Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/52894
Title in Portuguese: Fragmentação e expansão urbana: espaços do medo na região metropolitana de Fortaleza-Ceará
Title: Fragmentation and urban expasion: spaces of fear in the metropolitan region of Fortaleza
Author: Freitas, Fabiano Lucas da Silva
Advisor(s): Costa, Maria Clelia Lustosa
Keywords: Fragmentação
Insegurança urbana
Segregação centro-periferia
Enclaves residenciais
Issue Date: 2019
Citation: FREITAS, Fabiano Lucas da Silva. Fragmentação e expansão urbana: espaços do medo na região metropolitana de Fortaleza-Ceará. 2019. 237 f. Tese (Doutorado em Geografia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.
Abstract in Portuguese: A unidade da cidade de Fortaleza altera-se em razão da mudança do padrão de segregação centro-periferia (ricos versus pobres) para outro constituído por um mosaico de unidades independentes na Região Metropolitana de Fortaleza — RMF. O aumento da sensação de insegurança urbana e do sentimento de medo, principalmente no seu município central, justifica a autossegregação das camadas de renda média e alta da sociedade para enclaves residenciais. Por isso, o crescimento do número e a diversificação desses conjuntos residenciais murados e vigiados têm efeito direto no âmbito das transformações da organização socioespacial intraurbana e/ou intrametropolitana. Nessa lógica, a presente tese tem como objetivo analisar a intensificação do processo de fragmentação socioespacial no município de Fortaleza-Ceará, a partir da década de 2000. Além desse propósito inicial, compete ao estudo descrever os impactos no tecido socioespacial por meio de três níveis analíticos (fragmentação físico-espacial, fragmentação social e fragmentação sócio-territorial) e identificar trechos/setores de grande concentração de conjuntos residenciais murados e protegidos com aparatos de segurança na RMF. Quanto aos procedimentos metodológicos, foram definidas as categorias, os diferentes níveis de análise, as escalas (temporal e geográfica), os tipos de impactos (variáveis e representação), levantamentos de dados secundários e primários. Desse modo, a tese destaca a mudança do modelo de segregação dual (centro-periferia) em direção ao padrão de fragmentação socioespacial que vem se desenvolvendo, no presente momento, em trechos dos municípios de Eusébio e Aquiraz, no setor sudeste (num trecho linear que começa nas imediações do bairro Edson Queiroz até a Messejana) e em partes específicas da cidade de Fortaleza. Do ponto de vista da contribuição teórico-metodológica, a articulação entre três unidades espaciais — a escala metropolitana, a escala municipal e a escala do bairro — permite problematizar e avaliar os impactos dos enclaves em distintas escalas geográficas e níveis diferenciados de fragmentação (fragmentação físico-espacial, fragmentação sócio-territorial e fragmentação social). Por meio desse estudo foi possível realizar uma contextualização e compreender as razões da intensificação da diferenciação socioespacial e as descontinuidades físico-espaciais e sócio-territoriais. Por fim, identificou-se um trecho do setor centro-leste, o bairro De Lourdes, que dispõe de elevada concentração de condomínios residenciais horizontais e cuja tendência aponta para a instalação de condomínios verticais. Ambos os padrões residenciais contêm ampla oferta de equipamentos de lazer e serviços nas áreas comuns, conformando uma menor dependência em relação à cidade. Além disso, verificou-se uma fragmentação sócio-territorial nesse recorte espacial, na qual se caracteriza pelo uso de serviços privados de vigilância e segurança até nos seus espaços públicos e uma baixa integração com as comunidades do seu entorno imediato. De fato, a imposição de barreiras físicas e o redirecionamento de parte das práticas socioespaciais para o interior dos perímetros murados dos enclaves fortificados, transformam a relação entre espaço público e privado e segmentam o tecido socioespacial da cidade de Fortaleza.
Abstract: The unity of the city of Fortaleza has been altered because of a change in the pattern of segregation center-suburbs (the rich versus the poor) for another one, composed by a mosaic of independent units in the Metropolitan Region of Fortaleza – MRF. The increase of the sensation of urban insecurity and the increase of the feeling of fear in the MRF, mainly on its central area, justify the self-segregation of the middle class and high society people on residential enclaves. As consequence, it is seen that the increase on the number and diversification of these gated communities have direct effect on the transformations of the socio-space, intra-urban or intra-metropolitan organization. Following this line of thought, this paper has as its main goal analyzing the intensification of the socio-space fragmentation, which is occurring in Fortaleza-Ceará on the first decade of the year 2000. Besides this initial goal, this study aims to describe the impacts of it on the social-space fabric using three levels of analysis (physical-space fragmentation, social fragmentation and socio-territorial fragmentation) and to identify areas of high concentration of gated communities in the MRF. On what concerns the methodological procedures, there was a definition of the categories, of the different levels of analysis, of the scales (time and geographical), the types of impact (variables and representation) and primary/secondary data collection. This way, this paper highlights the change in the model of dual segregation (center-suburbs) towards the pattern of socio-space fragmentation that has been seen developing, at present moment, in parts of municipalities of Eusébio and Aquiraz, on the southeast area (a linear part that starts nearby Edson Queiroz until Messejana) and in specific parts of the city of Fortaleza. On regard to the theoretical-methodological contribution, the articulation among three space units – the metropolitan, the city and the neighborhood scales – allows us to question and evaluate the impact of the enclaves on different geographical scales and different levels of fragmentation (physical-space fragmentation, socio-territorial fragmentation and social fragmentation). Through this study, it was possible to make a contextualization and understand the reasons of the intensification of the socio-space differentiation the physical-space and socio-territorial segregation. In the end, it was identified a piece of the mid-east, De Lourdes neighborhood, which shows a high concentration of horizontal residential condominiums with a tendency for the installation of luxury apartment condominiums. Both the residential patterns have an ample offer of leisure and service facilities on the common areas, establishing a high degree of autonomy from the city. Besides this characteristic, De Lourdes neighborhood suffers a strong socio-territorial fragmentation, in which can be highlighted strategies of surveillance and security even on their public areas and a low integration with the surrounding communities. Indeed, the imposition of physical barriers and the transference of part of the socio-space practices into wall-protected perimeters of the fortified enclaves transform the relation between public and private spaces and increase the segmentation of the socio-space fabric of Fortaleza.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/52894
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DGR - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tese_flsfreitas.pdf12,23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.