Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/52897
Title in Portuguese: Distribuição espacial e tendência temporal da morbimortalidade por Leishmaniose visceral humana em Fortaleza - CE : 2007 a 2017
Author: Almeida, Clarice Pessoa
Advisor(s): Alencar, Carlos Henrique Morais de
Keywords: Leishmaniose Visceral
Fortaleza (CE)
Indicadores de Morbimortalidade
Análise Espacial
Issue Date: 28-Aug-2019
Citation: ALMEIDA, C. P. Distribuição espacial e tendência temporal da morbimortalidade por Leishmaniose visceral humana em Fortaleza - CE : 2007 a 2017. 2019. 212 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: A leishmaniose visceral (LV) é amplamente distribuída no Brasil, e Fortaleza é considerada área endêmica de intensa transmissão da doença. O objetivo deste trabalho foi caracterizar a distribuição espacial e a tendência temporal da morbimortalidade por leishmaniose visceral humana em Fortaleza-CE, 2007-2017. Os dados do estudo são secundários provenientes do SINAN, e tem quatro etapas. Na primeira foi realizado um estudo descritivo transversal das características epidemiológicas dos casos novos confirmados, com o auxílio do Stata® para fazer cálculos de frequências e proporções. Também foram calculados os coeficientes de incidência e mortalidade por 100 mil habitantes e letalidade em percentual. Em seguida, foi feito um estudo transversal analítico sobre os fatores associados à letalidade, realizando-se o teste do qui-quadrado. As duas etapas posteriores abordaram um estudo ecológico ao analisar a tendência temporal da incidência, mortalidade e letalidade e caracterizar a distribuição espacial dos mesmos indicadores em Fortaleza, tendo o bairro como unidade de análise. Para esta análise foi utilizado o Terraview® e a visualização dos mapas foi feita no ArcGIS®. Foi realizada a suavização dos indicadores através do LISA e verificação da autocorrelação espacial. A regressão de Poisson foi aplicada no Joinpoint® e verificada a tendência temporal. Foi estabelecido um nível de significância de 95% em todas as análises. Foram confirmados 1660 casos novos, desses, quase 70% eram homens, com 23,5% e 54,3% de ocorrência nas faixas etárias de 0 a 4 anos e de 20 a 59 anos, respectivamente; 85,4% da raça parda e 28,6% dos casos tinham escolaridade entre fundamental I e ensino médio. Apresentaram maior risco de ir óbito: sexo masculino, ter 20 anos ou mais, apresentar fraqueza, quadro infeccioso, edema, icterícia e fenômenos hemorrágicos, ser tratado com anfotericina B, anfotericina B lipossomal. A incidência apresentou tendência de declínio de 2010 a 2015 (APC=-15,79; IC95%: -25,1 a -4,0) e de 2015 a 2017 (APC=-24,6; IC95%: -36,2 a -10,3), porém a mortalidade e letalidade mostraram-se com tendência variada. A letalidade declinou em 2007 a 2010 (APC=-33,0; IC95%: -53,7 a -17,6) e subiu em 2010 a 2014 (APC=40,1; IC95%: 22,5 a 72,0). Os bairros Sapiranga Coité, Ancuri e Jangurussu foram áreas de risco para a incidência, e Paupina e Demócrito Rocha se mostraram áreas de risco para a letalidade.
Abstract: Visceral leishmaniasis (VL) is widely distributed around the world, and Fortaleza is an endemic area, considered an area of intense transmission. The aim of this work was to characterize the spatial distribution and the temporal trend of morbidity and mortality due to human visceral leishmaniasis in Fortaleza-CE, 2007-2017. The study data is secondary from SINAN, and has four stages. In the first, a cross-sectional descriptive study of the epidemiological characteristics of the new confirmed cases was performed, with the help of Stata® to make calculations of frequencies and proportions. Incidence and mortality rates per 100 thousand inhabitants and lethality in percentage were also calculated. Then, a cross-sectional analytical study on factors associated with lethality was carried out, using the chi-square test. The two subsequent stages covered an ecological study by analyzing the temporal trend of incidence, mortality and lethality and characterizing the spatial distribution of the same indicators in Fortaleza, with the neighborhood as the unit of analysis. For this analysis, Terraview® was used and the maps were visualized in ArcGIS®. The indicators were smoothed using LISA and the spatial autocorrelation was verified. Poisson regression was applied in Joinpoint® and the time trend was verified. A significance level of 95% was established for all analyzes. 1660 new cases were confirmed, of these, almost 70% were men, with 23.5% and 54.3% occurring in the 0 to 4 years old and 20 to 59 years old groups, respectively; 85.4% of the brown race and 28.6% of the cases had schooling between elementary I and high school. They had a higher risk of dying: male, 20 years old or more, presenting weakness, infectious condition, edema, jaundice and hemorrhagic phenomena, being treated with amphotericin B, liposomal amphotericin B. The incidence showed a declining trend from 2010 to 2015 (APC = -15.79; 95% CI: -25.1 to -4.0) and from 2015 to 2017 (APC = -24.6; 95% CI: -36, 2 to -10.3), but mortality and lethality showed a varied tendency. Lethality declined in 2007 to 2010 (APC = -33.0; 95% CI: -53.7 to -17.6) and increased in 2010 to 2014 (APC = 40.1; 95% CI: 22.5 to 72, 0). The Sapiranga Coité, Ancuri and Jangurussu neighborhoods were areas of risk for incidence, and Paupina and Demócrito Rocha were areas of risk for lethality.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/52897
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGSP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_cpalmeida.pdf2,85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.