Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5309
Título: Persistência da infecção por Leishmania braziliensis em camundongos BALB/c mediada por citocinas e quimiocinas
Título em inglês: Persistence of Leishmania braziliensis infection in BALB/c mice mediated by chemokines and citokynes
Autor(es): Viana, Sayonara de Melo
Orientador(es): Teixeira , Maria Jania
Palavras-chave: Leishmania braziliensis
Citocinas
Camundongos
Data do documento: 2013
Citação: VIANA, S. M. (2013)
Resumo: A infecção por Leishmania braziliensis se distingue por sua latência e cronicidade, podendo persistir em camundongos e nos pacientes após a cura clínica espontânea ou após o tratamento. A persistência da infecção por L. braziliensis ainda tem sido pouco estudada, seja em humanos, seja em modelos experimentais. O objetivo deste trabalho, portanto, foi caracterizar a persistência da infecção por L. braziliensis utilizando o modelo murino. Foram avaliados em diferentes tempos a espessura da lesão, a carga parasitária e o padrão de citocinas e quimiocinas envolvidas no processo. Para isso, camundongos BALB/c foram infectados com uma cepa de L. braziliensis e acompanhados por 90 dias. Os resultados mostraram que os parasitos desapareceram gradativamente da pata, enquanto nos linfonodos a carga parasitária se manteve, mesmo 90 dias pós-infecção (p.i.). Houve pouca expressão de IFN-γ nas patas durante os períodos analisados, enquanto a expressão de TNF-α apresentou-se alta aos 30 dias de infecção. IL-10 e TGF-β apresentaram maior expressão inicialmente e regrediram a partir de 30 dias p.i. Quanto às quimiocinas, observou-se expressão de CCL2, CCL3, CXCL1 e CXCL10 nas patas; aos 30 dias todas as quimiocinas apresentaram máxima expressão, e diminuíram no 60o dia p.i. Através de detecção por ELISA no linfonodo de drenagem, observou-se um pico de concentração de TNF-α aos 15 dias e de IFN-γ aos 30 dias pós-infecção, o que precedeu a redução na espessura da lesão e diminuição da carga parasitária na pata. IL-4 foi predominante aos 15 dias p.i., tendo sua concentração muito diminuída aos 30 dias; a partir desse período a citocina foi pouco detectada. Já a concentração de IL-10 e TGF-β manteve-se alta e estável, a partir dos 30 dias p.i. Nos linfonodos, a expressão de CCL2 e CXCL10 aumentou gradativamente, atingindo pico aos 45 dias p.i., enquanto a expressão de CCL3 apresentou pico aos 30 dias p.i., regredindo depois. Em conclusão, os parasitos persistem no linfonodo de drenagem em períodos crônicos de infecção, quando CCL2, CXCL10, IL-10 e TGF- continuam sendo expressos/produzidos em quantidade. O quadro observado sugere um equilíbrio entre essas citocinas, o que pode ser determinante para a persistência do parasito no linfonodo.
Abstract: Leishmania braziliensis is the main causative agent of American cutaneous leishmaniasis in Brazil. Altough L. braziliensis infection is self-limited it is distinguished by its latency and chronicity and can persist in mice and patients even after spontaneous clinical cure or treatment. Little is known about the persistence feature in L. braziliensis’ infection in humans and mice. Thereby, the aim of this study was to characterize the parasite’s persistence in the murine model. The parasite load, lesion thickness and pattern of cytokines and chemokines involved in persistence were evaluated through BALB/c mice infection with a L. braziliensis strain and observation for 90 days after infection. The results showed that parasites gradually disappear in the footpad, while the parasite load was sustained in the draining lymph node until 90 days post-infection (p.i). In the footpad, TNF-α expression was higher at 30 days p.i, followed by the decrease in parasite load and lesion thickness in the site. IL-10 and TGF-β were more expressed at first and decreased after 30 days of infection. A higher concentration of TNF-α and IFN-γ was observed at 15 and 30 days post-infection in the draining lymph node, while IL-4 was significantly increased at 15 days post-infection, and IL-10 and TGF-β were the predominant cytokines after 90 days of infection. CCL2, CCL3, CXCL1 e CXCL10 were expressed in the footpad, with a peak at 30 days p.i. and reduction at 60 days. In the draining lymph node, CCL2 and CXCL10 presented a low expression at first, increasing to a peak at 45 days p.i., while CCL3 was more expressed at 30 days p.i., the same period of the maximum lesion thickness. In our work, we observed that Leishmania persists in draining lymph nodes, while CCL2, CXCL10, IL-10 and TGF- are significantly expressed/produced. These results indicate that these citokynes act synergistically, which can determinate parasite persistence in the draining lymph node.
Descrição: VIANA, Sayonara de Melo. Persistência da infecção por Leishmania braziliensis em camundongos BALB/c mediada por citocinas e quimiocinas. 2013. 63 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5309
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_dis_smviana.pdf970,55 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.