Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5359
Título: Exportações brasileiras de frutas: diversificação ou concentração de produtos e destinos?
Autor(es): Cunha Filho, Miguel Henrique de
Carvalho, Rosemeiry Melo
Palavras-chave: Competitividade
Coeficiente de Gini-Hirschman
Exportações brasileiras de frutas
Data do documento: 2005
Editor: Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, SOBER, 43
Citação: CUNHA FILHO, M. H.; CARVALHO, R. M. (2005)
Resumo: O Brasil apresenta excelentes condições para se tornar um dos principais produtores de frutas no mercado mundial. Dada a importância desse setor, tanto no que se refere à geração de emprego e renda, quanto de divisas, o presente estudo utilizou o coeficiente de Gini-Hirschman para analisar a competitividade das exportações, considerando o aspecto da diversificação dos produtos e dos países de destinos. Com base nos resultados obtidos verificou-se que as exportações tornaram-se menos concentradas em produtos tradicionais como a castanha de caju e a laranja, cedendo espaço para a manga, o melão, a maçã e a uva. Por outro lado, apesar da tendência de diversificação dos países de destinos, em 2003 os Estados Unidos, os Países Baixos e o Reino Unido ainda concentraram, aproximadamente, 71% das exportações brasileiras.
Descrição: CUNHA FILHO, Miguel Henrique; CARVALHO, Rosemeiry Melo. Exportações brasileiras de frutas: diversificação ou concentração de produtos e destinos? In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL - SOBER, 43, 2005, Ribeirão Preto. Anais ... Brasília: SOBER, 2005. p. 1-14
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5359
ISSN: 0103-2003
Aparece nas coleções:DEA - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005_eve_rmcarvalho.pdf139,96 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.