Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5405
Título: Reação fiscal ao aumento da dívida pública: uma análise para os estados brasileiros
Autor(es): Tabosa, Francisco José Silva
Ferreira, Roberto Tatiwa
Simonassi, Andrei Gomes
Palavras-chave: Reação fiscal
Estados brasileiros
Solvência
Data do documento: 2011
Editor: Encontro Nacional de Economia - ANPEC, 39
Citação: TABOSA, F. J. S. ; FERREIRA, R. T. ; SIMONASSI, A. G. (2011)
Resumo: O artigo estima funções de reação fiscal para as administrações públicas estaduais no Brasil visando investigar se há um comportamento ativo de geração de superávit primário ao aumento da dívida pública, por parte dos governantes. Os resultados são desanimadores ao detectar que seja para os estados em grupo ou em sub-amostras regionais, o comportamento intertemporal dos governantes sugere uma trajetória insustentável para a dívida pública.
Abstract: The paper estimates fiscal reaction functions for state governments in Brazil in order to investigate the existence of an active behavior to generate public primary surplus as a response to increases of states public debt amount. The results are disappointing when we find that, for the overall states or in subsamples by region, the intertemporal behavior of public administrations suggest an unsustainable path for public debt.
Descrição: TABOSA, Francisco José Silva; FERREIRA, Roberto Tatiwa; SIMONASSI, Andrei Gomes. Reação fiscal ao aumento da dívida pública: uma análise para os estados brasileiros. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA - ANPEC, 39., Foz do Iguaçu, 2011. Anais... Brasília: ANPEC, 2011. p. 1-18
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5405
ISSN: 1517-7580
Aparece nas coleções:DEA - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_eve_fjstabosar.pdf109,26 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.