundo administrado que tudo coopta para capitalizar e controlar, sobretudo com o auxílio da tecnologia, gerando então (pseudo)liberdades. Para a análise, foram expostas algumas marcas que surgem nesse ambiente de suposta autonomia dos sujeitos por via do esclarecimento e a partir daí se propõem a quebrar paradigmas/estigmas/enquadramentos, ou seja, vendem a liberdade. Curiosamente, para sair dos rótulos, criam-se outros. Portanto, como perspectiva de reflexão teórica diante da problemática, tem-se em mente que o mercado, a política e a sociedade se remodelam para seguir em plena funcionalidade. Logo, a contradição e retroalimentação dos dois pólos - de um lado a individualidade sustentada pelo consumo e de outro o sistema de administração da sociedade - desperta a reflexão sobre as formatações psicossociais da contemporaneidade. A metodologia trata-se de uma exploração netnográfica sobre negócios de nicho, aliando o olhar empírico ao teórico. Isso resultou no encontro de marcas que já cooptaram causas socioculturais, como é o caso da luta por igualdade de gêneros, para produzir e vender novas mercadorias. Logo, propiciou uma discussão sobre as tensões dialéticas entre liberdade e dominação na dinâmica mercado e sujeito. Portanto, o trabalho gera reflexões sobre o ativismo e o consumo na Indústria Cultural contemporânea, exemplificando com o caso da moda agênero e de outros nichos de mercado.
Abstract: Fashion, as constructor of meanings out of clothing and other objects of consumption, manages social formatting, breakages and reconciliations between the being and their surroundings. We are individuals in a world-wide administrated system, in which the constant remodeling of Cultural industry creates products that mediate tension between individual and society. Fashion itself is an example of such mediation. This research seeks to investigate, based on Critical Theory, the relation and consequences between the birth of market niches, such as genderless fashion, and the activism for freedom. That happens in an administrated world that takes everything in order to capitalize and control, especially with the support of technology, thus creating (pseudo) freedom. To perform the analysis, a few brands were exposed. Those emerged in this environment of supposed autonomy of subjects by means of enlightenment; from there they propose to break paradigms/stigmas/framings. In other words, they sell freedom. Oddly, labels are created to break others. Therefore, as perspective of theoretical thinking before the propositions, it’s kept in mind that marked, politics and society remodel themselves to carry on fully functioning. Thus, the contradiction and feedback of the two sides - the individuality sustained by consumption and the system that administrates society - awaken the reflection on psychosocial formatting of contemporaneity. The methodology is a netnographic exploration on niche businesses that allies empirical and theoretical views. It resulted in the discovery of brands which co-opted in sociocultural causes, such as gender equality, to crate and sell new products. Thereby, it provides a discussion about dialetic tensions between freedom and domination in the market-subject dynamics. Therefore, this work generates reflections on activism and the consumption in the contemporary Cultural Industry by exemplifying with genderless fashion and other market niches.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/51378
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_tlmoreira. pdf13,48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.