Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5370
Título: Helicobacter pylori (CagA) and Epstein Barr virus infection in gastric carcinomas : correlation with p53 mutation and c-Myc, Bcl-2 and bax expression
Autor(es): Lima, Valeska Portela
Lima, Marcos Antonio Pereira de
André, Angela Rosa
Ferreira, Márcia Valéria Pitombeira
Barros, Marcos Aurélio Pessoa
Rabenhorst, Sílvia Helena Barem
Palavras-chave: Helicobacter pylori
Neoplasis Gátricas
Data do documento: Fev-2008
Editor: World Journal of Gastroenterology
Citação: LIMA, V. P. ; LIMA, M. A. P. ; ANDRÉ, A. R. ; FERREIRA, M. V. P. ; BARROS, M. A. P. ; RABENHORST, S. H. B. (2008)
Resumo: OBJETIVO: Investigar a relação entre H pylori e vírus (EBV) Epstein-Barr na carcinogênese gástrica, tendo em foco a p53 mutação ea expressão de c-Myc, Bcl-2 e Bax. MÉTODOS: setenta e um tecidos de carcinoma gástrico foram avaliados pela reação em cadeia da polimerase (PCR) para H pylori e in situ hibridização para EBV. c-Myc, Bcl-2 e expressão do Bax foram detectados por imuno-histoquímica e de polimorfismo conformacional de cadeia simples (SSCP) para p53 mutação. RESULTADOS: As taxas de positividade para H. pylori e EBV foram de 94,4% e 8,45%, respectivamente. A maior parte dos casos, apresentada apenas a H. pylori presença. Todos os casos EBV positivos também foram H pylori positivo. Nenhum agente infeccioso foi observada em 5,55% dos casos. O tipo de tumor intestinal foi mais frequente nos grupos de co-infectados e não infectados. A fêmea predominou no grupo não infectado atingindo significância estatística (70,4% vs 29,6%, P = 0,039). A proteína Bcl-2 foi detectado apenas no grupo infectado exclusivamente por H. pylori . No entanto, c-Myc e Bax foram detectados nos três grupos, mas com uma frequência baixa no grupo co-infectados. A mutação do p53 esteve presente em todos os grupos, com as maiores freqüências nas H. pylori grupos positivos. CONCLUSÃO: A freqüência de H pylori infecção em carcinomas gástricos era alta. Os dados apresentados indicam que gástrico carcinogénese tem diferentes vias, dependendo da presença de dois agentes infecciosos investigados, sugerindo um possível envolvimento de H. pylori com o processo de apoptose. A baixa expressão de c-Myc e Bax nos grupos EBV positivos, sugere que o EBV podem inibir a expressão destas proteínas. No entanto, o p53 mutação mostra-se uma alteração relevante, independentemente de ambos os agentes infecciosos.
Abstract: AIM: To investigate the interrelationship between H pylori and Epstein-Barr virus (EBV) infection in the gastric carcinogenesis having in focus the p53 mutation and the c-Myc, Bcl-2 and Bax expression. METHODS: seventy-one gastric carcinoma tissues were assessed by polymerase chain reaction (PCR) for H pylori and in situ hybridization for EBV. c-Myc, Bcl-2 and Bax expression were detected by immunohistochemistry and single-stranded conformational polymorphism (SSCP) for p53 mutation. RESULTS: The positivity rates for H pylori and EBV were 94.4% and 8.45%, respectively. The majority of the cases displayed only the H pylori presence. All EBV positive cases were also H pylori positive. None infectious agent was observed in 5.55% of the cases. The intestinal type tumor was more frequent in the co-infected and non-infected groups. The female predominated in the non-infected group showing statistical significance (70.4% vs 29.6%, P = 0.039). The Bcl-2 was only detected in the group exclusively infected by H pylori . However, c-Myc and Bax were detected in the three groups but with a low frequency in the co-infected group. Mutation of p53 was present in all groups, with the highest frequencies in the H pylori positive groups. CONCLUSION: The frequency of H pylori infection in gastric carcinomas was high. The presented data indicated that gastric carcinogenesis has different pathways depending of the presence of the two investigated infectious agents, suggesting a possible involvement of H pylori with apoptotic process. The low expression of c-Myc and Bax in the EBV-positive groups suggests that EBV may inhibit the expression of these proteins. Nevertheless, p53 mutation shows to be a relevant alteration, independent of both infectious agents.
Descrição: LIMA, Valeska Portela; LIMA, Marcos Antonio Pereira de; ANDRÉ, Angela Rosa; FERREIRA, Márcia Valéria Pitombeira; BARROS, Marcos Aurélio Pessoa; RABENHORST, Sílvia Helena Barem. Helicobacter pylori (CagA) and Epstein Barr virus infection in gastric carcinomas : correlation with p53 mutation and c-Myc, Bcl-2 and Bax expression. World Journal of Gastroenterology, v. 14, n. 6, p. 884-891, fev. 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5370
ISSN: 1007-9327
Aparece nas coleções:DMC - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_art_vplima.pdf823,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.