Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5318
Título: Micobactérias não tuberculosas : aspectos clínicos e epidemiológicos e análise de espécies identificadas pela metodologia PRA
Autor(es): Castro, Elcineide Soares de
Orientador(es): Monteiro , Helena Serra Azul
Coorientador(es): Pinheiro, Valéria Góes Ferreira
Palavras-chave: Infecções por Mycobacterium
Infecções por Micobactéria não Tuberculosa
Data do documento: 2012
Citação: CASTRO, E. S. (2012)
Resumo: As infecções por micobactérias não tuberculosas (MNT) estão se tornando mais frequentes em todo o mundo, inclusive no Brasil. A capacidade das MNT em produzir doença está claramente documentada na literatura e sua importância clínica vem aumentando progressivamente. Embora a micobactéria possa comprometer qualquer órgão ou sítio, a forma mais frequente de comprometimento é a doença pulmonar. Esse estudo se propôs a avaliar aspectos clínicos e epidemiológicos de pacientes com doença pulmonar por MNT e a diversidade das espécies isoladas. Foram estudados retrospectivamente, 59 pacientes inscritos para tratamento no ambulatório de referência do Hospital de Messejana, período de 1998 a 2008. As espécies de MNT isoladas em meio de cultura a partir de amostras de escarro foram identificadas através da metodologia PRA no Laboratório de Microbiologia da Faculdade de Medicina, UFC e classificadas conforme a patogenicidade em potencialmente ou raramente patogênicas. As variáveis foram: ano diagnóstico, idade, procedência, sexo, profissão e risco biológico de adoecimento, grau de escolaridade, renda familiar, comorbidades, história prévia de tuberculose (TB), sorologia HIV, teste tuberculínico, história de tabagismo e etilismo, sintomas clínicos, achados radiológicos e desfecho. As variáveis categóricas e quantitativas foram analisadas através de proporções e frequências com cálculo das medidas de localização central e de dispersão para cada variável isoladamente. As análises de associações foram feitas utilizando o teste não-paramétrico de Pearson e o teste paramétrico da razão de verossimilhanças, com IC=95% e p = 0,05. Resultados: As espécies identificadas mais frequentes foram: M. abscessus, 28,5% (17/59); M. lentiflavum 18,6% (11/59); M. avium, 16,6% (10/59). A média de idade ± dp do grupo foi de 50,4 ± 16,1 anos; 62,7% (37/59) do sexo masculino e 62, 7% tinham no máximo o ensino fundamental; 72,9% (43/59) renda até um salário mínimo; 49,2% (29/59) uso de álcool e 40,6% (24/59) tabagismo; 62,7% (37/59) profissão com risco biológico; 86% (51/59) residiam em Fortaleza; A tosse foi observada em 91,5% (54/59) e expectoração em 72,9% (43/59); Fibrose e cavidade foram observadas em 71,2% (42/59) e 45,8 (27/59), respectivamente. Sorologia HIV foi positiva em 7% (4/59); teste tuberculínico realizado em 22% (13/59), desses, 92,3% (12/13) positivos; 54% (32/59) tiveram alta por cura e 15,3% (9/59) óbito. As associações entre profissão com risco biológico e sexo feminino, profissão com risco biológico e comorbidade, e profissão e renda familiar mostraram-se significantes. A análise de associação da patogenicidade da espécie de MNT isolada com as outras variáveis do estudo não mostrou significância, ou seja, nenhuma foi discriminativa. Este estudo demonstra a importância para o reconhecimento da doença pulmonar por MNT, cujas espécies podem ser identificadas em amostras de escarro.
Abstract: Infections caused by nontuberculous mycobacteria (NTM) are becoming more frequent around the world and also in Brazil. The ability of produce disease is clearly documented in the literature and its importance has been increasing steadily. Although mycobacteria can affect any human organ, the most common form of involvement is the lung disease. This study aimed to evaluate clinical and epidemiological characteristics of patients with NTM lung disease and the diversity of species isolated. We studied retrospectively 59 patients enrolled for treatment at the outpatient clinic reference Messejana Hospital, from 1998 to 2008. The species of NTM isolated from sputum were identified using PRA method in the Microbiology Laboratory, Faculty of Medicine, Federal University of Ceará. The variables studied were: year of diagnosis, age, origin, gender, profession and biological risk of illness, education level, family income, clinical symptoms, comorbidity, previous history of tuberculosis (TB), radiological findings, anti-HIV serology, tuberculin test, history of smoking and alcoholism and outcome. The quantitative and categorical variables were analysed by calculating frequencies and proportions of the measures of central location and dispersion for each variable separately. The analyzes of associations were performed using the nonparametric Pearson’s test and parametric test of the likelihood ratio (based on product binomial distributions / multinomial) using CI = 95% and p < 0,05. The PRA method identified all 59 species, with predominance of the following: M. abscessus, 28.5% (17/59); M. lentiflavum 18.6% (11/59); M. avium, 16.6% (10/59); M. fortuitum and M. smegmatis, 10.2% (06/59) each; M. kansasii, 6.8% (4/59). The mean age ± SD of the group was 50.4 ± 16.1 years; 62.7% (37/59) were male and 62, 7% had at most basic education, 72.9% (43/59) with income below the poverty level, 49.2% (29/59) reported using alcohol and 40.6% (24/59) smoking, 59.3% (35/59) were involved with biological risk, 86% (51%) lived in Fortaleza. Cough was observed in 91.5% (54/59) and expectoration in 72.9% (43/59). Fibrosis and cavity were in 71.2% (42/59) and 45.8% (27/59) of the patients, respectively. HIV serology was positive in 7% (4/59), tuberculin skin test was performed in only 22% (13/59), of which 92.3% (12/13) were positive, 54% (32/59) had cured and 15.3% (9/59) had died. The associations between the variable profession with biological risk and gender (60% female), and between profession with biological risk and comorbidity (75% had associated disease), and profession with biological risk and family income proved to be significant. The association analysis of the groups of species of NTM isolated, if potentially pathogenic or rarely pathogenic with the others different study variables were not significant, thus did not discriminate to differentiate the groups. This study demonstrated the importance for the recognition of NTM lung disease whose species can be identified in sputum samples and for the epidemiological importance and the need for differential diagnosis in cases of tuberculosis.
Descrição: CASTRO, Elcineide Soares de. Microbactérias não tuberculosas : aspectos clínicos e epidemiológicos e análise de espécies identificadas pela metodologia PRA. 2012. 199 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5318
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_tese_escastro.pdf2,89 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.